close
cetoacidose

A Cetoacidose pode acontecer repentinamente, e pode melhorar com o tratamento dentro de 48 horas. O primeiro passo após a recuperação da cetoacidose é rever o seu programa de dieta e manejo de insulina recomendado com o seu médico.

Sendo assim, é ideal entender o que você tem que fazer para manter o diabetes sob controle. Por isso, é fundamental conversar com o seu médico.

Gostou do tema deste artigo? Leia, comente e compartilhe.

O que é cetoacidose?

A cetoacidose refere-se à cetoacidose diabética (CAD) e é uma complicação do diabetes mellitus tipo 1.

Ou seja, é uma condição com risco de vida resultante de níveis perigosamente altos de cetonas e açúcar no sangue.

Quem Tem Gastrite. Imagem: (Divulgação)

Esta combinação torna o seu sangue muito ácido, o que pode alterar o funcionamento normal dos órgãos internos, como o fígado e os rins, por exemplo. Por isso, é fundamental que você obtenha tratamento imediato.

CAD pode ocorrer muito rapidamente, inclusive pode se desenvolver em menos de 24 horas. Ocorre principalmente em pessoas com diabetes tipo 1, cujos corpos não produzem insulina.

Várias coisas podem levar à CAD, incluindo doença, dieta inadequada ou não tomar uma dose adequada de insulina. Além do mais, a CAD também pode ocorrer em indivíduos com diabetes tipo 2 que têm pouca ou nenhuma produção de insulina.

Estatísticas de cetoacidose

CAD é a principal causa de morte em pessoas com menos de 24 anos que têm diabetes. A taxa global de mortalidade por cetoacidose é de 2 a 5 por cento.

Pessoas com menos de 30 anos representam 36% dos casos de CAD. Vinte e sete por cento das pessoas com CAD têm entre 30 e 50 anos, 23% têm entre 51 e 70 anos e 14% têm mais de 70 anos.

Sintomas 

Os sintomas da CAD também podem ser o primeiro sinal de que você tem diabetes.

A má administração do diabetes é um dos principais responsáveis ​​pela CAD (1). Em pessoas com diabetes, perder uma ou mais doses de insulina, ou não usar a quantidade certa de insulina, pode levar à CAD.

Uma doença ou infecção, assim como alguns medicamentos, também podem impedir que seu corpo use insulina adequadamente, isso pode levar a CAD.

Além disso, pneumonia e infecções do trato urinário são desencadeantes comuns de CAD.

Outros possíveis gatilhos incluem, por exemplo:

  • estresse, bem como um ataque cardíaco
  • uso indevido de álcool
  • jejum e desnutrição em pessoas com histórico de consumo excessivo de álcool
  • uso indevido de drogas, especialmente cocaína
  • alguns medicamentos, bem como desidratação grave
  • por fim, doenças graves agudas, como sepse, pancreatite ou infarto do miocárdio

Quais são os fatores de risco 

Diabetes tipo 1 é o principal fator de risco para CAD (2). Em um estudo de pessoas com CAD, os pesquisadores descobriram que 47 por cento tinham diabetes tipo 1, 26 por cento tinham diabetes tipo 2 e 27 por cento tinham diabetes recém-diagnosticada.

Se você tem diabetes, um dos principais fatores de risco para CAD não está seguindo a rotina de gerenciamento de glicemia que seu médico recomenda. Por isso, permaneça atento.

Pesquisadores analisaram o diabetes em crianças e adolescentes. Eles descobriram que um em cada quatro participantes tinha CAD quando seu médico os diagnosticou pela primeira vez com diabetes. Fatores de risco adicionais incluem, por exemplo:

  • ter transtorno do uso de álcool, tal como uso indevido de drogas
  • pular refeições assim como, não comer o suficiente

Tratamento de cetoacidose

A CAD pode melhorar com o tratamento dentro de 48 horas. O primeiro passo após a recuperação da CAD é rever o seu programa de dieta e manejo de insulina recomendado com o seu médico.

Certifique-se de entender o que você tem que fazer para manter o diabetes sob controle. Por isso, fale com o seu médico se não souber nada.

Além do mais, você pode querer manter um registro diário para acompanhar

  • medicações e refeições
  • açúcar sanguíneo, assim como cetonas, se o seu médico sugerir

Manter o acompanhamento pode ajudá-lo a monitorar sua diabetes e sinalizar qualquer sinal de aviso de possível CAD no futuro.

Se você estiver com um resfriado, gripe ou uma infecção, fique especialmente alerta para qualquer possível sintoma de CAD.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : alimentação para diabetescetoacidosecetoacidose diabéticacetoacidose diabética tratamentodiabetesDiabetes do tipo 1diabetes mellitusdiabetes tipo 1dr. juliano pimentelperder pesoprevenir a diabetessaúdesintomas de diabetes

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta