https://casinoonlineca.ca/internet-casinos/best-payout/
close
Artigos

Fibromialgia: Cuidados e informações

A fibromialgia é um distúrbio caracterizado por dor musculoesquelética generalizada acompanhada de fadiga, sono, problemas de memória e humor. 

É uma condição que amplifica as sensações dolorosas, afetando a maneira como o cérebro e a medula espinhal processam sinais dolorosos e não dolorosos.

Os sintomas geralmente começam após um evento, como trauma físico, cirurgia, infecção ou estresse psicológico significativo. Em outros casos, os sintomas se acumulam gradualmente ao longo do tempo sem um único evento desencadeante.

As mulheres são mais propensas a desenvolver fibromialgia do que os homens. Muitas pessoas que têm fibromialgia também têm dores de cabeça tensionais, distúrbios da articulação temporomandibular (ATM), síndrome do intestino irritável, ansiedade e depressão.

O que causa a fibromialgia?

Dor generalizada é um dos sintomas da fibromialgia | Juliano Pimentel
Dor generalizada é um dos sintomas da fibromialgia.

As causas da fibromialgia não são claras e elas podem ser diferentes em pessoas diferentes.

Geralmente o desenvolvimento da fibromialgia é relacionado a um evento físico ou emocionalmente estressante ou traumático, como um acidente automobilístico. Alguns o conectam a lesões repetitivas, por exemplo.

Pesquisas atuais sugerem envolvimento do sistema nervoso, particularmente do sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal). 

Provavelmente existem certos genes que podem tornar as pessoas mais propensas a ter fibromialgia e outros problemas de saúde que podem ocorrer com ela. Os genes sozinhos, porém, não causam fibromialgia.

Na maioria das vezes, há algum fator desencadeante que desencadeia a fibromialgia. Pode ser problemas de coluna, artrite, lesão ou outro tipo de estresse físico, por exemplo. Além disso, o estresse emocional também pode desencadear esta doença. 

O resultado é uma mudança na forma como o corpo “fala” com a medula espinhal e o cérebro. Nesse contexto, os níveis de substâncias químicas e proteínas cerebrais podem mudar. 

Mais recentemente, a fibromialgia foi descrita como transtorno de amplificação central da dor. O que significa que o volume da sensação de dor no cérebro está muito alto.

Embora a fibromialgia possa afetar a qualidade de vida, ainda é considerada medicamente benigna. Isso porque não causa ataques cardíacos, derrames, câncer, deformidades físicas ou perda de vida.

Sintomas

Os principais sintomas da fibromialgia incluem:

  • Dor generalizada. A dor associada à fibromialgia muitas vezes é descrita como uma dor constante que dura pelo menos três meses. Para ser considerada generalizada, a dor deve ocorrer em ambos os lados do corpo e acima e abaixo da cintura.
  • Fadiga. Pessoas com fibromialgia geralmente acordam cansadas, mesmo relatando dormir por longos períodos de tempo. O sono é frequentemente interrompido pela dor, e muitos pacientes com fibromialgia têm outros distúrbios do sono, como síndrome das pernas inquietas e apneia do sono.
  • Dificuldades cognitivas. Um sintoma comumente referido como “neblina fibro” prejudica a capacidade de se concentrar, prestar atenção e se concentrar em tarefas mentais.

A fibromialgia geralmente coexiste com outras condições, como: Síndrome do intestino irritável, Síndrome da fadiga crônica, Enxaqueca e outros tipos de dores de cabeça. Entram nessa lista cistite intersticial ou síndrome da bexiga dolorosa, Distúrbios da Articulação Temporomandibular e claro, ansiedade, depressão e síndrome de taquicardia postural.

Diagnóstico

O principal fator necessário para um diagnóstico de fibromialgia é a dor generalizada em todo o corpo por pelo menos três meses.

Para atender aos critérios, você deve ter dor em pelo menos quatro dessas cinco áreas:

  • Região superior esquerda, incluindo ombro, braço ou mandíbula
  • Superior direita, incluindo ombro, braço ou mandíbula
  • Região inferior esquerda, incluindo quadril, nádega ou perna
  • Inferior direita, incluindo quadril, nádegas ou perna
  • Região axial, que inclui pescoço, costas, tórax ou abdômen

Tratamento

Embora não haja cura para a fibromialgia, uma variedade de medicamentos pode ajudar a controlar os sintomas. Medidas de exercícios, relaxamento e redução do estresse também podem ajudar.

Analgésicos de venda livre, como acetaminofeno (Tylenol, outros), ibuprofeno (Advil, Motrin IB, outros) ou naproxeno sódico (Aleve, outros) podem ser úteis. Medicamentos opióides não são recomendados, porque podem levar a efeitos colaterais e dependência significativos e piorar a dor ao longo do tempo.

Antidepressivos como a duloxetina (Cymbalta) e o milnaciprano (Savella) podem ajudar a aliviar a dor e a fadiga associadas à fibromialgia. Seu médico pode prescrever amitriptilina ou o relaxante muscular ciclobenzaprina para ajudar a promover o sono.

Medicamentos projetados para tratar a epilepsia geralmente são úteis na redução de certos tipos de dor. A gabapentina (Neurontin) às vezes é útil na redução dos sintomas da fibromialgia, enquanto a pregabalina (Lyrica) foi o primeiro medicamento aprovado pela Food and Drug Administration para tratar a fibromialgia.

Mudanças na alimentação. As dores tendem a se intensificar à medida que o copo está inflamado e assim aumenta inclusive as outras doenças. 

Caso você tenha fibromialgia ou outra doença autoimune sugiro fortemente que você faça o programa detox de 7 dias para limpar seu corpo. Clique aqui para saber os detalhes desse desafio que vai reduzir suas dores e transformar o funcionamento do seu corpo e mente.

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : doença autoimunedoença crônicadordoresfibromialgia

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta