close
Alimentação

Alimentação na Gravidez: Como Influencia o Desenvolvimento do Bebê

A alimentação na gravidez é um assunto sério e que precisa de atenção. Pesquisas mostram que a nutrição da mãe durante a gravidez influência no risco de a criança desenvolver obesidade, ou em nascer com outros problemas de saúde.
Hoje eu irei tratar de um assunto muito importante para as futuras mamães: a alimentação na gravidez.
Não deixe de ler e compartilhar!

Alimentação na Gravidez

Alimentação na Gravidez

Isso porque, a dieta da gestante pode alterar uma função do DNA da criança (1,2,3,4,5).

Por tanto a alimentação na gravidez precisa de atenção, e é um fator essencial na vida dos dois.
O processo, chamado “Epigenetic Chance” (Mudança Epigenética), faz com que a pessoa tenha uma facilidade maior de ganhar gordura durante a sua vida.

Dessa forma, podemos concluir que a tendência à obesidade pode não ser apenas uma combinação de genes com o estilo de vida.

Ela também é influenciada pelo desenvolvimento do bebê dentro do útero, o que inclui a alimentação da mãe durante o período.

As alterações no DNA ocorrem sem alterar a sequência real que herdamos de nossos pais, mas impactam na forma como um indivíduo responde a fatores como dieta ou exercícios.

Então, fica aqui o apelo, uma medida para evitar a obesidade infantil precisa ser focada também em melhorar a nutrição da mãe durante o desenvolvimento de seu bebê dentro do útero.

O que não Pode Faltar na Alimentação na Gravidez

Alimentação para Gestantes

É importante que as refeições contemplem todos os grupos alimentares.

Nutrientes, minerais e vitaminas precisam fazer parte da alimentação, caso contrário a sua alimentação deficiente pode afetar o desenvolvimento interno e externo do bebê.

Isso inclui ingerir: vegetais (folhosos e legumes), frutas, carne bovina, frango, fígado.

1-Proteínas e Gorduras “Boas”

Através de peixes (sardinha, salmão, atum, pescada, cavalinha) e carnes como de porco e frango.

Essas carnes também são ricas em ferro, colina e em outras vitaminas B,

Comer alimentos ricos em vitamina C também auxilia o organismo a aumentar a absorção de ferro, isso você conseguirá através de alimentos como goiaba, laranja, pimentões.

Os peixes também possuem ácidos graxos ômega-3 essenciais, e auxiliam na construção dos olhos e do cérebro do bebê.

2-Grãos

Entre os grãos podemos incluir a quinoa e a quinoa podem beneficiar e muito na alimentação, principalmente por não possuem glúten em sua composição.

3-Leguminosos

Os leguminosos vão auxiliar na saúde da mãe e do bebê, por isso precisam fazer parte também da alimentação na gravidez. Eles são boas fontes de fibras, proteína, ferro, folato e o cálcio.

Alguns deles são: feijão, grão de bico, lentilha, ervilha.

Eles também vão auxiliar no peso adequado do bebê ao nascer.

4-Abacate

As frutas em geral são importantes para a saúde e precisam fazer parte da alimentação das gestantes, porém, o abacate contém muitos ácidos graxos monoinsaturados e possui mais potássio que a banana.

São ricos em fibras, vitamina B, vitamina K, potássio,  cobre, vitamina E e vitamina C.

A presença dessas gorduras saudáveis é importante para a gestante e o bebê.

Eles vão ajudar a construir algumas áreas essenciais do bebê, como cérebro, pele, tecidos e a prevenir defeitos do tubo neural.

Na gestante eles evitam que surjam cãibras e em manter a boa saúde.

5-Ovos

Eles possuem todos os nutrientes, vitaminas e minerais importantes para a saúde.

Os ovos são uma boa fonte de colina, que são importantes para muitos processos no organismo, como no desenvolvimento cerebral do feto.

6-Vegetais

O brócolis é um exemplo de vegetal que precisa fazer parte da alimentação na gravidez.

Escolha vegetais que possuam as folhas verdes escuro como: espinafre e couve. Eles incluem fibras, vitamina C, vitamina K, vitamina A, cálcio, ferro, folato e o potássio.

Eles também são ricos em antioxidantes, possuem compostos que beneficiam o sistema imunológico e digestão.

Ainda podem prevenir o surgimento de constipação nas gestantes.

Cuidados na Alimentação na Gravidez

O excesso de alimentação também pode ser prejudicial, podendo estimular o desenvolvimento de doenças como diabetes gestacional ou dificuldades durante o parte.

Porém, o procedimento inicial para ajustar o cardápio é conversar com o seu médico, pois qualquer orientação nutricional dependerá de uma avaliação geral de sua saúde.

Aproveito a oportunidade para desconstruir um mito.

É muito comum pensarmos que a gestante deve comer por dois, afinal tem um ser se desenvolvendo e crescendo dentro do seu corpo.

Mas não é bem assim!

A alimentação na gravidez precisa ser equilibrada, completa e com o devido acompanhamento médico.

Mas com qualidade e sem exagero nas porções.

É indispensável também manter hábitos saudáveis, como evitar bebidas alcoólicas e praticar atividade física sob orientação de um profissional.

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : alimentaçãoalimentação na gravidezalterações no DNAbebêdesenvolvimento do bebêdietadr. juliano pimentelgrávidagravideznutrição da mãetendência à obesidadeútero

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta

Igor Fernandes ([email protected], [email protected])