close

O iodo é essencial para manter as funções saudáveis da tireoide, além de prevenir o câncer e outras doenças. Ele está presente em todo o corpo em praticamente todos os órgãos e tecidos; necessários para quase todos os sistemas corporais para nos manter vivos e energizados. Mas você conhece os principais alimentos ricos em iodo?

Conheça agora os melhores alimentos ricos em iodo.
Não deixe de ler e compartilhar!

Alimentos Ricos em Iodo

Alimentos ricos em iodo: Peixes como o Salmão. Imagem: (Divulgação)

Por esta razão, a deficiência de iodo traz muitos riscos, considerando que algumas fontes sugerem que cerca de 50%, ou mais da população adulta em países desenvolvidos ocidentais são deficiente em iodo (1)

Tenha em mente que os níveis de iodo variam muito em um tipo de alimento, dependendo das condições em que foi cultivada ou produzida.

Por exemplo, o esgotamento do solo é uma preocupação para reduzir a contagem de iodo em alimentos; alimentos cultivados em solo empobrecido de nutrientes, possuem níveis mais baixos de iodo do que os alimentos orgânicos.

Da mesma forma, os frutos do mar e os ovos orgânicos, podem conter um nível mais elevado de nutrientes do que os peixes de cativeiro ou versões produzidas convencionalmente.

Confira a seguir, os melhores alimentos iodados, com base na dieta recomendada para o adulto médio: (3)

– Alga marinha / algas secas – 1 folha inteira seca: 19 a 2.984 microgramas
– Bacalhau (selvagem) – 3 colheres: 99 microgramas
– Peixes – 2 fatias: 35 microgramas de iodo
Salmão – porção de 100 gramas: 71 microgramas de iodo
– Camarão – porção de 85 gramas: 35 microgramas de iodo
– Lagosta – porção de 100 gramas: 100 microgramas de iodo
– Atum – 1 pode em óleo: 17 microgramas
– Peito de peru assado – porção de 85 gramas: 34 microgramas de iodo
Ovos – 1 grande: 24 microgramas
– Ameixa – 5 ameixas secas: 13 microgramas
– Ervilhas verdes – 1 xícara cozida: 6 microgramas
– Berbigão – porção de 100 gramas: 160 microgramas de iodo
– Mexilhão – porção de 100 gramas: 120 microgramas de iodo
– Vagem – 2 xícaras: 3 microgramas de iodo
– Banana – 1 média: 3 microgramas
– Morango – 1 xícara: 13 microgramas
– Cranberries – porção de 113 gramas: 400 microgramas de iodo

Sinais comuns de Deficiência de iodo

Elas incluem:
– Problemas na produção de saliva e na digestão adequada de alimentos
– Glândulas salivares inchadas e boca seca
– Problemas de pele, incluindo pele seca
– Pobre concentração e dificuldade em manter informações
– Dores musculares e fraqueza
– Aumento do risco de doença da tireoide
– Maior risco de fibrose e fibromialgia
– Um maior risco de problemas de desenvolvimento em bebês e crianças

A deficiência de iodo está associada a um risco crescente de doenças na tireoide, especialmente com a ingestão de suplementos que contêm iodo na forma de iodeto.

Por isso, opte por inserir em sua alimentação de verdade, os alimentos ricos em iodo (2)

Quantidade Diária Recomendada de Iodo

As recomendações de iodo são dadas em termos de ingestão de referência dietética. As quantidades foram desenvolvidas pela Food and Nutrition Board, no Instituto de Medicina das Academias Nacionais, como um conjunto de valores utilizados para planejar e avaliar a ingestão de nutrientes de pessoas saudáveis.

Portanto, a quantidade recomendada de iodo diariamente depende da sua idade e sexo, e é a seguinte:
– Nascimento a 6 meses: 110 microgramas
– 7 a 12 meses: 130 microgramas
– 1 a 8 anos: 90 microgramas
– 9 a 13 anos: 120 microgramas
– 14 Anos acima: 150 microgramas
– Mulheres grávidas: 220 microgramas
– Mulheres amamentando: 290 microgramas

Mas consulte o médico para verificar a a quantidade correta, de acordo com o seu histórico médico.

Suplementos de iodo e sais de iodo

O sal iodado contém 45 microgramas de iodo por grama de sal, que pode ser encontrado em um oitavo a um quarto de colher de chá.

O sal não iodado é quase sempre usado pelos fabricantes de alimentos, considerando que a maioria da ingestão de sal vem de alimentos processados. (5)

Por isso, ao invés de obter iodo por meio de suplementação e o sal de mesa, o recomendável é você utilizar sal marinho rico em iodo.

O sal do mar (sal do Himalaya ou celta) contém mais de 60 minerais e não representa um risco para o excesso de consumo de iodo como a sal de mesa.

Além de possuir um sabor melhor é mais benéfico e natural. Muitos suplementos também contêm iodo nas formas de iodeto de potássio ou iodeto de sódio, incluindo muitas multivitaminas. As cápsulas de algas também contêm iodo.

Estes geralmente não são necessários quando alguém consome alimentos ricos em iodo suficientes, e pode até ser perigoso se tomado em altas doses.

Tomar suplementos dentro da quantidade diária recomendada pode ser útil e é considerado seguro, mas também é melhor seguir cuidadosamente as dosagens e tentar obter nutrientes da comida sempre que possível.

O iodo entra no corpo através de alimentos ricos em iodo, incluindo certos sais (sal iodado), ovos, legumes marinhos e peixes.

Confiamos no iodo para criar tiroxina (hormônio T4) e triiodotironina (T3), dois dos principais hormônios produzidos pela tireoide que controlam inúmeras funções importantes.

Uma deficiência de iodo pode deixar glândula tireoide inchada (chamada de bócio), o que acontece em resposta à tentativa do seu organismo em captar todo o iodo disponível na corrente sanguínea.

O iodo também é absorvido e armazenado dentro do tecido em muitos outros órgãos, incluindo o estômago, cérebro, líquido espinhal, pele e certas glândulas.

Para aumentar a ingestão de iodo, tente adicionar alimentos que são naturalmente elevados em iodo em sua alimentação de verdade, conforme citado acima.

Aproveite e crie receitas deliciosas com esses alimentos e observe a dose recomendada de iodo diariamente. Não se esqueça que consumir em excesso  também causa problemas de saúde.

Sempre consulte o médico!
Mas se você deseja uma transformação completa na saúde, esse é o momento! Eu trago uma novidade!
Eu desenvolvi um e-book para ajudar você a fazer essa transformação, com todas as informações que você precisa e um guia passo a passo para implementar.

Tenha acesso aos Bônus Exclusivos!!
Quer saber como conseguir? Então clique na imagem abaixo e adquira agora o meu livro digital:

VIVA MELHOR SEM GLÚTEN V 2.0

Ebook Viva Sem Glúten, Dr. Juliano Pimentel

Abraços e fique com Deus!
Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : alimentos orgânicos.alimentos ricos em iododeficiência de iododr. juliano pimentelovosRevolução da Saúdesalmãosistemas corporais

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta