close
ArtigosDores

Constipação: Sintomas, Causas e Tratamentos

Dr Juliano Pimentel

A constipação pode causar sintomas desconfortáveis, incluindo inchaço abdominal, gases, dores abdominais e lombares, e ansiedade ou fadiga. A boa notícia é que existem tratamentos naturais que aliviam a constipação, e podem ajudar a melhorar a função intestinal.

Neste artigo, eu vou explicar as causas, sintomas e tratamentos da constipação.

Não deixe de ler e compartilhar.

Constipação

Constipação é definida como sendo a dificuldade para evacuar, geralmente associada à fezes endurecidas.

Em outras palavras, ela provoca um movimento mais lento do que o normal de resíduos alimentares (fezes) através do trato digestivo (1,2).

O Instituto Nacional de Diabetes, Doenças Renais e Digestivas, considera que uma pessoa está constipada quando ela produz menos de três evacuações por semana, ou têm movimentos intestinais duros, secos e pequenos que são dolorosos ou difíceis de passar pelo reto (3).

Causas 

Ela é geralmente causada por uma combinação de diferentes fatores, incluindo aqueles relacionados à sua dieta, sedentarismo e aos níveis de estresse.

As causas mais comuns incluem possuir uma dieta pobre em fibras, desidratação e quantidades incomuns de estresse emocional.

Durante a constipação, dentro da área do trato gastrointestinal ocorrem: movimento lento das fezes passando pelo cólon ou a formação insuficiente de fezes, atraso no esvaziamento do cólon, ou uma combinação desses fatores.

As ocorrências digestivas anormais descritas acima são frequentemente atribuídas a distúrbios digestivos funcionais, incluindo a síndrome do intestino irritável, que podem causar constipação persistente juntamente com outros sintomas.

Transtornos Gastrointestinais Funcionais fazem o sistema digestivo trabalhar de forma anormal.

Aqui estão as principais causas que contribuem para a sua constipação (4):

  • Dieta pobre em nutrientes: dietas ricas em alimentos processados, açúcar, carboidratos refinados, álcool, gorduras insalubres, e aditivos sintéticos podem tornar mais difícil produzir movimentos intestinais normais;
  • Estresse: Altas quantidades de estresse alteram a produção de hormônios e neurotransmissores, que tem uma influência direta na tensão muscular, inflamação, produção de enzimas e funcionamento digestivo geral;
  • Sedentarismo: A prática de exercício ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo, fortalece os músculos dentro do trato digestivo e ajuda a controlar o estresse.
  • Alguns medicamentos: Alguns medicamentos podem causar constipação frequente, incluindo: antidepressivos, antiácidos, cálcio ou suplementos de ferro, anticolinérgicos, anticonvulsivantes, narcóticos e diuréticos.
  • Desequilíbrio na flora intestinal: Bactérias saudáveis que vivem no trato gastrointestinal, chamados probióticos, ajudam a regular a função intestinal;
  • Problemas da tiroide ou hormonais: Distúrbios da tireoide, distúrbios alimentares, diabetes e menopausa podem contribuir para a constipação. Outras doenças também podem causar o problema, como Parkinson, lesões medulares ou problemas neurológicos que afetam os nervos no trato gastrointestinal;
  • Deficiência de magnésio: Magnésio é um eletrólito que ajuda com o funcionamento normal do músculo. A falta de magnésio na sua dieta pode contribuir para a tensão muscular e também piorar os sintomas de estresse emocional;
  • Falta de sono e viagens: A falta de sono e viagens são outros fatores que afetam o funcionamento do seu intestino (5).

Sintomas 

O sintomas mais comuns incluem:

  • Produzir menos evacuações que o normal. Tenha em mente que “menos do que o normal” será diferente de pessoa para pessoa. A chave é prestar atenção aos seus hábitos;
  • Dificuldade ou dores ao evacuar. Você pode sentir dores no seu abdômen quando vai ao banheiro;
  • Inchaço no abdômen;
  • Gases em excesso.

Fique atento aos sintomas e procure orientação médica.

Tratamento

As formas mais comuns para aliviar a constipação incluem tomar suplementos de fibra, e usar laxantes.

Em alguns casos também são usados medicamentos prescritos, para ajudar a controlar os movimentos intestinais e regular o funcionamento digestivo.

Embora laxantes e comprimidos possam ajudar temporariamente a aliviar a constipação, o uso exagerado pode causar muitos efeitos colaterais.

Os laxantes são muito perigosos quando usados com muita frequência. Como eles funcionam, e porque eles não ajudam a resolver a constipação para o bem?

Confira alguns problemas de saúde associados com abuso de laxante:

  • Desidratação (perda de fluido);
  • Desequilíbrios eletrolíticos;
  • Alterações de base ácido/alcalino;
  • Incapacidade de produzir enzimas digestivas suficientes;
  • Edema;
  • Tonturas;
  • Danos ao cólon e órgãos digestivos;
  • Diarreia alternada e constipação;
  • Complicações com os sistemas cardiovasculares.

Faça uso de laxantes e remédios apenas com prescrição médica.

Tratamentos naturais

Algumas atitudes simples podem ajudar a aliviar os sintomas de constipação.

1-Alimentos que aliviam a constipação:

>> Laxantes naturais.

>> Alimentos ricos em fibras – Inclua alimentos ricos em fibras como frutas, vegetais crus e nozes em sua dieta diária (6).

>> Vegetais de folhas verdes – Vegetais verdes contêm fibra e são uma boa fonte de magnésio que pode ajudar a melhorar a constipação.

>> Líquidos quentes – Líquidos quentes ou na temperatura ambiente estimulam a digestão.

>> Água e líquidos hidratantes – A fibra precisa de água para passar através do sistema digestivo, e formar as fezes.

Alimentos que pioram a constipação:

>> Alimentos com calorias vazias – Alimentos que têm uma quantidade elevada de calorias e açúcar, mas pouca fibra ou nutrientes, devem ser reduzidos ou eliminados, como: cereal adoçado, fast food, sorvete, entre outros.

(Para saber mais sobre os malefícios do açúcar, preencha o formulário no final deste artigo)

>> Carnes processadas, como frios ou cachorros-quentes, e alimentos congelados (7).

>> Alimentos fritos – Gorduras-trans diminuem o tempo de trânsito das fezes através dos intestinos e “entopem” a digestão.

>> Álcool – Bebidas alcoólicas podem piorar os sintomas da constipação. Para evitar desidratação, consuma álcool apenas em quantidades pequenas a moderadas e beba muita água ao mesmo tempo.

>> Produtos lácteos pasteurizados – Muitas pessoas são intolerantes à lactose, e podem ficar constipadas pelo consumo excessivo de produtos lácteos.

>> Farinha refinada – Farinha refinada por natureza não contém qualquer fibra e, portanto, não vai ajudar com a constipação.

>> Cafeína – A cafeína tem vários efeitos sobre a digestão, dependendo da pessoa. Para alguns, a cafeína pode causar aumento da produção de urina e piorar os sentimentos de ansiedade e constipação – todos os sintomas de uma overdose de cafeína (8).

Outras práticas que ajudam a prevenir 

1-Exercício

A atividade física aumenta a atividade muscular em seus intestinos. Exercícios leves também podem melhorar a função intestinal, incluindo alongamento, caminhada, corrida, ioga, natação ou dança.

2- Gerenciando e redução do estresse

Você acreditaria que 75% a 90% de todas as visitas ao consultório médico, estão relacionados a condições causadas pelo estresse? (9)

O estresse se manifesta no corpo de várias maneiras, aumentando a tensão muscular, aumentando os os níveis de açúcar no sangue, alterando o apetite e afetando a forma como a glândula tireoide e hormônios funcionam.

Maneiras de aliviar o estresse incluem: ioga ou alongamento, meditação, oração, passar tempo ao ar livre, ler ou escrever um diário, exercícios e banhos quentes (10).

Precauções

Caso os sintomas persistam, é necessário procurar orientação médica.

Também visite o médico se você notar sangue em suas fezes.

Se ela ocorre junto com diarreia, fique atento a sinais de alergias alimentares ou reações a medicamentos. Estes podem incluir sinais de desnutrição, inchaço abdominal, erupções cutâneas, febre, fadiga e dores.

Ela significa que seus movimentos intestinais estão acontecendo menos frequentemente do que o normal.

Tratamentos naturais para a constipação incluem uma dieta saudável com alimentos ricos em fibras, beber mais água, exercício e redução do estresse.

 

E como a alimentação correta é essencial para cuidar da saúde intestinal, prevenir doenças e melhorar a saúde, eu trago uma novidade!

 

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : águaanticolinérgicosconstipaçãoDesequilíbrio na flora intestinaldestaquedieta pobre em fibrasdigestãoDoenças Renais e Digestivasdores abdominaisdores ao evacuardr. juliano pimentelExercíciofalta de sonofarinha refinadainchaço abdominalinflamaçãoInstituto Nacional de Diabetesmagnésioníveis de estresseProblemas da tiroidesaúdesedentarismosíndrome do intestino irritáveltrato gastrointestinalVegetais de folhas verdes

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta