close
AlimentaçãoDoresMetabolismo

Bullying e Obesidade Infantil: Perigosos Efeitos Sobre as Crianças

E hoje eu quero chamar a sua atenção para um problema sério que a má alimentação traz para as crianças. O bullying infantil, devido à obesidade ou o sobrepeso.

Como eu falei em artigos anteriores, a obesidade infantil virou uma epidemia mundial extremamente preocupante, e que precisa de uma ação realmente eficaz por parte dos adultos; somente assim vamos preservar a saúde, qualidade de vida e o próprio futuro das crianças.

O bullying é um problema sério que algumas crianças enfrentam diariamente; ela afeta a autoestima, desempenho escolar, além de outros aspectos sérios.

Você que é mãe, pai, avô, avó, tia, tio ou que é responsável pelos pequenos e adolescentes, pense por um momento nos efeitos devastadores à curto e a longo prazo, que o bullying, a obesidade e o sobrepeso podem trazer para eles.

Desenvolvi esse artigo como forma de alerta, para mostrar o outro lado dos efeitos da obesidade nas crianças e nos adolescentes, e para dizer que vocês não estão sozinhos!!

Não deixe de ler e compartilhar!!

Bullying e Obesidade Infantil

Bullying e Obesidade Infantil: Perigosos Efeitos. Imagem: (Divulgação)

A alimentação inadequada incentiva a obesidade, e consequentemente aumentam as chances da criança desenvolver problemas como: doenças cardiovascularescâncercolesterol alto e diabetes.

De acordo com Organização Mundial da Saúde (OMS), o maior número das crianças que sofrem de obesidade ou com o sobrepeso, são aquelas que residem nos países em desenvolvimento, com uma taxa de obesidade entre as crianças, acima dos 30%.

Em 2013 o número estimado de crianças obesas no mundo, de 0 à 5 anos de idade era de 42 milhões.

Porém, as situação mundial ficou mais preocupante; de acordo com os dados divulgados pela OMS, no ano de 2017; esses números subiram para 124 milhões no mundo.

A obesidade infantil é agora um problema de saúde pública mundial como eu já disse antes.

Os cálculos ficam cada vez mais preocupantes para o futuro da humanidade; a OMS divulgou um prognóstico para a quantidade de crianças obesas até o ano de 2025.

Se o quadro atual não for transformado, possivelmente em 2025, tenhamos em torno de:

  • 75 milhões de crianças obesas;
  • 2, 3 bilhões de adultos com sobrepeso;
  • Mais de 700 milhões obesos.

Esses números mostram que as crianças vão crescer doentes, e que o ciclo de má alimentação é passado dos pais para os filhos.

Devido à minha preocupação com a saúde das famílias é que eu trago esses artigos, que apontam os perigos da obesidade, da alimentação industrializada, do glúten, do açúcar refinado e dos outros alimentos com baixo teor nutricional; que estão matando, adoecendo e engordando a população.

No artigo anterior, percebi que alguns pais e mães mostraram relutância em aceitar que os alimentos industrializados, açucarados, embutidos entre outros, estão matando as sua crianças aos poucos.

Por isso, eu peço que você pense nesses números acima, e como pode tirar os seus filhos dessas tristes estimativas.

Mas o que é Bullying?

O bullying pode estar escondido por baixo de brincadeiras aparentemente inofensivas, mas na realidade ele é um perigo. E infelizmente ele existe e atinge milhares de crianças e adolescentes.

As crianças obesas também sofrem com esse tipo de ataque emocional e físico (4,5,6,7,8)

Estudos comprovam que a obesidade infantil, é um dos principais motivos que desencadeiam o bullying em escolas.

E de acordo com Departamento de Educação dos EUA, existem quatro definições que se encaixam como bullying, que incluem:

  • Perseguição na escola (1,2) e em outros ambientes;
  • Bullying sexual;
  • Ataques cibernéticos.
  • Violência física ou verbal, de natureza direta ou indireta e que seja direcionada para afetar a outra pessoa; causar humilhação e inadequação.

