close
AlimentaçãoFitness

Dieta da USP: Descubra Pontos Positivos e Negativos

Dr Juliano Pimentel

Mais um tema para o nosso assunto de dietas, é a dieta da USP. Mas será que essa dieta é confiável para você perder peso, manter o peso ideal, e tudo isso sem perder a saúde e desenvolver deficiência nutricional?

Essa dieta consiste em consumir poucas calorias, diminui a ingestão de carboidratos, como arroz, massa, pão ou torradas.

Ela propõe que você deve comer ovo, presunto, carne, frutas, café e verduras, como alface, pepino, salsão, vagem, cenoura e tomate para emagrecer. Porém, estão proibidos nesta dieta as bebidas alcoólicas, doces, frituras e açúcar.

Esta dieta tem um cardápio específico de uma semana e não é permitido trocar os alimentos, nem as refeições que estão no cardápio. Depois de completar essa semana, é permitido repetir o cardápio por mais uma semana, mas a dieta não deve de ser feita por mais de 2 semanas.

Apesar do nome, especialistas da Universidade de São Paulo (USP) garantem que não são os criadores da dieta.

E é preciso que você entenda que, embora tenha alguns bons conceitos (como cortar carboidratos e açúcar), a dieta da USP é restritiva, desequilibrada e não leva à reeducação dos hábitos alimentares. Mas eu irei abordar melhor essas questões neste artigo.

Não deixe de ler e compartilhar.

Como Funciona a Dieta da USP?

A dieta da USP original é uma dieta hipocalórica, ou seja, ela recomenda uma baixa ingestão diária de calorias. Além disso, praticamente elimina os carboidratos do cardápio, colocando em seu lugar muitas proteínas e gorduras.

Ela tem prazo de execução de sete dias, podendo ser prorrogada por mais sete, prazo que que é considerado o máximo para ela.

Isso porque, se for mantida por um tempo maior, a pessoa pode sofrer com a falta de nutrientes.

O cardápio original permite que a pessoa coma: café sem açúcar, bolacha, carne, salada de frutas, presunto, ovos, salada de vagem, toradas, cenoura, queijo minas, iogurte natural, frango e peixe.

Optei por não publicar o cardápio na íntegra por não concordar com a sua execução. Muito embora você o encontre facilmente pesquisando na internet.

Resumidamente, a dieta acerta em sugerir a redução de carboidratos, açúcar e alimentos industrializados. Mas erra ao restringir demais o consumo de calorias, ao mesmo tempo em que sugere o consumo de bolachas. Isso realmente não dá para entender.

Muitas pessoas que fizeram a dieta da USP afirmam que os resultados são visíveis em apenas 4 dias de execução. Mas é óbvio que isso irá depender muito do organismo de cada um.

De maneira geral, a dieta da USP consegue promover um emagrecimento inicial e rápido porque faz com que você ingira menos calorias por dia. Outro ponto é que ao cortar os carboidratos, há uma grande eliminação de líquidos pelo organismo, sobretudo nos primeiros dias (1).

Como a ingestão de alimentos é limitada, e o teor de carboidratos baixíssimo, há uma perda de massa magra (musculatura), levando à diminuição dos níveis de energia.

E tem mais… Eu falo isso toda vez que abordo o tema dieta e vou continuar batendo nesta tecla: a dieta da USP pode ser eficaz para fazer você emagrecer inicialmente, mas é muito provável que você acabe recuperando o peso com o tempo. Afinal, a dieta não promove a sua reeducação alimentar.

Dieta hipocalórica

alface
A dieta hipocalórica é muito reduzida em calorias

A dieta da USP é uma dieta hipocalórica.

Mas você sabe o que significa isso? Significa que ela consiste em consumir uma quantidade reduzida de calorias no decorrer do dia. Na verdade, bastante reduzida! Foi devido a isso que muitas pessoas passaram a executá-la através do consumo de sopa (dieta da sopa), suco (dieta do suco), melancia (dieta da melancia) e diversas outras que surgiram como desdobramentos dela (2).

As pessoas esperam que a menor ingestão de calorias faça com que elas percam rapidamente gordura e diminuam o peso.

Nesse caso, também preciso deixar claro que a dieta hipocalórica é uma dieta restritiva, daquelas que impõem restrições a determinados alimentos tendo em vista a possibilidade de reduzir peso e, consequentemente, medidas.

Essa é um dos motivos pelo qual muitos profissionais da área da saúde, inclusive eu, não aconselham a utilização da dieta.

O perigo das dietas restritivas

Por que os especialistas em saúde no geral têm sérias restrições às dietas restritivas?

Exatamente porque elas não possuem todos os nutrientes e elementos indispensáveis para conferir credibilidade e segurança à sua execução.

No anseio de reduzir o peso através da utilização destas dietas restritivas, as pessoas acabam exagerando, podendo até mesmo desenvolver patologias como anemia, anorexia e bulimia.

É este o caso da Dieta da USP.

A chave da alimentação se baseia em diminuir os níveis de calorias e aumentar a ingestão de proteínas e gorduras. E esse é um passo que fica muito bem definido: a pessoa é direcionada para o consumo de ovos e bastante frutas e verduras.

Todos esses são alimentos extremamente saudáveis. Porém, a falta de outros nutrientes pode levar a sintomas de cansaço e fraqueza muscular, além de dores de cabeça.

Devido à baixa presença de fibras na dieta essa dieta também pode causar constipação intestinal.

Outros efeitos colaterais da dieta da USP original são:

  •         Mau hálito;
  •         Irritabilidade;
  •         Alterações no sono;
  •         Dores de cabeça;
  •         Dificuldade para dormir;
  •         Tonturas.

E novamente, como toda dieta radical, a Dieta da USP não leva a uma mudança de hábitos e à reeducação alimentar, fundamentais para emagrecer e manter a sua perda de peso. Sendo a maior parte do peso perdido composta por líquidos e massa muscular, e quase nada de gordura, é muito fácil recuperar o peso novamente.

Por isso, é fundamental que você consulte seu médico antes de iniciar qualquer dieta com restrição calórica.

Tenha em mente que o emagrecimento saudável é aquele em que não perdemos massa muscular, e sim gordura de verdade; é um emagrecimento que não permite sacrifícios e se torna prazeroso ao longo do tempo.

Dietas milagrosas não funcionam. A reeducação alimentar, por outro lado, pode te levar a conquistar resultados duradouros. Você não precisa comer menos, você só precisa comer certo.

Para quem está em busca de emagrecimento, a alimentação de verdade, alinhada à exercícios físicos e chás para secar a barriga pode ser a melhor opção. Se você ainda não viu, eu preparei um Guia GRATUITO com as 10 melhores receitas de chás termogênicos, basta preencher o formulário abaixo.

Se ainda assim você tem dificuldades para emagrecer, e se preocupa também em manter uma boa alimentação. Eu tenho um convite especial para fazer!!

Os melhores resultados na qualidade de vida, saúde e disposição acontecem quando trabalhamos em sinergia com os 4 pilares da saúde:

Alimentação Saudável;
Mentalidade Correta;
Exercícios e Disposição Física;
Constância e Congruência.

Sabe por onde isso começa? Com você fazendo a sua mente trabalhar à seu favor, e entendendo como alimentar seu corpo de forma saudável.

Foi para pessoas como você, pensa em transformar a saúde, que eu criei o livro digital:

Viva Melhor Sem Glúten

Além do livro digital que vai proporcionar uma nova perspectiva sobre a sua alimentação e as estratégias para se alimentar com comida de verdade, preparei uma lista de bônus especiais para turbinar seus resultados.

Clique na imagem abaixo e entenda qual o próximo nível na sua vida! Venha fazer parte da Família VSG!!

Ebook Viva Sem Glúten, Dr. Juliano Pimentel

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

BAIXE AGORA O MEU GUIA COM OS
10 MELHORES CHÁS PARA EMAGRECER!
O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : deficiência nutricionaldestaquedietadieta da uspdietasdr. juliano pimentelFamília VSGsaúde

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta