close

A rinite alérgica se não cuidada pode se tornar crônica. Além disso, pode desenvolver quadros de enxaqueca, insônia e até mesmo depressão!

Rinite alérgica é uma condição muito comum. Cerca de 25% da população mundial, segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde tem rinite alérgica (1).

A rinite alérgica pode ser causada pela alimentação e pelo ambiente. Além disso, ela pode ser sazonal, apenas em uma época do ano. Ou pode ser perene, ocorrer durante todo o ano.

Fato é que, a rinite vai acontecer como uma a resposta ao contato com o alérgeno.

Por isso, o ponto primordial que você deve saber sobre sua rinite alérgica é quais são os fatores causais.

Sabendo o que causa sua rinite fica muito mais fácil resolver!

A rinite alérgica

A rinite alérgica é uma inflamação da mucosa do nariz causada por algum alérgeno.

Sabendo disso, se você tem algum tipo de alergia, quando seu corpo entra em contato com um alérgeno, ele libera histamina. Histamina é uma substância química natural que protege o corpo contra o alérgeno. 

A rinite alérgica é uma inflamação da mucosa do nariz.

Este produto químico pode causar rinite alérgica. E também coriza, espirros e coceira nos olhos, por exemplo.

A rinite alérgica envolve nariz, garganta, olhos e ouvidos. Por isso, os principais sintomas da rinite são:

Nariz: inchaço, coceira, coriza e espirros, por exemplo;

Olhos: congestionado, coceira, assim como lacrimação;

Garganta: coceira, seca e tosse;

Ouvidos: sensação de ouvido tapado, bem como desconforto.

Todos esses sintomas acontecem quando você está em contato com o alérgeno. Os alérgenos podem ser alimentares ou ambientais. 

Em relação aos alimentares você vai observar que sempre que ingerir o alimento alérgeno os olhos começam a coçar, ficam vermelhos e iniciam uma coceira na garganta, por exemplo.

Já os alérgenos ambientais os principais são pólen, ácaros, mofo, caspa e pelo de animal.

Como cuidar da rinite

O primeiro passo é entender que você precisa observar sua alimentação e o ambiente onde passa maior parte do tempo. Só assim, será possível identificar os principais fatores causais da rinite alérgica.

Entender isso é determinante para te ajudar a controlar os sintomas. Afinal, assim é possível optar por soluções naturais sem o uso de medicação.

Digo isso, pois é muito comum pessoas com rinite terem o hábito de usar soros no nariz, tomar anti-inflamatórios e outros medicamentos. No entanto, esses medicamentos podem causar dependência e  ter efeitos colaterais que prejudicam a saúde geral. 

Ainda que, a rinite alérgica não seja um problema que causa a morte de um indivíduo, ela prejudica muito a qualidade de vida.

Por isso, a rinite alérgica pode desencadear uma doença crônica quando não é tratada.

Inicialmente a rinite alérgica causa enxaqueca. Mas, o simples fato de ficar sugando a mucosidade aquosa que sai constantemente do nariz causa dores de cabeça.

Além do mais a rinite também prejudica o sono. Afinal, é realmente difícil dormir com a garganta tampada, nariz escorrendo e com dor de cabeça.

E como consequência da falta de sono o indivíduo pode ter irritabilidade e até depressão.

Um estudo de 2017 relaciona diretamente a rinite à ansiedade e depressão (2).

O que fazer para tratar rinite alérgica?

1 – Banho gelado de manhã

O banho gelado é um hábito excelente que vai elevar sua imunidade. Afinal, ele ajuda a liberar as vias nasais e vai ajudar seu organismo no processo de inflamação.

2 – Alimentação

A rinite é uma inflamação, então quanto menos alimentos inflamatórios você consumir menos sintomas você terá. 

Os alimentos mais inflamatórios que você deve evitar são leite e derivados e alimentos ricos em glúten como trigo e seus derivados, por exemplo. Já escrevi um artigo com uma lista de alimentos ricos em glúten que devem ser evitados

3 – Ambiente

Ácaros e mofo não podem estar presentes em um ambiente com pessoas com rinite alérgica. Para isso, troque constantemente as roupas de cama. Troque também travesseiro, colchão e sempre embale os colchões com películas antiácaro.

Além disso, pessoas com rinite não podem fumar, nem entrar em contato com a fumaça de outros fumantes.

4 – Alternativas naturais

Existem muitas opções naturais que podem ser úteis para tratar a rinite alérgica.

A Cúrcuma, por exemplo pode ser consumida pela manhã em jejum em um copo de água com limão.

Já o Gengibre, poderosa anti-inflamatório, pode ser consumido em chá, adicionado na água e pode também servir como um banho para o nariz. Prepare um chá de gengibre e lave o rosto com ele. 

Porém, pessoas com hipertensão precisam conversar com o médico antes de consumir o gengibre.  

O Chá verde , tem potentes ações anti-inflamatórias. Além disso é anticâncer, antioxidante e pode ser  utilizado para rinite alérgica, pois favorece o bloqueio da imunoglobulina que causa a reação inflamatória.

Consuma o chá verde três vezes ao dia. Você pode também usar cápsulas manipuladas.

E o Ômega 3 tem potencial que ajuda a reduzir a inflamação crônica e aumenta a imunidade.

 

Para finalizar sugiro que assista a este vídeo sobre rinite!

 

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : dr. juliano pimentelriniterinite alérgica

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta