close
ArtigosDores

Calos nos Pés: Quais São as Causas e Tratamentos

Dr Juliano Pimentel

Você sofre com calos nos pés? Eles são um problema frequente que pode ter várias causas, como excesso de exercício ou caminhada com calçados inapropriados. Trata-se de uma hiperceratose (espessamento da camada mais externa da pele) irritante e às vezes dolorosa que se formam sobre a pele dos pés.

Os calos nos pés se desenvolvem na parte superior e lateral dos dedos e no calcanhar. Sua parte interna pode ser mole ou dura.  A diferença é que os calos duros são mais frequentes, menores e aparecem nas áreas de pele mais firme e dura. Já os calos mais moles apresentam textura de borracha e, geralmente, surgem entre os dedos dos pés, onde a pele é mais molhada e suada.

No geral, as áreas ósseas do pé são as regiões preferidos para os calos. Eles são amarelos ou claros, e ao tocá-los dá para sentir os relevos. Contudo, a pele do calo é grossa e pode ser menos sensível ao toque que a pele ao redor (1).

Os locais mais frequentes para o aparecimento de calos são na planta dos pés, sob os metatarsos; na parte exterior do pé, próximo ao quinto dedo e também no calcanhar, que é onde há mais atrito com o calçado; entre o quarto e o quinto dedo.

Neste artigo, eu irei explicar mais sobre as causas e tratamentos dos calos nos pés.

Não deixe de ler e compartilhar.

Causas dos calos nos pés

Causa de Calos nos Pés: Sapatos Apertados

A pressão repetida durante um longo período ou por atrito em um pedaço de pele dos pés, é fator determinante para o surgimento de calos nos pés. Isso se dá porque a pressão provoca a morte das células da pele e a formação de uma superfície dura e protetora (2).

O calo não é formado por causa de um vírus e, portanto, não é contagioso. A repetição de um objeto que aplica uma pressão no pé, normalmente provoca calos. Como, por exemplo, correr com um tênis apertado.

Além da pressão dos calçados, os calos podem surgir devido às seguintes razões (3):

>> O uso de sapatos apertados durante um longe período ou em atividades que requerem mais condicionamento físico, como corridas;

>> Uso de calçados com saltos muito altos que apertam mais a parte da frente do pé, como scarpins;

>> Uso de sapatos mal amarrados, como botas e tênis, podem causar o deslizamento do pé e atrito contra o sapato;

>> Uso de calçados sem meia, que podem gerar atrito excessivo;

>>  O pé também pode esfregar contra uma costura solta dentro do sapato, o que contribui para o surgimento de calos;

>> As meias que não se encaixam no tamanho adequado dos pés também podem causar pressão excessiva, formando uma prega.

As causas para o surgimento de calos nos pés também estão relacionadas a alguns fatores de risco como:

>> Idosos, pois tem menos tecido adiposo sob a pele, e sendo assim menor proteção quanto ao surgimento de calos;

>>  Bursite do Hálux valgo, que se desenvolve na articulação da base do dedão e é um relevo anormal e de consistência óssea;

>> Dedo em martelo e outras deformidades do pé. O dedo em martelo ocorre quando um dedo do pé tem uma deformidade em flexão da falange distal.

Alguns sinais podem detectar a presença de calos nos pés, como: sensação de andar sobre pedras; pés inchados ao redor do calo; parte elevada e endurecida próximo aos dedos ou calcanhar; área da pele áspera e espessa; área da pele seca ou rachada, dentre outros.

Tratamentos dos calos nos pés

como-evitar-calos
Evite usar sapatos que provocam calos nos pés

Para tratar os calos nos pés, o primeiro passo é entender as causas do surgimento dos calos.  E evitar ações repetidas que provocam os distúrbios. Dessa forma, será mais fácil evitar uma segunda aparição de calos pelo mesmo motivo.  

Além de compreender e eliminar a causa de calos, você também poderá seguir os seguintes passos (4):

>> Cortar as unhas dos pés com frequência;

>> Mergulhar os pés em água morna para aliviar a tensão;

>> Não cortar os calos por conta própria e nem com alicates;

>> Não caminhar sobre os calos; se os calos estiverem entre os dedos, o ideal é separar os dedos com pedaços de algodão para não gerar ainda mais atritos.

No mais, escolha os sapatos corretos.

O indicado é que você procure um podólogo, especialista no problema, que indicará um tratamento correto e preventivo.

O tratamento para calos nos pés também apresenta algumas terapias de alívio, sob prescrição médica, como raspar a pele com calo ou cortá-lo com um bisturi. Além de, aplicação de ácido salicílico através de um curativo disponíveis em receita médica (5).

Também pode ser utilizada a pedra-pomes ou uma lixa de unha de metal para suavizar a pele morta antes de aplicar um curativo novo. Além disso, o médico especialista poderá sugerir a aplicação de uma pomada antibiótica para reduzir o risco de infeção (6, 7).

Se há má formação nos pés, o ideal é utilizar palmilhas personalizadas para evitar atritos da pele com o calçado e, dessa maneira, o surgimento de calos. As palmilhas, conhecidas como órtese, possuem várias formas de acordo com o problema dos seus pés.

Alguns métodos caseiros também são de extrema eficiência para tratar os calos que surgem nos pés, tais como (8):

  • Mergulhar os pés por cerca de meia hora em uma solução de água quente com meia xícara de bicarbonato de sódio;
  • Você poderá aplicar loção para pele seca e esfregar nas regiões que apresentam calos. Os produtos naturais indicados e que apresentam resultados mais positivas contra os calos são azeite de oliva, coco e vaselina. Após a aplicação, utilize meias de algodão para garantir a eficiência do produto sobre os calos.

Tenha cuidado ao escolher os seus sapatos, mas caso os calos nos pés permaneçam, procure orientação médica. Cuide-se sempre!

calo nos pés

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : calos nos pésdestaquedr. juliano pimentelsaúde

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

1 Comentário

Enviar Resposta