close

Você já deve ter ouvido falar que nem todas as dietas funcionam para todas as pessoas. Pois bem, a Dieta do tipo sanguíneo tem como objetivo a adaptação de um estilo de alimentação baseado no tipo sanguíneo.

O conceito da dieta do tipo sanguíneo parte do princípio de que o tipo de sangue influencia na metabolização dos alimentos no organismo. Sendo assim, cada tipo de sangue tem uma resposta aos diferentes grupos de alimentos.

Quer saber como isso funciona? Neste artigo estão algumas evidências sobre a dieta do tipo sanguíneo e uma explicação sobre como funciona.

O que é a dieta do tipo sanguíneo

A ideia por trás da dieta do tipo sanguíneo, é que seguir uma dieta e estilo de vida que se adapte ao seu tipo de sangue vai fazer você mais saudável.

Já que, pode te ajudar a chegar ao seu peso ideal, e até mesmo retardar o envelhecimento processo.

A dieta do tipo sanguíneo oferece benefícios como a perda de peso
Dieta do tipo sanguíneo ajuda perder peso

O médico naturopata  Peter J. D’Adamo, foi quem propôs esse conceito de que o tipo sanguíneo impacta o metabolismo. A dieta do tipo sanguíneo foi originalmente publicado em 1996 e rapidamente atingiu listas de best-sellers, e desde então, o Dr. D’Adamo publicou uma série de livros sobre a dieta (1)

D’Adamo diz que os componentes proteicos dos alimentos chamados lectinas se ligam a antígenos nas células do sangue e levam à aglutinação das células sanguíneas.

No entanto, evitar essa aglutinação pode melhorar a saúde, ajudando as pessoas a gerenciarem melhor o peso e combater o câncer e doenças cardíacas.

D’Adamo argumenta que a maneira de evitar essa aglutinação é consumindo uma dieta adequada ao tipo de sanguíneo.

Sendo assim, D’Adamo usa sua teoria para desenvolver dietas separadas para pessoas com tipos sanguíneos A, B, AB e O (2).

Além disso, ele recomenda exercícios e hábitos saudáveis ​​gerais, como beber bastante água.

A dieta

No entanto, a dieta é específica sobre quais grupos de alimentos são permitidos para diferentes tipos sanguíneos. O que acaba restringindo os alimentos para alguns grupos sanguíneos.

Embora as pessoas muitas vezes tenham necessidades nutricionais diferentes, os seres humanos são animais complexos. Ou seja, incluir esses detalhes específicos no tipo sanguíneo pode simplificar demais essas necessidades.

Afinal, uma dieta inteira baseada no tipo sanguíneo pode ser muito restritivo e desmotivador.

A dieta do tipo sanguíneo deve servir como uma estratégia de auto-conhecimento. De como os grupos alimentares são metabolizados e absorvidos pelo seu organismo.

Comer alimentos com base no tipo sanguíneo

A dieta do tipo sanguíneo requer um regime chamado complacência. Isso se refere a comer “benéficos”.

Os beneficiários são escolhidos para cada tipo sanguíneo, com base nas lectinas, ou moléculas, que o alimento contém.

Nesta dieta, as pessoas são definidas como sendo “secretores” ou “não-secretos”.

Esses termos referem-se à capacidade de um indivíduo de secretar antígenos do tipo sanguíneo em fluidos corporais.

Ou seja, o que você come é parcialmente baseado em seu status secretor. É por isso que a dieta é conhecida como um plano individualizado.

Além disso, as proporções alimentares também são fornecidas para cada grupo do tipo sanguíneo.

A promessa da dieta do tipo sanguíneo

D’Adamo afirma que os alimentos que você come reagem quimicamente com o seu tipo sanguíneo.

Então, se você seguir uma dieta projetada para seu tipo sanguíneo, seu corpo vai digerir os alimentos com mais eficiência. Como resultado disso, você vai perder peso, ter mais energia e ajudar a prevenir doenças.

Mas então, o que você pode comer?

Isso depende do seu tipo de sangue. Veja o que é recomendado para cada tipo de sangue.

Sangue Tipo O

Para pessoas com sangue tipo O, o recomendado é uma dieta rica em proteínas.

Rica em carne magra, aves, peixe e vegetais, e leve em grãos, feijões e laticínios.

D’Adamo também recomenda vários suplementos para ajudar com problemas de barriga e outras questões que ele diz que as pessoas com o tipo O tendem a ter.

Sangue Tipo A

Já as pessoas que pertencem ao grupo sanguíneo A, devem manter uma dieta sem carne. Ou seja, baseada em frutas e vegetais, feijões e legumes, grãos integrais,  idealmente orgânicos e frescos.

Isso porque D’Adamo afirma que pessoas com sangue tipo A têm um sistema imunológico sensível.

Sangue Tipo B

As pessoas que têm o sangue B, devem evitar milho, trigo, trigo mourisco, lentilha, tomate, frango, amendoim e sementes de gergelim.

Ele incentiva a ingestão de verduras, ovos, certas carnes e laticínios com baixo teor de gordura. Indivíduos com sangue tipo B são encorajados a consumir bastante cabra, cordeiro, coelho, veado e peixe, como salmão, sardinha, bacalhau, linguado, cavala, truta do mar, solha e linguado.

A carne, em particular, supostamente aumenta a taxa metabólica de pessoas do tipo B.

Sangue Tipo AB

Se você tem o sangue tipo AB os alimentos para aumentar a concentração são tofu, frutos do mar, laticínios e verduras.

Isso porque, ele diz que pessoas com sangue tipo AB tendem a ter baixo ácido estomacal.

Por isso, deve evitar cafeína, álcool e carnes fumadas ou curadas.

Condições de saúde associadas a tipos sanguíneos

Apesar da falta de evidências de que o tipo sanguíneo possa determinar uma dieta saudável para você, existem muitos estudos sobre como seu tipo sanguíneo pode determinar determinadas condições de saúde.

Alguns estudos relacionaram tipos sanguíneos com certos riscos para a saúde

  • Um estudo de 2012 ligou um risco menor de doença arterial coronariana a ter um tipo sanguíneo O (3).
  • Outro estudo de 2012 mostrou que o tipo sanguíneo pode estar ligado à sua reação a certas bactérias e condições como câncer de pâncreas, trombose venosa profunda e ataque cardíaco (4).

Ainda há mais a ser entendido sobre o tipo de sangue e condições de saúde associadas que podem ser descobertas em estudos científicos futuros.

O fato é que a dieta do tipo sanguíneo, apesar de restritiva para os grupos, é toda baseada em uma alimentação de verdade. E como D’Adamo orienta, é necessário realizar alguma atividade física.

É o que eu sempre falo, a alimentação baseada em alimentos de verdade, naturais e orgânicos é o melhor que você tem a oferecer para seu corpo e sua saúde.

Agora que você já conhece os grupos alimentares indicados para cada tipo de sangue, sugiro que você comece a observar os benefícios que os alimentos sugeridos oferecem para seu corpo. E faça também o contrário, esteja atento às indisposições causadas no seu corpo, pelos alimentos não indicados para seu tipo de sangue.

E independente do grupo sanguíneo, vegetais fazem bem para todos. Por isso, eu fiz uma seleção de sucos antioxidantes, para impulsionar seu metabolismo.

Clique na imagem abaixo para receber as receitas e se beneficiar das vantagens. 

Sucos Vegetais pode fazer parte da dieta do tipo sanguíneo
Sucos Vegetais pode fazer parte da dieta do tipo sanguíneo

Abraço e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : alimentaçãoalimentação de verdadedieta do tipo sanguíneodr. juliano pimentelgrupos sanguíneossangue Asangue ABsangue Bsangue Otipos de sanguetipos sanguíneos

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta