close
ArtigosDoresMetabolismo

O que causa diarreia? O que fazer para evitar e controlar a diarreia

Diarreia!

A diarreia pode parecer uma condição natural e sem agravante, mas não é bem assim.

Esta é inclusive, a segunda causa da morte de crianças de até 5 anos de idade no mundo. E a principal fonte de contaminação é a água! No entanto, o desarranjo intestinal pode ser desencadeado por outros fatores.

Nosso corpo deve estar sempre em equilíbrio, e a diarreia é um indício de que nem tudo está como deveria.

Para você identificar, mais de três fezes aquosas durante um dia já é considerado diarreia. Geralmente dura alguns dias e muitas vezes desaparece sem qualquer tratamento.

Gostou do tema deste artigo?

Leia, compartilhe e deixe seu comentário.

Causas da diarreia

A diarreia pode ser aguda ou crônica. A aguda ocorre, por exemplo, quando a doença dura de um a dois dias. Além disso, o desarranjo intestinal pode também ser resultado de uma infecção viral ou bacteriana. 

Causas bacterianas da diarreia

As bactérias fazem parte da nossa vida cotidiana e, normalmente, bactérias e humanos convivem pacificamente.

No entanto, algumas bactérias podem causar estragos no seu bem-estar digestivo. Essas bactérias estão muito próximas de você.

Mulher com diarreia
Bactéria pode causar diarreia

Estão em terreno fértil em carnes cruas, ovos, mariscos e leite não pasteurizado, por exemplo.

Então se você quer reduzir o risco de ter um desarranjo intestinal relacionada a bactérias é preciso tomar alguns cuidados.

Por isso, cozinhe completamente a carne, as aves e os ovos. Além disso, é fundamental lavar as mãos, utensílios e as superfícies que tiveram contato com a carne crua. Refrigere as sobras rapidamente, não as deixe em temperatura ambiente por mais tempo do que o necessário (1).

Ah, mas em casa é fácil ter esses cuidados e se eu for comer fora?

Ao decidir onde comer fora, por exemplo, procure classificações do departamento de saúde online ou publicadas no restaurante. Estas classificações indicam os níveis de limpeza e segurança alimentar da cozinha do restaurante (2).

Causas Virais da Diarreia

Já as infecções virais podem levar a diarreia assim como, vômito. As virais são altamente contagiosas (3).

Passam facilmente de mãos não lavadas para mãos não lavadas, além disso, bebidas compartilhadas, utensílios e alimentos contaminados também fornecem passagem para o seu estômago desavisado.

Muitas vezes a pessoa ainda nem apresentou sintomas, mas mesmo assim pode disseminar esses vírus.

Assim como com as bactérias, a lavagem das mãos, as cozinhas limpas e o bom senso ajudam muito a manter os vírus longe.

E se você ou alguém que você conhece tiver diarreia, não coma nem beba dos mesmos recipientes.

Isso é importante, porque você pode nunca saber ao certo se uma bactéria ou um vírus causou sua diarreia.

Afinal, os sintomas e os períodos de incubação são geralmente os mesmos. Em ambos os casos, a diarreia e o distúrbio estomacal costumam sair do sistema em dois ou três dias.

Diarreia crônica

Às vezes o desconforto não desaparece por conta própria. Essa é a que chamamos de diarreia crônica (4, 5).

E existem muitas causas possíveis, incluindo alguns medicamentos ou intolerância a certos alimentos.

Além disso, crises persistentes e repetidas também podem ser um sinal de uma condição subjacente grave.

A diarreia crônica é geralmente causada por algum desses fatores, por exemplo:

  1. Diarreia causada por medicação

Medicações para pressão sanguínea, por exemplo, drogas contra o câncer e antiácidos também podem desencadear desarranjo intestinal.

Por isso, se você tomar algum destes medicamentos e tiver diarreia frequente ou contínua, avise seu médico.

  1. Diarreia causada por intolerância alimentar

A diarreia também pode ser o resultado de que seu corpo está com problemas para digerir certos alimentos.

Os principais tipos de alimentos que podem causar desarranjo intestinal inclui produtos lácteos e adoçantes artificiais.

O que acontece é que o alimento não digerido causa náusea, diarreia, cólicas e gases, normalmente dentro de 30 minutos a duas horas após a entrada no sistema (6, 7, 8).

A intolerância à lactose, por exemplo, afeta cerca de 35% dos brasileiros. O impacto da intolerância à lactose varia (9).

Algumas pessoas intolerantes podem beber pequenas quantidades de leite no chá ou no café sem sentir dores de estômago. Enquanto outras podem comer queijo ou iogurte, que têm menos lactose do que leite e também não sentir nada.

Por isso, observe o tipo e quantidade de produtos lácteos que você come e seu efeito. Você também pode conversar com seu médico sobre suplementos alimentares que podem melhorar sua digestão de produtos lácteos.

  1. Diarreia causada por condições crônicas

Para finalizar, a diarreia pode ser um sinal de que você está com alguma condição médica não tratada.

Vou explicar melhor!

Se o desarranjo intestinal durar mais de três dias, por exemplo, você deve fazer exames e consultar um médico para averiguar se você se enquadra em alguma dessas situações.

  • Síndrome do intestino irritável – Um distúrbio comum que causa cólicas,inchaço, diarreia e desconforto abdominal geral. Muitas vezes, mudanças simples no estilo de vida e na dieta podem controlar a síndrome do intestino irritável (10).
  • Doença inflamatória intestinal – O trato digestivo se torna inflamado e danificado, reduzindo sua capacidade de absorver e fornecer nutrientes ao corpo.
  • Doença celíaca – Quando pessoas com doença celíaca comem glúten, seus sistemas imunológicos atacam o revestimento de seus intestinos. O glúten é uma proteína encontrada no trigo, centeio e cevada. A menos que a condição seja controlada, os intestinos podem perder sua capacidade de absorver nutrientes ao longo do tempo.  
  • Diabetes
  • Hipertireoidismo
  • Doença de Addison
  • Pancreatite crônica

Ou seja, observe seu corpo! Coma com consciência e perceba como seu organismo reage a sua alimentação. Qualquer coisa que estiver fora do normal, consulte um médico.

O que fazer para parar a diarreia?

Caso a diarreia não seja por alguma condição crônica, com algumas dicas você consegue superar esse dois dias de desconforto. Para isso, é preciso:

  1. Reidratar. A água substitui o fluido, mas não os eletrólitos perdidos pela diarreia. Os eletrólitos são minerais que ajudam seu corpo a gerenciar seus níveis de fluidos, atividade muscular e outras funções importantes. Tome sopa e caldos, além de bebidas de frutas ou um fluido de reidratação como o soro, por exemplo. 
  2. Coma alimentos leves e seguros. Tome sopa e caldo. Quando você se sentir pronto, adicione carne magra, iogurte, frutas, legumes e carboidratos complexos, como arroz, batatas e pão.
  3. Evite disparadores de alimentos. Evite alimentos e bebidas que contenham cafeína e muito açúcar, bem como substitutos do açúcar e alimentos fritos ou gordurosos. Faça também uma pausa nos alimentos ricos em fibras, condimentos, produtos lácteos e alimentos que causam gases como feijão, brócolis e repolho. 
  4. Lave suas mãos. Lave as mãos mais vezes do que o normal, especialmente depois de ir ao banheiro e antes de comer. Não deixe o seu desconforto para a família e os amigos. Peça para alguém preparar refeições ou fazer o pedido.

Como você pode observar muitas coisas podem causar diarreia, desde fatores ambientais até condições crônicas.

Por isso, preste atenção aos seus sintomas e mantenha-se hidratado e nutrido até que a diarreia passe. Se o problema persistir por mais de dois dias, procure atendimento médico.

Passado os dias de diarreia procure se alimentar melhor. Escolha alimentos de verdade e faça a higiene dos alimentos da maneira correta.

Inclusive eu fiz um material com os 12 melhores alimentos para ter uma dieta saudável e nutritiva.

Abraço e fique com Deus.

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : alimentaçãobactériasbactérias intestinaisCevadadiabetesdiarreiaDiarreia crônicadiarreias agudasdr. juliano pimentelglútenhipertireoidismointolerância a glútenintolerância à lactoseintolerância alimentarsaúdetrigo

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta