https://casinoonlineca.ca/internet-casinos/best-payout/
close

Cada vez mais o número de vegetarianos e veganos tem aumentado no Brasil. Entendo a causa, mas o que me preocupa é a saúde dessas pessoas. Por isso, vou pontuar aqui alguns motivos pelos quais você deve comer carne vermelha.

A alimentação vegana e vegetariana está muito associada à anemia. Mas, não é só a anemia que a deficiência de ferro causa. Existem problemas muito maiores e que podem se agravar. 

Nosso corpo precisa de nutrientes, vitaminas e minerais para funcionar corretamente e tudo isso depende de uma alimentação completa. E a carne vermelha faz parte disso. 

Antes de seguir com o conteúdo, quero te fazer um convite para participar do meu grupo no Telegram. Lá você recebe pílulas diárias de saúde e fica por dentro das lives que eu faço diariamente. 

A L-carnitina da Carne Vermelha

Comer carne vermelha ajuda na hipertensão.

A L-carnitina é um aminoácido que desempenha um papel no metabolismo da gordura.

Ela é a responsável por transportar a gordura para dentro de nossas mitocôndrias para queimá-las.

Apesar da L-carnitina ser um aminoácido não essencial, quanto maior a ingestão dietética melhor os impactos positivos para a saúde.

Para se ter ideia, a L-carnitina melhora os resultados dos pacientes com problemas cardíacos. Especificamente, ela exerce um efeito sobre a hipertensão, estresse oxidativo, óxido nítrico e inflamação.

Além disso, a L-carnitina está associada a uma redução de 27% na mortalidade por todas as causas em pacientes com insuficiência cardíaca (1).

A L-carnitina também tem um efeito positivo em pacientes com diabetes tipo 2. Pois, melhora os níveis de glicose em jejum e o perfil geral de colesterol (2).

Por fim, a L-carnitina apresenta resultados eficientes no processo de perda de peso. Algumas pessoas tendem a usar suplementos via oral de  L-carnitina para perder peso. No entanto, a taxa de absorção do suplemento é baixa em comparação com a carne vermelha.

Na verdade, nosso corpo absorve apenas cerca de 14-18% da forma sintética do nutriente (3).

A L-carnitina é um aminoácido que ocorre naturalmente na carne bovina. Ele tem um impacto positivo em vários marcadores de saúde.

Antioxidante Mestre

Um antioxidante super importante presente na carne vermelha é a glutationa(4). Conhecido como antioxidante mestre, ele tem benefícios anti-envelhecimento, aumentando a longevidade. Além disso, ajuda na prevenção de doenças. Reduz o risco de doenças crônicas e por fim, fortalece o sistema imunológico.

Todos esses benefícios são porque a glutationa protege todas as células do nosso corpo. 

Por outro lado, a deficiência de glutationa contribui para o estresse oxidativo e a inflamação (5). Como resultado, manter os níveis de glutationa altos é importante para nossa saúde geral.

O nosso corpo usa matérias-primas (neste caso: aminoácidos) para fazer glutationa.

Mas, para que esse processo ocorra, devemos ter níveis adequados dos aminoácidos cisteína, glutamato e glicina.  Esses aminoácidos são conhecidos como precursores da glutationa. E cada um desses aminoácidos está presente na carne vermelha, principalmente bovina.

A glutationa é fundamental para uma boa saúde. E a carne bovina é um alimento que nos ajuda a conseguir isso. A glutationa desintoxica nosso corpo melhor do que qualquer plano de desintoxicação ou suplemento.

Massa Magra 

À medida que envelhecemos, construir, ou pelo menos manter, a massa magra deve ser uma prioridade.

De maneira geral, quanto mais massa muscular esquelética alguém perde com a idade, maior é o risco de uma morte precoce.

Além disso, a taxa de síntese de proteína muscular cai à medida que envelhecemos. Tornando muito mais difícil construir e manter os músculos, por exemplo.

Considerando isso, devemos garantir que estamos comendo uma quantidade suficiente de proteína.  Nesse sentido, a carne bovina é um dos melhores alimentos ricos em proteínas que existe.

Ou seja, a proteína é essencial para uma boa saúde, especialmente à medida que envelhecemos. Já que a carne bovina fornece uma quantidade abundante desse macronutriente.

Ferro da Carne Vermelha

A anemia por deficiência de ferro merece uma menção própria. Infelizmente, a anemia por deficiência de ferro é uma epidemia crescente em todo o mundo.

Em um país desenvolvido, a deficiência de nutrientes não deveria ser uma causa de morte, mas a anemia mata milhares a cada ano. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 1,62 bilhão de pessoas sofrem de anemia ferropriva (6).

Ferro heme e não heme

Carne vermelha tem a proteína M que melhora a absorção para a formação e depósito para seu organismo, por exemplo.
Carne vermelha tem a proteína M que melhora a absorção para a formação e depósito para seu organismo, por exemplo.

Existem dois tipos de ferro disponíveis nos alimentos, aos quais nos referimos como ferro heme e ferro não heme.

  • Ferro heme: o ferro heme é a forma de ferro mais biodisponível, e a carne e outros alimentos de origem animal o contêm exclusivamente.
  • Ferro não heme: o ferro não heme é encontrado em alimentos vegetais, como frutas, vegetais e nozes. 

O ferro não heme também é encontrado em produtos de origem animal, como ovos ou  laticínios. E também compreende mais da metade do ferro contido na carne animal.

A grande questão é que nossos corpos absorvem o ferro das proteínas de origem animal (ferro heme) melhor do que o ferro das proteínas de origem vegetal (não heme). Por isso, há tanta preocupação com a alimentação vegetariana.

A carne vermelha tem a proteína M. Que melhora a absorção para a formação e depósito para seu organismo. No ferro vegetal, não tem essa porção M. Por isso, os veganos sofrem muito com deficiência de ferro. 

Além disso, é preciso melhorar a acidez do estômago para que haja melhor absorção. Para isso você pode fazer o vinagrete com vinagre de maçã, limão, coentro e salsa, por exemplo. Esse vinagrete deve ser ingerido junto com a alimentação para aumentar a acidez estomacal.

Por isso, se você não come carne vermelha precisa ter acompanhamento e suplementação endovenosa desse mineral. 

Um dos melhores benefícios para a saúde da carne bovina é que ela contém uma quantidade substancial de ferro heme. A melhor fonte de todas? Bife de fígado.

Como escolher a melhor carne vermelha?

Conheça a procedência da carne. Além disso, prefira a carne bovina de pasto que é mais magra do que a de grãos, o que a reduz em gordura total e gordura saturada. Até porque, a carne bovina de pasto também contém mais ácidos graxos ômega-3

Para os melhores cortes de carne vermelha, procure aqueles com “lombo” no nome. Por exemplo, bife de ponta do lombo, lombo de cima, lombo de porco, costeletas de lombo de cordeiro.

O ideal é que você consuma carne vermelha pelo menos duas vezes na semana. Uma porção de 85 gramas, por exemplo. 

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : carne vermelhacomer carne vermelha

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta

7 saúdes com Dr. Juliano Pimentel