O bullying pode desencadear sérios problemas psicológicos na crianças e nos adolescentes, prejudicar a autoestima, levar à depressão e à outros distúrbios emocionais e comportamentais; inclusive a compulsão alimentar.

Muitas crianças começam a ter dificuldades escolares, e desmotivação para estudar; algumas delas chegam ao ponto de abandonar a escola.

E no pior dos casos, elas recorrem ao suicídio.

As crianças e os adolescentes que hoje sofrem com a obesidade e o bullying, serão os adultos obesos do futuro caso; os adultos AGORA não tenham a determinação em mudar esse quadro.

Como Reverter o Quadro de Obesidade?

Blluying: Invista em alimentação saudável. Imagem: (Divulgação)

A OMS recomenda que o acesso à informação sobre alimentação saudável, alimentos mais saudáveis nas escolas e acesso à atividades físicas, pode ajudar a reverter esse quadro.

Ela também incentiva alguns passos em relação à amamentação:

  • Amamentação exclusivamente com leite materno dentro de uma hora após o nascimento, e até os seis primeiros meses de vida;
  • Após os seis meses de vida, incluir alimentos complementares sólidos (papinhas naturais) junto com o leite materno até os dois anos de vida (7).

Nos artigos anteriores eu mostrei os perigos dos alimentos que matam os seus filhos; e aqueles que causam obesidade e a desnutrição infantil; vale a pena conferir.

Para mudarmos essa situação AGORA, é importante que você entenda os perigos reais que rondam os seus filhos, agora e no futuro.

Esse é o momento de mudar e transformar esse cenário.

Somente uma reeducação alimentar pode ajudá-los a aprender e a gostar de alimentos saudáveis, naturais e de verdade.

Sucos Vegetais para minimizar sintomas de reação alérgicaCom as mudanças no estilo de vida deles, você os incentiva a terem uma vida menos sedentária.

Com a alimentação natural, você previne as deficiências nutricionais e estimula o metabolismo; fazendo com que o corpo deles trabalhe para consumir a gordura do organismo e ajuda a evitar a obesidade e outras doenças graves.

Procure se aproximar dos seus filhos, para que eles sintam confiança em falar o que está incomodando; deixe a porta aberta para a comunicação.

Não exite em buscar ajuda psicológica caso seja necessário, e em conversar com os responsáveis da escola dos seus filhos.

Mas além disso tudo, é essencial que você dê o exemplo que eles precisam; o bullying não é aceitável, mas tanto esse problema como os demais, podem ser evitados se você ajudar os seus filhos a melhorarem a alimentação e os hábitos do cotidiano.

Eles observam as escolhas que você faz.

Quando você coloca em prática as mudanças necessárias, impulsiona os seus filhos a seguirem os mesmos passos; inicialmente pode parecer um desafio, mas grandes transformações pedem ações emergenciais.

Ajude os seus filhos a terem saúde, qualidade de vida e uma autoestima fortalecida!

Pensando nisso é que eu trago a oportunidade de você conhecer a revolução da saúde, um projeto que pretende mudar a cara da alimentação e da saúde no Brasil!

Eu desenvolvi um e-book feito especialmente para ajudar você a fazer essa transformação, com todas as informações que você precisa e um guia passo a passo para implementar.

Você ainda vai ter acesso aos Bônus Exclusivos!!

Clique na imagem abaixo e adquira agora o meu livro:

VIVA MELHOR SEM GLÚTEN V 2.0

Ebook Viva Sem Glúten, Dr. Juliano Pimentel

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : açúcar refinadoadolescentesalimentos industrializadosamamentaçãoAtaques cibernéticosautoestimabullyingcâncercolesterol altocompulsão alimentarcriançacriançascrianças obesasdesempenho escolardiabetesdoenças cardiovascularesdr. juliano pimentele-bookefeitos da obesidadefilhosmãeobesidadeobesidade infantilOMSPerseguição na escolaqualidade de vidareeducação alimentarsobrepesosuicídio

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta