close
AlimentaçãoDores

Dieta para Diabéticos: O que Comer e o que Evitar

Quem sofre com a diabetes sabe a importância em consumir determinados alimentos, e evitar outros; por isso a dieta para diabéticos é essencial e indispensável. Isso influencia no controle da doença, qualidade de vida do paciente e é uma questão de vida ou morte.

A Diabetes é uma doença crônica que atingiu proporções de epidemia. A situação é tão grave que atualmente, essa doença atingiu em média 422 milhões de adultos em todo o mundo, até o ano de 2017 de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) (1,2).

Embora seja uma doença preocupante, mantendo um bom controle de açúcar no sangue, você reduz muito o risco de complicações (2).

Neste artigo eu vou falar sobre a alimentação para a diabetes.

Não deixe de ler e compartilhar!

Dieta para Diabéticos

23-health-tips-fridge-at-night
Dieta para Diabéticos: Evite o glúten. Imagem: (Divulgação)

O corpo não consegue processar carboidratos efetivamente. Normalmente, ao consumir os carboidratos, eles são divididos em pequenas unidades de glicose, que viram açúcar no sangue.

Quando os níveis de açúcar no sangue sobem, o pâncreas responde produzindo o hormônio insulina, responsável por transportar o açúcar para as células.

Em pessoas saudáveis, os níveis de açúcar no sangue permanecem dentro de uma faixa estreita ao longo do dia.

Na diabetes, no entanto, este sistema não funciona da maneira que deveria.

Níveis muito altos, ou muito baixos de açúcar no sangue causa graves danos no organismo.

Existem vários tipos de diabetes, mas as duas mais comuns são tipo 1 e tipo 2. Ambas podem ser diagnosticadas em qualquer idade.

Na diabetes tipo 1, um processo autoimune destrói as células beta produtoras de insulina no pâncreas.

Por isso, os diabéticos devem injetar insulina várias vezes ao dia, para garantir que a glicose entre nas células permaneça a um nível saudável na corrente sanguínea (3).

Na diabetes tipo 2, as células beta produzem insulina suficiente, mas as células do corpo são resistentes à sua ação, fazendo com que o açúcar no sangue permaneça elevado.

Para compensar, o pâncreas produz mais insulina, tentando baixar esses níveis de açúcar.

Ao longo do tempo, as células beta perdem a sua capacidade de produzir insulina suficiente.

Dos três nutrientes (proteínas, carboidratos e gordura), os carboidratos têm o maior impacto no controle de açúcar no sangue. pois o corpo os transforma em glicose.

Com isso, quem sofre com a diabetes, pode precisar tomar grandes doses de insulina e / ou medicação para diabetes, ao consumir muito carboidrato.

Dieta Low- Carb

Estudos mostram que dietas de baixo carboidrato, são úteis para o tratamento da diabetes.

Na verdade, antes da descoberta da insulina em 1921; as dietas com pouca ingestão de carboidratos foram consideradas padrão de tratamento para pessoas com diabetes.

Elas parecem funcionar bem a longo prazo, desde que os pacientes à sigam corretamente.

A ingestão de carboidratos ideal para os diabéticos é um tema um tanto controverso, mesmo entre aqueles que apoiam a restrição de carboidratos.

Muitos estudos encontraram melhorias significativas nos níveis de açúcar no sangue, peso e outros marcadores quando carboidratos foram restritos a 20 gramas por dia.

No entanto, outras pesquisas mostram que uma restrição mais moderada de carboidratos; com 70-90 gramas de carboidratos totais ou 20% de calorias provenientes de carboidratos, também é eficaz.

A quantidade ideal de carboidratos também pode variar conforme o indivíduo, uma vez que cada pessoa tem uma resposta única para eles.

Para descobrir o valor ideal, meça o nível glicose no sangue com um medidor antes de uma refeição, e medir novamente 1 a 2 horas depois de comer. Isso irá te dar um bom parâmetro.

Tudo depende de sua tolerância pessoal. Basta lembrar que a regra geral é: quanto menos carboidratos você come, menos açúcar no sangue sobe.

E, em vez de eliminar todos os carboidratos do seu prato, uma dieta saudável low-carb deve incluir nutrientes, fontes de carboidratos ricos em fibras como vegetais, frutas, nozes e sementes.

O que Comer e o que Evitar

É importante estar atento aos sinais do seu corpo, como fome e saciedade, independentemente do que for comer.

Os seguintes alimentos low-carb podem fazer parte da dieta para diabéticos.

– Carnes, aves e frutos do mar;

Ovo;

– Vegetais sem amido (a maioria dos legumes);

– Abacates;

– Azeitonas;

Canela;

-Amêndoas;

-Farinha de coc;

– Azeite de oliva, óleo de coco, manteiga;

Alimentos para comer com moderação:

Os seguintes alimentos podem ser consumidos em pequenas quantidades nas refeições, dependendo da sua tolerância aos carboidratos:

– Bagas: 1 xícara ou menos;

– iogurte de kefir: 1 xícara ou menos;

– Nozes e amendoim: 1-2 oz ou 30-60 gramas;

Semente de linhaça e semente de chia: 2 colheres de sopa;

– Chocolate escuro (pelo menos 85% de cacau): 30 gramas ou menos;

– Abóbora: 1 xícara ou menos;

Alimentos ricos em magnésio.

Reduzindo carboidratos, você reduz os níveis de insulina; fazendo com que os rins passem a libertar sódio e água.

Tente comer azeitonas ou alguns outros alimentos de baixo carboidrato salgados, para compensar o sódio perdido.

No entanto, se você tem insuficiência cardíaca congestiva, doença renal ou pressão arterial elevada, fale com o seu médico antes de aumentar a quantidade de sódio na dieta.

O que Evitar na Dieta para Diabéticos

Glúten, cereais, milho e outros grãos;

– Vegetais ricos em amido, como batatas, batata doce, inhame, beterraba e taro;

– Leguminosas, como ervilhas, lentilhas e feijão;

-Frutas com alto teor de frutose, como: pera, banana, uva passa e manga

– Leite;

-Comida industrializada;

– Suco, refrigerante, chá adoçado, etc;

– Cerveja;

Açúcar, sobremesas com açúcar refinado, doces, sorvetes, etc.

Converse com Seu Médico

Quando os carboidratos são restritos, há muitas vezes uma grande redução do açúcar no sangue.

Por esta razão, a insulina e outros medicamentos devem ser reduzidas. Em alguns casos, os medicamentos podem ser completamente eliminados.

Se a insulina e outros medicamentos não são ajustados para uma dieta low-carb; aumentam os riscos dos níveis de glicose baixarem no sangue de forma excessiva, também conhecida como hipoglicemia.

Portanto, é importante que as pessoas que tomam insulina, ou qualquer outra medicação para diabetes que consultem o médico antes de iniciar uma dieta baixa em carboidratos.

Mas tenha a determinação de mudar os hábitos alimentares, isso vai refletir na sua saúde e qualidade de vida.

Apenas lembre-se de conversar com seu médico, antes de fazer quaisquer mudanças na sua dieta.

Como o assunto é muito importante, não deixe de conferir também a palestra ONLINE e GRATUITA que fiz ao lado do Dr. Paulo Bittencourt sobre Diabetes:

Vídeo: Webinar Diabetes – Diagnóstico, alimentação, tratamento e causas

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : açúcaralimentaçãocarboidratocorrente sanguíneadiabetesdiabetes tipo 1diabetes tipo 2diabéticosdieta low carbdieta para diabéticosdoença crônicafrutos do marfrutoseglicoseglútengordurahipoglicemiainsulinametabolismoníveis de açúcar no sangueovopâncreassemente de linhaça

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta