https://casinoonlineca.ca/internet-casinos/best-payout/
close
ArtigosMetabolismo

O que nunca te contaram sobre exames de Tireoide!

Cansaço, TPM, ganho de peso sem explicação são alguns dos sintomas que levam as pessoas a realizarem exames de tireoide.

O grande problema, porém, é que o exame mais comum de tireoide pode não indicar necessariamente o distúrbio.

Por isso, é comum ter os sintomas durante anos e o positivo para hipotireoidismo ser bem depois.

Aliás, acontece também o contrário. Há a identificação do distúrbio da tireoide, mas não investiga para saber a causa. E o paciente aceita a condição de tomar medicamento para o resto da vida!

Este artigo descreve alguns pontos importantes sobre os exames de tireoide que nunca te contaram!

Leia até o final e compartilhe!

Distúrbio e exames de tireoide 

Exames de tireoide para o diagnostico correto.
Exames de tireoide corretos são fundamentais para cura e precaução. Imagem: (Divulgação)

Nós temos hormônios que estimulam glândulas, e o TSH é o hormônio estimulador da tireoide.

A glândula pituitária em seu cérebro libera TSH, que então diz a sua glândula tireoide para produzir o hormônio tireoidiano (abreviado T4). 

A tireoide produz o hormônio T4, mas nossas células não funcionam com ele. Todas as células do nosso corpo possuem receptores de T3. Sendo assim, é necessário que haja a conversão de T4 em T3 ativo (1).

Essa conversão acontece através das enzimas deiodinase que estão presentes em todo corpo, mas principalmente na glândula pituitária, no intestino e no fígado.

Tradicionalmente quando o paciente chega ao consultório com sintomas de alteração na tireoide o exame indicado é o TSH.

No entanto, a alteração pode ser causada, por exemplo, pela falta de conversão do T4 em T3. Além disso, a alteração pode ser devido ao aumento do cortisol.

Consegue perceber que um exame não é suficiente? Por isso, são necessários mais exames de tireoide para se ter um diagnóstico correto. 

Exames de Tireoide

O TSH vem da glândula pituitária para “estimular” a produção de mais hormônio tireoidiano quando não tem hormônio tireoidiano suficiente circulando. Portanto, quando se tem um TSH alto é indício de que o hormônio tireoidiano está baixo.

O primeiro problema, porém, é que o TSH é apenas um jogador em uma infinidade de hormônios que compõem a função da tireoide.

O segundo problema é que o intervalo de um TSH normal é muito amplo. A indicação no exame é de 0,5 – 4,5. Essa é uma medida que indica o distúrbio já acontecendo, ou seja, não dá abertura para perceber se uma pessoa já apresenta tendência para a doença da tireoide.

Considerando a medicina integrada e preventiva, o intervalo ideal para TSH está entre 1,0-2,5.

Através dessa perspectiva é possível detectar mais problemas de tireoide e principalmente identificar mais cedo. Aumentando a chance de uma reversão mais eficaz.

E o nível de TSH não é suficiente. Para uma avaliação funcional é preciso checar o TSH, T3 livre, T4 livre e anticorpos da tireoide.

Afinal, o objetivo é que o hormônio da tireoide funcione de maneira ideal no corpo todo. Fazendo com que a conversão de T4 em T3 funcione no metabolismo da maneira correta.

Além de exames de tireoide, o que fazer?

O primeiro ponto é checar o funcionamento da glândula tireoide. Mas, além disso, é importante cuidar do corpo. Por isso, mudanças na alimentação e no dia a dia vão te ajudar nessa missão.

Suplementar com zinco e selênio

Zinco e selênio são dois minerais essenciais necessários para a conversão de T4 em T3. A deiodinase, principal enzima que faz essa conversão depende do selênio para funcionar.

Os alimentos ricos em zinco são ostras, carne, caranguejo, sementes de abóbora, castanha de caju e grão de bico, por exemplo.

E os alimentos ricos em selênio são castanha do Pará, atum, sardinha, peru e fígado bovino.

Reduzir o estresse

Quando você está muito estressado o nível de cortisol aumenta. O cortisol elevado reduz o T3 ativo (2). 

Arranje tempo para uma atividade diária de redução do estresse, como ioga, meditação, diário, caminhada ou exercícios de respiração profunda (3).

Melhorar a saúde intestinal

O intestino reduz a inflamação e ajuda seu corpo a converter T4 em T3. Por isso, manter a saúde intestinal é tão importante.

Para isso, adote uma alimentação rica em fibras e pobre em alimentos processados.

Diminuir a inflamação

O corpo inflamado interfere diretamente na conversão de T4 em T3. Sendo assim, inserir mais frutas, vegetais, peixes selvagens, nozes, sementes e legumes na alimentação ajudam a diminuir a inflamação (4).

Mas, isso não é suficiente. O fígado é um dos três órgãos que controlam os níveis de açúcar no sangue. 

Quanto mais açúcar você ingere, mais estresse você coloca no fígado, o que pode reduzir a conversão do hormônio tireoidiano.

Por isso, é preciso limitar os alimentos que aumentam a inflamação como grãos refinados, alimentos processados, álcool e açúcar adicionado.

A inflamação, o descontrole hormonal são sinais do seu corpo com um pedido de transformação. Quando você entender esses sinais como uma benção e uma chance de mudança, o hipotireoidismo nunca mais será um problema na sua vida. 

Antes de ir, assista 7 passos para ter um corpo saudável!

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : exames de tireoidetireoide

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta