close
bombom

Bombom de beijinho Low Carb

Seja depois do almoço ou a tarde um docinho sempre faz bem para o humor. Mas não é para abusar do açúcar!

Por isso vou compartilhar com vocês essa receita de bombom de beijinho Low Carb.

Ingredientes para o Bombom de beijinho Low Carb

2/3 de xícara de creme de leite fresco,

3/4 de xícara de coco ralado

1 colher de sopa de xilitol ou eritritol

2 colheres de sopa de leite de coco em pó

1 colher de sopa de óleo de coco

Chocolate 80% o suficiente para dar o banho.

Modo de preparo do Bombom de beijinho Low Carb

Leve ao fogo baixo o creme de leite, o coco ralado, leite de coco, assim como o óleo de coco e o xilitol. Mexa bem até desgrudar do fundo da panela.

Em seguida, coloque em um refratário e leve para geladeira até esfriar completamente.

Enquanto isso, prepare a calda. Para tal, derreta em banho maria o chocolate 80% e reserve.

Agora que o beijinho low carb já esfriou, faça bolinhas com a massa de beijinho gelada. Rende aproximadamente 12 bombons de beijinho Low Carb, dependendo do tamanho.

Mergulhe as bolinhas no chocolate derretido e leve para gelar.

Por fim, polvilhe leite de coco em pó por cima para decorar, é só servir e se deliciar com essa maravilha!

Bombom de beijinho low carb
Bombom de beijinho low carb

Mantenha na geladeira para o chocolate não derreter. Além disso, você pode fazer mais quantidade e congelar. Assim, sempre que bater vontade de comer doce você tem essa opção de bombom de beijinho low carb.  

Essa opção de bombom low carb e saudável devido aos benefícios de seus ingredientes. 

Benefícios leite de coco

1 – Perda de peso

O leite de coco contém triglicerídeos de cadeia média (MCTs), que os pesquisadores associaram à perda de peso. Isso porque, MCTs estimulam a energia através de um processo chamado termogênese, ou produção de calor.

Ou seja, estudos indicam que os MCTs trabalham para reduzir o peso corporal e o tamanho da cintura. Além do mais, os MCTs também podem equilibrar a microbiota intestinal instável (12, 3, 4, 5, 6).

2 – Ajuda no sistema imunológico

Cocos contêm um lipídio chamado ácido láurico, e muitos pesquisadores acreditam que o ácido láurico pode beneficiar o sistema imunológico. Ou seja, através do consumo de bombom de beijinho low carb, você pode beneficiar seu sistema imunológico. 

De fato, alguns achados indicam que o ácido láurico possui propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias.

Em um estudo sobre os efeitos antimicrobianos do ácido láurico em coco, por exemplo, os pesquisadores isolaram várias linhagens de bactérias e as expuseram ao ácido láurico em placas de Petri (7).

Eles descobriram ainda, que o ácido láurico efetivamente inibia o crescimento de Staphylococcus aureus, Streptococcus pneumoniae e Mycobacterium tuberculosis. Ou seja, o leite de coco inibe uma das principais causas de pneumonia e meningite.

Outros pesquisadores descobriram que o ácido láurico desencadeia a apoptose, ou seja, a morte celular em células de câncer de mama e endometrial (8) .

Essa opção de bombom de beijinho low carb é muito melhor que doces açucarados. Inclusive, tenho um material completo sobre os impactos do açúcar no seu corpo. 

Bombom de Beijinho low carb, uma solução para evitar açúcar
Bombom de Beijinho low carb, uma solução para evitar açúcar

Benefícios óleo de coco

O óleo de coco é rico em gorduras saturadas saudáveis ​​que têm efeitos diferentes da maioria das outras gorduras em sua dieta.

Essas gorduras podem aumentar a queima de gordura e fornecer energia rápida ao corpo e ao cérebro, por exemplo. Além disso, também aumenta o bom colesterol HDL no sangue, que está ligado à redução do risco de doença cardíaca.

A maioria das gorduras na dieta são chamadas de triglicerídeos de cadeia longa. Mas as gorduras no óleo de coco, são conhecidas como triglicerídeos de cadeia média (MCTs). O que isto significa, é que os ácidos graxos são mais curtos do que a maioria das outras gorduras (9).

Quando você come esses tipos de gorduras, eles vão direto para o fígado. Onde são usados ​​como uma fonte rápida de energia ou transformados em cetonas.

Cetonas podem ter benefícios poderosos para o cérebro. E estão sendo estudadas como tratamento para epilepsia, doença de Alzheimer e outras condições .

O óleo de coco pode aumentar a queima de gordura

A obesidade é um dos maiores problemas de saúde do mundo.

É um fato que, diferentes alimentos afetam nossos corpos e hormônios de maneiras diferentes. A este respeito, uma caloria não é uma caloria.

Os triglicerídeos de cadeia média (MCTs) no óleo de coco podem aumentar quantas calorias você queima. Isso, em comparação com a mesma quantidade de calorias provenientes de gorduras de cadeia mais longa (10).

Um estudo descobriu que 15-30 gramas de MCTs por dia aumentaram o consumo de energia em 24 horas em 5%, totalizando cerca de 120 calorias por dia (11).

O óleo de coco pode matar microorganismos prejudiciais

O ácido láurico de 12 carbonos representa cerca de 50% dos ácidos graxos do óleo de coco.

Ou seja, quando o ácido láurico é digerido, também forma uma substância chamada monolaurina.

Tanto o ácido láurico quanto a monolaurina podem matar patógenos nocivos, como bactérias, vírus e fungos (12).

Por exemplo, essas substâncias demonstraram ajudar a matar a bactéria Staphylococcus aureus e a levedura Candida albicans , uma fonte comum de infecções fúngicas em humanos ( 7 , 8 ).

O óleo de coco pode reduzir sua fome, ajudando você a comer menos

Além do mais, outra característica interessante dos ácidos graxos no óleo de coco é que eles podem reduzir sua fome.

Isso pode estar relacionado à maneira como as gorduras são metabolizadas. Já que, as cetonas podem ter um efeito redutor do apetite (13).

Em um estudo, por exemplo, quantidades variáveis ​​de triglicerídeos de cadeia média e longa foram administradas a 6 homens saudáveis.

Ou seja, os homens que comem mais MCTs comem em média 256 calorias a menos por dia (14).

Outro estudo em 14 homens saudáveis ​​descobriu que aqueles que comiam mais MCT no café da manhã consumiam menos calorias no almoço, por exemplo (15).

Esses estudos eram pequenos e feitos apenas por curtos períodos de tempo. Porém, se este efeito persistisse a longo prazo, poderia ajudar a reduzir o peso corporal ao longo de vários anos.

Os ácidos graxos nos cocos podem reduzir as convulsões

Uma dieta chamada cetogênica, ou seja, muito baixo teor de carboidratos e muito alto teor de gordura, está sendo estudada atualmente para tratar vários distúrbios.

Aliás, a aplicação terapêutica mais conhecida desta dieta é o tratamento da epilepsia resistente a medicamentos em crianças (16).

Esta dieta envolve comer muito poucos carboidratos e grandes quantidades de gordura, levando assim,  a concentrações muito elevadas de cetonas no sangue.

Por alguma razão, a dieta reduz drasticamente a taxa de convulsões em crianças epilépticas, mesmo aquelas que não tiveram sucesso com vários tipos diferentes de drogas.

Como os ácidos graxos do óleo de coco são transportados para o fígado e transformados em cetonas, eles são frequentemente usados ​​em pacientes epilépticos para induzir cetose, enquanto permitem um pouco mais de carboidratos na dieta (17, 18).

Ah,  assista a receita completa. 

Quer conhecer mais receitas saborosas e nutritivas? Visite o Instagram da Carol, minha esposa.

Abraços e Fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : alimentaçãobombom low carbdoce low carbdr. juliano pimentelGostosuras Low Carbleite de cocolow carbóleo de cocoreceitareceita low carbsaúde

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta