close
AlimentaçãoArtigosFitness

Dieta Low Carb: 15 Razões Que Dificultam o Emagrecimento

Dr Juliano Pimentel

A dieta low carb é praticada por muitas pessoas que desejam emagrecer e ter uma alimentação saudável. Ela é muito eficaz para a perda de peso e isso é um fato científico. No entanto, mesmo aderindo a esse estilo alimentar você pode sentir que parou de emagrecer, antes de atingir o peso ideal.

Se você enfrenta esse tipo de problema, então não perca esse artigo e tire as dúvidas.

Veja aqui as 15 principais razões que dificultam o emagrecimento, mesmo após reduzir o consumo de carboidratos.

Não deixe de ler e compartilhar.

Dieta Low Carb e a Perda de Peso

Não consegue emagrecer mesmo cortando os carboidratos e entrando na dieta low carb? Veja agora quais são as possíveis razões:

  1. Perdeu gordura, e não Percebeu

A perda de peso não é um processo linear.

Se você se pesa todos os dias, vai perceber que há dias em que o seu peso baixa, e que em outros dias ele aumenta.

Isso não significa que a reeducação alimentar não está funcionando.

Muitas pessoas perdem peso na primeira semana em que cortam os carboidratos, mas a perda de peso diminui significativamente após essa fase inicial.

Naturalmente, perder peso não é o mesmo que perder gordura.

É possível, especialmente se você pratica atividades físicas, que na verdade esteja ganhando músculos ao mesmo tempo em que perde gordura.

Por isso, não se baseie apenas no que a balança te mostra. Ela mente!

Use uma fita métrica para medir a circunferência da cintura, e veja a porcentagem de gordura corporal medida todos os meses.

  1. Carboidratos 

Algumas pessoas são mais sensíveis aos carboidratos do que outras.

Se você aderiu à alimentação low carb e ainda assim não perdeu peso, procure orientação médica e discuta sobre a possibilidade de baixar ainda mais o consumo de carboidratos por dia.

  1. Estresse Acumulado

Dieta Low Carb: O cortisol prejudica a perda de peso. Imagem: (Divulgação)

Comer de forma saudável e praticar exercícios não é tudo.

Visite o médico para ter certeza que o seu organismo está funcionando de forma ideal; inclusive a saúde hormonal.

Estar estressado o tempo todo mantém o corpo em um estado constante de “luta ou fuga” – com níveis elevados de hormônios do estresse, como o cortisol.

O cortisol pode aumentar a sua fome e o desejo por comidas pouco saudáveis, ele ainda impede que o corpo queime gordura (1, 2).

Se você quer reduzir o estresse, tente praticar meditação e exercícios de respiração profunda. Faça atividades que possam ajudar no relaxamento. 

  1. Alimentos Errados

Uma dieta low carb é mais do que apenas diminuir a ingestão de carboidratos. Você tem que substituir os carboidratos por alimentos de verdade e nutritivos.

Jogue fora todos os produtos processados, como barras de cereais, que não são alimentos reais e não são bons para a saúde.

Prefira sempre carnes, peixes, ovo, legumes e gorduras saudáveis, se você precisa perder peso.

Consumir gordura saudável de forma equilibrada também é importante. Se você tentar cortar carboidratos e gordura, vai sentir muita fome.

Comer uma dieta apenas com proteína também é uma ideia ruim. Diminuir o consumo de carboidratos, e focar sua dieta em proteínas e gorduras saudáveis é o melhor caminho para entrar em cetose, que é um processo de queima de gordura.

  1. Consumo excessivo de Nozes 

Nozes são alimentos de verdade. Elas também são ricas em gordura; as amêndoas, por exemplo, têm cerca de 70% de calorias como gordura.

No entanto, é fácil você exagerar nas porções. O consumo excessivo pode aumentar as calorias ingeridas.

  1. Dormir Pouco

Uma das razões que dificultam o emagrecimento envolve dormir pouco.

O sono é incrivelmente importante para a saúde. Estudos mostram que a falta de sono correlaciona-se com ganho de peso e obesidade (3, 4).

A falta de sono aumenta a fome, fazendo com que você coma mais, mesmo que esses alimentos sejm low Carb (5). Dormir pouco também aumenta o cansaço físico e mental, e pode desmotivar a prática de exercícios e a alimentação saudável.

O sono é um dos pilares da saúde. Se você está fazendo tudo certo, mas não dorme corretamente; então os resultados do seu emagrecimento não serão tão bons como o esperado.

Algumas dicas para melhorar o sono:

  •         Evite cafeína após às 14h;
  •         Durma na escuridão total;
  •         Evite álcool e exercício físico até duas horas antes de dormir;
  •         Faça algo relaxante antes de dormir, como ler;
  •         Tente ir para a cama no mesmo horário todos os dias.
  •        Ao se deitar, procure limpar a mente de preocupações e pensamentos negativos.
  1. Consumo de Lactose

Outro alimento que pode causar problemas para algumas pessoas são os laticínios.

A composição de aminoácidos na proteína láctea pode elevar os níveis de insulina no sangue. As proteínas lácteas podem aumentar a insulina tanto quanto o pão branco (6, 7).

Mesmo que você tolere bem os produtos lácteos, comê-los com frequência pode prejudicar a sua saúde e emagrecimento.

Neste caso, evite o leite, queijo e iogurte. Dê preferência aos alimentos derivados do kefir e de leite vegetal.

Os alimentos derivados do kefir, como queijo, iogurte e cream cheese, por exemplo; são extremamente saudáveis, ajudam no emagrecimento e podem ser consumidos por quem é intolerante à lactose.

  1. Falta de Exercícios

O exercício é fundamental para a saúde física e mental.

Exercícios a longo prazo e de forma regular; ajudam a perder peso, melhoram a saúde metabólica, aumentam a massa muscular, resistência física e disposição.

Mas é importante fazer o tipo certo de exercício.

Levantamento de peso – melhora a saúde hormonal e aumenta a massa muscular, que ajuda a perder peso a longo prazo.

HIIT – Treino Intervalado de Alta Intensidade, é uma excelente forma de cardio, ajuda a perder gordura, melhora o metabolismo e aumenta os níveis de hormônio do crescimento humano.

Caminhadas – ser ativo e fazer algum trabalho de baixa intensidade como caminhar é uma ótima ideia. 

  1. Adoçantes Artificiais

adocantes
Dieta Low Carb: Adoçantes são prejudiciais. Imagem: (Divulgação)

Os adoçantes artificiais podem afetar nossos níveis de apetite.

Vários estudos mostram que eles afetam o apetite negativamente, em alguns casos fazendo com que as pessoas comam mais calorias gerais (8, 9).

Ele também aumenta o ganho de peso a longo prazo (10, 11)

Evite os adoçantes e outros alimentos industrializados da sua alimentação.

Corte também o consumo de açúcar. Se você quer entender melhor os malefícios do açúcar, preencha o formulário no final deste artigo e tenha acesso a um Guia GRATUITO sobre o assunto.

  1. Outras Doenças

Muitos distúrbios hormonais e doenças podem prejudicar a perda de peso, como o hipotireoidismo; ou causar o aumento de gordura corporal.

Consulte o seu médico explique a sua dificuldade para perder peso.

  1. Comer em Excesso

Comer de 3 em 3 horas não facilita a perda de peso, e isso ainda pode estimular o consumo excessivo de alimentos (12, 13).

jejum intermitente pode ser uma boa opção para aumentar o metabolismo e a perda de peso. 

  1. Compulsão Alimentar

Algumas pessoas sofrem com a compulsão alimentar.

Se você comete “pequenas fraudes” durante as refeições, como dar uma “escorregada” nas comidas porcarias e processadas, isso pode arruinar o seu progresso.

Caso você não consiga se controlar perto de alimentos não saudáveis, procure ajuda especializada.

  1. Excesso de Calorias

Preste atenção à quantidade de comida e calorias que você consome diariamente. Você precisa comer menos calorias do que gasta em um dia.

  1. Falta de Expectativas Realistas

Perder peso leva tempo.

Perder 1-2 quilos por semana é um objetivo realista.

Algumas pessoas vão perder peso mais rápido do que isso, outros menos.

Mas também é importante ter em mente que nem todos tem o mesmo biotipo, e que nem todos conseguem atingir o corpo de modelo fitness.

  1. Dietas

As dietas em si não costumam ser permanentes, a menos que envolvam mudanças verdadeiras na alimentação e no estilo de vida. 

O que pode acontecer, é você parar a dieta e ganhar todo o peso perdido novamente.

Por isso, eu sempre indico a reeducação alimentar para os meus pacientes e seguidores, ao invés da dieta. A alimentação de verdade deve se tornar um hábito, pautada em alimentos nutritivos e não em contar calorias.

Cortar os carboidratos, principalmente os refinados, da sua alimentação é saudável e pode te ajudar a emagrecer.

Mas se você já está em uma dieta low carb e mesmo assim sente dificuldade de perder os quilinhos indesejados, você pode estar sabotando o seu emagrecimento.

Neste caso, é bom rever suas atitudes e procurar orientação médica.

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : alimentação low carbcarboidratoscream cheesedestaquedieta low carbdormir poucodr. juliano pimentelemagreceremagrecimentoganho de pesohipotireoidismointolerante a lactosejejum intermitentekefirlaticínioslow carbmassa muscularníveis de insulina no sangueorientação médicaperda de pesoperder gorduraperder pesoqueijoreduzir o consumo de carboidratosreduzir o estressereeducação alimentarsaúdesaúde hormonal

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

2 Comentários

Enviar Resposta