close
ArtigosDores

Doença de Crohn: Principais Sintomas, Causas e Tratamentos

Dr Juliano Pimentel

Doença de Crohn é uma doença inflamatória séria que ocorre no trato gastrointestinal; ela afeta predominantemente a parte inferior do intestino delgado (íleo) e intestino grosso (cólon), mas também pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal (1).

A falta de tratamento pode causar complicações graves devido à má absorção de nutrientes importantes, e às respostas autoimunes/inflamatórias que degenera o tecido saudável em todo o corpo.

Estima-se que 75% das pessoas com doença de Crohn, eventualmente precisam passar por cirurgia; sendo que 38% que passam pela cirurgia, sofrem recorrências de sintomas em apenas um ano.

Conheça os sintomas e tratamentos para essa doença.

Não deixe de ler e compartilhar.

Doença de Crohn e os Sintomas

Especialistas acreditam que uma combinação de fatores genéticos, estresse crônico, uma dieta inflamatória, a exposição à certas infecções ou vírus, juntamente com vários outros fatores de risco, são os culpados pela maioria dos casos da doença (3)

Mudanças no estilo de vida, intervenções dietéticas e técnicas de redução do estresse, podem melhorar os sintomas da doença de Crohn.

Ela afeta cada pessoa de forma diferente, e a inflamação associada com essa condição pode afetar várias partes do aparelho digestivo, dependendo do indivíduo.

Muitas vezes, a inflamação se espalha profundamente nas camadas do tecido do trato gastrointestinal, o que provoca alterações nos movimentos intestinais e perturba a absorção normal de nutrientes.

As áreas mais comuns afetadas pela doença, incluem as áreas finais do intestino delgado e do cólon.

Em algumas pessoas apenas o último segmento do intestino delgado (íleo) é afetado. Em outros, a doença é confinada ao cólon, parte do intestino grosso.

Os sintomas da doença de Crohn podem variar de leve à grave, dependendo de quais tecidos inflamados e quão grave a inflamação se torna.

Esses sintomas geralmente se desenvolvem gradualmente.

Também é comum ter períodos em que não há sinais ou sintomas durante várias semanas ou meses. Infelizmente, após a remissão, os sintomas podem retornar.

De acordo com a Crohn’s and Colitis Foundation of America, quando a doença de Crohn está ativa, os sinais e sintomas podem incluir:

Como a Doença de Crohn se Desenvolve

1-Diarreia

Pessoas com Doença de Crohn leve à moderada podem produzir 4-6 movimentos intestinais por dia; enquanto aqueles com casos mais graves podem ir seis vezes ou mais ao banheiro.

A perda de líquidos associada à diarreia é um fator de risco para desidratação, desequilíbrios eletrolíticos e outras complicações.

2-Cãibras intestinais e dor abdominal

A inflamação e as úlceras podem afetar o movimento normal do aparelho digestivo, e causar dor e cãibras nos músculos dentro do sistema digestivo.

Os músculos das paredes intestinais são propensos a espasmos durante a inflamação, o que provoca contrações que contribuem para os sintomas da doença de Crohn.

3-Náuseas e vômitos

Às vezes, o tecido cicatricial forma-se dentro do trato intestinal, que contribui para o inchaço e bloqueia parte dos canais onde normalmente os alimentos passam.

Isso pode ser responsável por dores de estômago, vômitos, refluxo e redução do apetite.

4-Febre e fadiga

Muitas pessoas com doença de Crohn apresentam febre baixa, provavelmente devido a inflamação ou infecção.

O paciente também pode se sentir cansaço devido à perda de fluidos, desnutrição, anemia e outros efeitos do desenvolvimento de deficiências de nutrientes.

5-Sangue nas fezes

À medida que o alimento se move através dos intestinos inflamados, pode agravar o tecido e causar sangramento.

Quem sofre com a doença pode notar sangue vermelho brilhante nas fezes, ou sangue mais escuro . Também é possível ter sangramento dentro do trato gastrointestinal, que não é visível através das fezes.

6-Úlceras e feridas na boca

A inflamação crônica pode causar feridas abertas e sensações de queimação no estômago, esôfago, boca e ânus.

Na maioria das vezes, formam-se úlceras no intestino delgado inferior, no cólon e no reto. Estes são muitas vezes um efeito colateral de um sistema imunológico degradado, e da inflamação que se espalhou para outros tecidos.

7-Redução do apetite e perda de peso

Dor abdominal, cólicas e a reação inflamatória na parede do intestino, podem afetar o apetite e a capacidade de digerir e absorver alimentos.

8-Doença de Perianal

O paciente pode ter dor ou drenagem perto ou ao redor do ânus, devido à inflamação de um túnel na pele, que é chamado de fístula.

9-Outros sinais de inflamação

É possível ainda a ocorrência de inflamação na pele, olhos e articulações, fígado ou vias biliares.

Outros sintomas relacionados à doença de Crohn podem incluir cálculos renais, cálculos biliares, hemorroidas, dor nas articulações, erupções cutâneas e até mesmo um alto risco de desenvolver câncer de cólon.

10-Atrasos no desenvolvimento

Algumas crianças que desenvolvem doença também experimentam atraso no crescimento, ou desenvolvimento sexual.

Devido à disfunção do sistema imunológico, e à incapacidade de absorver uma quantidade normal de nutrientes vitais.

Perda de sangue e perda de fluidos são outros sintomas que podem causar complicações em crianças com Crohn.

Causas

Embora as causas exatas de Crohn não sejam totalmente claras, uma infinidade de fatores parecem desempenhar um papel no desenvolvimento da doença.

Pesquisas sugerem que as os fatores de risco mais comuns são:

Idade – A doença de Crohn pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais provável que você desenvolva a doença ainda jovem. A maioria dos pacientes de Crohn são diagnosticados antes dos 30 anos de idade.

Dieta – Comer uma dieta pobre em nutrientes, mas rica em alimentos picantes, alimentos fritos, alimentos processados, produtos lácteos, açúcar, álcool e / ou cafeína pode contribuir para um ambiente que incentiva o desenvolvimento da doença de Crohn.

Contraceptivos orais – Estudos têm ligado pílulas anticoncepcionais com o desenvolvimento da doença de Crohn (5).

Antibióticos – Há evidências de que o uso de antibióticos pode aumentar o risco de desenvolvimento da doença de Crohn. (6)

Exposição a vírus e infecção – Os especialistas acreditam agora que a doença de Crohn pode estar ligado a vírus desconhecidos ou infecções bacterianas que causam altos níveis de inflamação e reações autoimunes.

Estresse – A associação do estresse  com a doença de Crohn é controversa, mas não há dúvida de que o estresse pode piorar os sintomas e desencadear crises.

O estresse prejudica a saúde digestiva. O estômago esvazia mais lentamente, mas secreta mais ácido.

Esse problema também pode acelerar, retardar a passagem do conteúdo intestinal e pode causar alterações no próprio tecido intestinal.

História familiar – A causa pode ser hereditária. Uma em cada cinco pessoas com a doença tem um membro da família com a doença.

Fumar – Ela está na lista extremamente longa de efeitos secundários negativos do tabagismo. Fumar é o fator de risco. Se você tem Crohn e fuma, você precisa parar.

Medicamentos anti-inflamatórios não esteróides – Esses medicamentos podem levar à inflamação do intestino que piora o quadro da doença (8).

A medicina convencional diz que a causa exata da doença permanece desconhecida. No entanto, a dieta inadequada e estresse estão muitas vezes na raiz da doença.

Como Prevenir a Doença de Crohn

beautiful woman drinks water from a glass and shows delicious
Doença de Crohn: A hidratação é importante. Imagem: (Divulgação)

Aqui estão algumas das maneiras mais impactantes para diminuir os sintomas da doença naturalmente:

  1. Alimentação Correta

Evite os produtos lácteos, glúten e a maioria dos grãos, o excesso de açúcar; alimentos processados e embalados; opte por alimentos prebióticos e probióticos e evite cafeína e o álcool.

(Se você quer saber mais sobre os malefícios do açúcar, preencha o formulário no final deste artigo para ter acesso a um Guia GRATUITO sobre o assunto)

  1. Monitore os sintomas

Cada pessoa com Crohn tem “gatilhos” diferentes, por isso é preciso monitorar como você se sente ao fazer mudanças na dieta ou estilo de vida. Algumas pessoas dizem que consumir grandes quantidades de fibras piora os sintomas.

Preste atenção para que tipos de frutas, legumes, grãos e feijão são problemáticos para o seu organismo.

  1. Hidratação

Beber bastante água e outras bebidas hidratantes como os chás, com baixo teor de açúcar ajuda a compensar a perda de líquidos causada pela diarreia.

 Enquanto isso, é importante evitar a cafeína, bebidas açucaradas e produtos lácteos.

  1. Reduzir o estresse

O estresse tende a piorar a digestão, aumenta a tensão muscular, cólicas e espasmos, e pode aumentar a inflamação (9).

Os apaziguadores de estresse incluem exercícios de mente-corpo como ioga, meditação, descanso e passar um tempo ao ar livre.

  1. Cuidado com medicamentos

Antibióticos, contraceptivos e outros medicamentos são fatores de risco para a Doença de Crohn e podem interferir na digestão e saúde intestinal.

Por isso, tome medicamentos apenas com prescrição médica  e converse com o seu médico sobre as melhores opções.

Diagnóstico e preocupações

A doença é diagnosticada através de exames de sangue, amostragem de fezes e colonoscopia, que permite ao seu médico ver o intestino grosso e partes do intestino delgado.

Se necessário, uma biópsia de tecido inflamado no cólon pode ser tomada durante uma colonoscopia para procurar alterações que indicam que você tem doença de Crohn.

Por isso, ao sentir os sintomas da doença você deve procurar atendimento médico, especialmente se você tiver mudanças persistentes em seus hábitos intestinais ou se apresentar sinais e sintomas da doença, tais como:

  •         Dores abdominais;
  •         Sangue em suas fezes ou cocô irregular;
  •         Diarreia;
  •         Febre inexplicável com duração superior a um ou dois dias;
  •         Perda de peso.

Algumas das preocupações mais significativas relacionadas à doença de Crohn incluem:

Desnutrição – diarreia, dor abdominal e cólicas podem tornar difícil para você comer ou absorver nutrientes suficientes para mantê-lo nutrido.

Também é comum desenvolver sintomas anêmicos devido ao baixo teor de ferro ou vitamina B12 causada pela doença.

Câncer de cólon – Ter doença de Crohn que afeta o cólon aumenta o risco de câncer.

Outros problemas de saúde – Essa doença pode causar problemas em outras partes do corpo, como anemia, osteoporose e doenças do fígado ou da vesícula biliar.

Se as modificações na alimentação e estilo de vida, mediação e outros tratamentos não aliviarem os sintomas, talvez o médico recomende a cirurgia.

No entanto, a cirurgia não cura a doença (12Ela é um tipo de Doença Inflamatória Intestinal.

Faça mudanças na sua alimentação e procure orientação médica.

Veja também o vídeo:

Doenças Crônicas? Inflamação Crônica?

E se você quer melhorar a saúde intestinal e geral com a alimentação correta, comece hoje mesmo!

Eu desenvolvi um e-book para ajudar você a fazer essa transformação aliementar, com todas as informações que você precisa e um guia passo a passo para implementar na sua vida.

Tenha Acesso Aos Bônus Exclusivos.

Clique na imagem abaixo e adquira agora o meu livro digital:

VIVA MELHOR SEM GLÚTEN V 2.0

Ebook Viva Sem Glúten, Dr. Juliano Pimentel

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

BAIXE AGORA O MEU GUIA COMPLETO E SAIBA POR QUE VOCÊ DEVE PARAR DE COMER AÇÚCAR HOJE!!!

[/vc_column_text]

[/vc_column][/vc_row]

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : anemiaAtrasos no desenvolvimentoCãibras intestinaiscãibras nos músculoscálculos biliarescirurgiadesidrataçãodestaquediarreiadieta pobre em nutrientesdoença de crohndoença inflamatória intestinaldoenças do fígadodores de estômagodr. juliano pimentelFebrehemorroidasinfecçõesintestino delgadointestino grossoiogaosteoporoseprobióticosqueimação no estômagoredução do apetiterefluxoSangue nas fezessaúdesintomas da doença de Crohntécnicas de redução do estressetrato gastrointestinalÚlceras e feridas na bocavitamina B12

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta