close
Artigos

Como aumentar a testosterona

Que a testosterona está relacionada ao crescimento dos músculos e a função sexual provavelmente você já sabe, o que provavelmente você ainda desconhece é que este hormônio  é essencial para a função mental e a regulação do humor.

Pois é, a testosterona é muito mais do que um hormônio relacionado ao desejo, tanto é que homens com baixa testosterona geralmente sofrem de depressão clínica ou pré-clínica (1). E o mais assustador é que a deficiência atinge de 10 a 40% dos homens em todo o mundo sofrem com isso, e esse número está aumentando (2).

Ah, vale lembrar que a deficiência de testosterona também é comum em mulheres. E o aumento dos níveis de testosterona pode melhorar significativamente a libido, a saúde músculo-esquelética e assim como a capacidade cognitiva (3).

Sinais de quando é preciso aumentar a testosterona

Os sintomas da baixa testosterona podem incluir desejo sexual reduzido, bem como a baixa fertilidade em homens e mulheres.

Além disso, pode causar perda de cabelo em homens, fadiga ou lentidão e distúrbios do sono. Outros sintoma possível são ondas de calor, assim como há desequilíbrio hormonal ou ciclos menstruais irregulares em mulheres.

Por isso, quando há sintomas de baixa testosterona é importante solicitar alguns exames como de hormônios da tireoide e teste anemia e deficiências nutricionais comuns, como zinco e vitaminas do complexo B, pois alguns deles podem produzir sintomas semelhantes aos da baixa testosterona.

Como aumentar a testosterona?

1. Exercício e levantamento de pesos

O exercício é uma das maneiras mais eficazes de prevenir muitas doenças relacionadas ao estilo de vida. Curiosamente, também pode aumentar sua testosterona.

Um grande estudo de revisão descobriu que pessoas que se exercitavam regularmente tinham níveis mais altos de testosterona. Em idosos, por exemplo, o exercício aumenta os níveis de testosterona, o condicionamento físico e o tempo de reação (3, 4).

2. Alimentação

O que você come tem um grande impacto na testosterona, bem como em outros níveis hormonais (5).

Portanto, você deve prestar atenção à sua ingestão calórica e estratégia de dieta a longo prazo.

Dietas ou excessos constantes podem interromper os níveis de testosterona (678910).

No entanto, a ingestão de proteínas suficientes pode ajudar a manter níveis saudáveis ​​e ajudar na perda de gordura, que também está associada à testosterona (111213).

3. Minimize os níveis de estresse e cortisol

As pesquisas sempre destacam os perigos do estresse a longo prazo, que podem elevar os níveis do hormônio cortisol (141516).

Elevações não naturais do cortisol, por exemplo, podem reduzir rapidamente a testosterona. Esses hormônios funcionam de maneira gangorra: quando um sobe, o outro desce (171819).

Estresse e alto cortisol também podem aumentar a ingestão de alimentos, o ganho de peso e o armazenamento de gordura corporal prejudicial ao redor de seus órgãos. Por sua vez, essas alterações podem afetar negativamente seus níveis de testosterona (202122).

4 – Seu Peso

Há muitas coisas que você pode fazer para aumentar sua testosterona. No entanto, nenhum deles é tão importante quanto simplesmente não estar acima do peso.

Os níveis de gordura corporal têm uma correlação negativa forte e consistente com a testosterona (23). Nos estudos de perda de peso em que a testosterona foi mensurada, há uma associação quase linear entre a quantidade de perda de peso e o aumento de testosterona experimentado pelos sujeitos (25).

Isso acontece porque o tecido adiposo produz aromatase, uma enzima que converte androgênios – incluindo testosterona – em estrogênios.

O estrogênio, por sua vez, reduz a produção de testosterona através de informações negativas no hipotálamo, de modo que o excesso de gordura corporal tende a causar estrogênio alto e baixa testosterona.

Além disso, a relação testosterona / estrogênio é um indicador primordial da saúde sexual; seu declínio em homens obesos é talvez o mecanismo mais significativo subjacente à ligação entre obesidade e problemas de saúde sexual nos homens (26) .

Sua prioridade número um deve, portanto, manter um baixo percentual de gordura corporal (27).

A perda de gordura corporal andará de mãos dadas com todos os itens anteriores. Afinal, o excesso de gordura corporal é a principal causa de distúrbios do sono, por exemplo, e você tenderá a perder gordura se exercitar e comer bem.

Há também uma relação de mão dupla entre gordura corporal e testosterona, portanto, qualquer coisa que você faça para aumentar seus níveis de testosterona também ajudará a perder gordura.

Se seu objetivo é perder peso, faça exames para ver como está a testosterona e conheça meu Programa Detox 7 Dias.

Desenvolvi esse projeto para ajudar as pessoas a perderem peso de maneira eficiente e segura.

Meu objetivo com esse programa é ensinar a você com simplicidade e eficiência a fazer boas escolhas para potencializar seu corpo a trabalhar sempre em 100%.

EU QUERO MEU CORPO 100%  EFICIENTE.

Este programa promete:

  • Ajudar o seu Fígado a Limpar o Organismo;
  • Acelerar a sua Queima de Gordura;
  • Desbloquear a “Retenção de líquido” que pode te deixar INCHADA;
  • Por fim, economizar horas com preparo de Receitas malucas que não funcionam;
  • E muito, muito mais!

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : altos níveis de testosteronabaixo nível de testosteronadestaquedr. juliano pimentelequilibrar os hormônioshormônioperder pesosaúdesaúde da mentesaúde da mulhersaúde do corposaúde do hometestosteronatestosterona baixatestosterona em mulher

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta