close
ArtigosDores

Infecção de Ouvido: Causas, Sintomas e Fatores de Risco

Dr Juliano Pimentel

Você sabe dizer se a sua dor é na verdade uma infecção de ouvido?

Os sintomas de infecções de ouvido geralmente incluem dores de ouvido ou dor latejante, às vezes acompanhada de febre e sinais de inflamação perto das orelhas como vermelhidão ou fluido vazando para fora. Se este for o caso, procure orientação médica.

Normalmente, os antibióticos são usados para tratar infecções de ouvido, mas eles podem causar efeitos colaterais, como náuseas, diarreia e erupções cutâneas, além de alterar a saúde intestinal e, possivelmente, contribuir para futuras infecções (1). Outras abordagens mais naturais também podem ajudar.

Neste artigo eu vou abordar as causas, sintomas, tratamentos e fatores de riscos para a infecção de ouvido. Não deixe de ler e compartilhar.

O que é infecção de ouvido?

infeccao-de-ouvido-dr-juliano-pimentel-2
A infecção de ouvido acontece quando bactérias ou vírus causam inflamação na região

As infecções de ouvido ocorrem sempre que bactérias ou vírus afetam o seu ouvido (seja nas partes externa, médio ou interna), causando inflamação. Existem vários tipos de infecções na região mais comuns que afetam crianças e adultos, mas as mais comuns são:

>> Infecção do ouvido médio: As infecções agudas do ouvido médio são comumente referidas pelos médicos como otite média aguda. Elas afetam comumente as crianças e incluem o tipo de infecção chamada orelha do nadador (2).

>> Infecções do ouvido interno: Estas são muito mais raras do que as infecções do ouvido médio. Os médicos referem-se a infecções do ouvido interno como neurite vestibular e labirintite. Estas são infecções que inflamam o ouvido interno ou os nervos que conectam o ouvido interno ao cérebro, causando sintomas como disfunção sensorial, problemas auditivos, vertigem e tontura.

Infecções de ouvido são contagiosas?

As infecções de ouvido podem ser bacterianas ou virais.

Elas geralmente não são contagiosas, no entanto, alguns casos bacterianos podem ser. Por exemplo, se alguém desenvolve o ouvido do nadador ao nadar em água contaminada com bactérias nocivas, então as bactérias em si são contagiosas.

No entanto, a grande maioria das infecções de ouvido não são contagiosas, porque elas são sintomas de respostas imunes próprias de cada pessoa, como reações alérgicas (3).

Da mesma forma, se uma infecção de ouvido é causada devido a um vírus ou outra doença, o vírus/ doença em si é provavelmente contagiosa, mas não a infecção do ouvido.

Sintomas da infecção de ouvido

Entre os sintomas mais comuns da infecção de ouvido estão:

  • Dores de ouvido: a pessoa pode sentir o ouvido pulsando ou latejando, especialmente com o movimento ou durante o sono;
  • Dificuldade para dormir: Especialmente ao dormir de lado, quando o ouvido é pressionado contra o travesseiro;
  • Febre: A febre pode, às vezes, ser alta em crianças pequenas (acima dos 38°C). Além do aumento da temperatura, os sintomas podem incluir calafrios ou suores, tontura, dor de estômago, perda de apetite, vômitos, dores musculares e fadiga;
  • Vermelhidão no Tímpano: o médico é capaz de observar isso ao olhar para o canal auditivo. Às vezes, o tímpano pode até mesmo ficar muito inchado e com presença de fluido;
  • Comichão no ouvido: um dos sintomas pode ser a coceira na região;
  • Dor ao redor das orelhas: o pescoço e a cabeça também podem doer.
  • Sintomas em bebês: muitas vezes é difícil identificar a causa da dor em crianças pequenas, mas muitos têm a tendência de coçar as orelhas e se tornam irritáveis;
  • Fluido vazando das orelhas: às vezes, infecções de ouvido podem causar a secreção de um fluido espesso e pegajoso para, que pode estar claro ou misturado com pus e sangue. Fluído e pus atrás do tímpano é chamado efusão, e vazamento de fluido da orelha é chamado otorreia.
  • Tontura: infecções no ouvido interno podem causar alterações sensoriais, incluindo alterações auditivas, tontura, perda de equilíbrio, náuseas e vertigens.

Complicações a longo prazo?

Apenas em casos raros uma infecção do ouvido avança dura mais de uma ou duas semanas, quando isso acontece é necessário procurar tratamento médico para evitar complicações. Alguns sintomas de infecção de orelha a longo prazo podem incluir:

>> Complicações auditivas: Em casos graves, a infecção do ouvido pode fazer com que as membranas mucosas inchem e secretam fluido durante várias semanas, mesmo após a infecção inicial diminuir. Isso é chamado de otite média com efusão (OME), também conhecida como cola orelha, que é causada pela cavidade timpânica enchendo-se.

Esse problema ocorre com mais frequência em infecções do ouvido médio e geralmente desaparece por conta própria, no entanto, quando persiste por vários dias sem tratamento, podem causar alterações na audição e equilíbrio.

Embora seja raro, os danos auditivos podem contribuir para atrasos na fala e outros desafios de linguagem de desenvolvimento, caso a criança não receba tratamento para superar essa condição.

>> Mastoidite: Esta é uma infecção bacteriana das membranas que revestem o osso mastóide, um osso do crânio que está localizado perto da orelha. Quando não tratada, pode resultar em danos permanentes.

>> Meningite: Outra infecção das membranas que reveste o cérebro e a medula espinhal, que pode causar danos nos nervos, dor, febres muito altas e bactérias para se espalhar para osso.

Fatores de Risco para Infecção de Ouvido

infeccao-de-ouvido-dr-juliano-pimentel-3
Muitas infecções de ouvido acontecem quando a pessoa está se tratando de uma gripe ou resfriado

Crianças com menos de 6 anos de idade desenvolvem infecções de ouvido mais frequentemente, principalmente se elas passam muito tempo perto de outras crianças, fazem natação ou se sofrem com alergias. Porém, adultos também podem ter infecção de ouvido.

Existem várias causas gerais para o problema…

Muitas infecções de ouvido começam quando alguém está tratando outra infecção ou doença, especialmente infecções respiratórias ou gripes. Isso porque essas doenças aumentam a produção de secreção e as bactérias no corpo, que podem atingir também o canal auditivo.

No caso de uma infecção do ouvido médio, verificou-se que outras doenças causam inflamação das membranas que revestem a trompa de Eustáquio no ouvido (o canal que liga a orelha média à faringe).

A orelha do nadador é outra infecção de orelha causada pelas bactérias dentro do canal do ouvido, geralmente devido ao acúmulo da cera. As bactérias podem entrar no canal auditivo através da água e, em seguida, se instalam ali, onde elas podem se proliferar e causar infecções.

As infecções de ouvido também são causadas por alergias, especialmente infecções do ouvido médio. As alergias podem afetar todo o sistema respiratório superior e levar à infecção porque fazem com que fluídos líquidos se acumulem no ouvido.

Mas por que as crianças e bebês têm infecções de ouvido com mais frequência do que os adultos? Isso é explicado porque os tubos de Eustáquio dos bebês e crianças são mais curtos e mais estreitos do que nos adultos. Isso faz com que eles fiquem inflamados e entupidos com fluído mais facilmente.

A infecção de ouvido também costuma doer mais em crianças, porque os nervos na região são mais sensíveis.

Mas além da pouca idade, há outros fatores de risco para o desenvolvimento de infecções de ouvido que incluem:

  • Alergia sazonal ou alergias alimentares (isso pode incluir doença celíaca, alergia a ácaro, entre outros);
  • Doenças que afetam os ouvidos, como sinusite;
  • Crianças ou bebês que usam chupeta, vão para creche ou são alimentadas com fórmulas. O leite materno aumenta a função imunológica em lactentes, porque fornece nutrientes essenciais e anticorpos necessários para que o organismo se defenda de bactérias (4);
  • Em relação ao desenvolvimento da orelha do nadador, frequentemente nadadores, surfistas, mergulhadores e outros indivíduos que estão expostos a locais úmidos e quentes estão em risco aumentado de infecções recorrentes (5);
  • Fumar cigarros ou usar outras drogas que são tóxicas e diminuem a sua imunidade. Inclusive, fumar próximo das crianças (expondo-as ao fumo passivo) pode aumentar o risco para infecções de ouvido (6);
  • Nadar em água contaminada.

Quaisquer outros hábitos de vida que diminuam a função imunológica, como o alcoolismo, doenças autoimunes, falta de sono, tomar drogas imunossupressoras e até mesmo ser excessivamente estressado, podem aumentar suas chances de ter uma infecção de ouvido.

Tratamento para infecção de ouvido

Poucos pais estão cientes que os antibióticos não são sempre necessários ou mesmo úteis para tratar as infecções de ouvido dos seus filhos (7), pois a maioria das infecções de ouvido são realmente causadas por vírus, não por bactérias.

A exceção ocorre para crianças menores de 2 anos; infecção que se desenvolvem depois do contato com água potencialmente contaminada ou em casos em que há fluído visível vazamento da orelha. Nestes casos, a infecção é provavelmente causada por bactérias.

Nestes casos, os antibióticos são úteis e necessários para tratar os sintomas de infecção bacteriana do ouvido, mas devemos ter cuidado para que eles não sejam usados em excesso. O mau uso de antibióticos pode causar efeitos colaterais, como contribuir para náuseas, erupções cutâneas, alterações na saúde intestinal e até mesmo diminuição da função imunológica global.

Em paralelo ao tratamento médico, você pode usar alguns tratamentos naturais que vão ajudar a resolver o problema. A compressa quente ou bolsa de água aquecida aplicada ao ouvido são úteis para aliviar a dor.

Prevenção da Infecção de Ouvido

Algumas atitudes simples podem auxiliar a prevenir a infecção de ouvido, veja quais:

1. Amamentação

infeccao-de-ouvido-dr-juliano-pimentel-5
Bebês amamentados correm menos risco de sofrer com infecções de ouvido

Pesquisas mostram que bebês amamentados são menos propensos a ter infecções de ouvido – além de muitos outros problemas relacionados como alergias, infecções respiratórias, pneumonia, bronquiolite e infecções virais, como a meningite.

O leite materno ajuda na construção do sistema imunológico da criança, fornecendo nutrientes necessários para o desenvolvimento da criança, além de transmitir substâncias imunoprotetoras da mãe para seu filho que as fórmulas não têm.

2. Dieta saudável

infeccao-de-ouvido-dr-juliano-4
Uma dieta saudável ajuda a fortalecer sua imunidade

Certas mudanças na alimentação podem ajudar a reduzir alergias e inflamações respiratórias, juntamente com o aumento da imunidade contra infecções.

Por isso, reduza a ingestão de alimentos inflamatórios, incluindo alimentos industrializados, processados e açucarados; e alérgenos comuns, como laticínios, glúten, camarão e amendoim.

Consuma mais vegetais e frutas, alho, gengibre, açafrão, ervas, água, peixe, proteínas e alimentos probióticos, para fortalecer o seu organismo.

3. Umidade

infeccao-de-ouvido-dr-juliano-pimentel-6
Proteja seu ouvido da umidade

Não remova a cera de ouvido, proteção natural do órgão.

Também tome cuidado com a umidade. Proteja o canal auditivo com tampões ao nadar para prevenir as infecções.

A maioria dos males de ouvido desaparecem por conta própria e só requerem alguns cuidados, mas se sintomas como dor e febre durarem mais de três dias (principalmente em crianças), então procure seu médico para discutir o tratamento mais adequado para a possível infecção.

As infecções de ouvido ocorrem com mais facilidade quando sua imunidade está baixa. Por isso, é fundamental nutrir seu corpo com alimentos de verdade e desintoxicar o organismo.

Para limpar o seu organismo você pode incluir os sucos detox na sua dieta. Eu preparei um Guia GRATUITO com os 10 melhores sucos detox para você começar a tomar já, basta preencher o formulário abaixo.

Para quem prefere, o conteúdo deste artigo está disponível também em vídeo a seguir. Basta dar o play!

Vídeo: Dor No Ouvido, Otite, Como Proceder?

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

BAIXE AGORA O MEU GUIA COM OS
10 MELHORES SUCOS DETOX PARA EMAGRECER COM SAÚDE!!
O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : destaquedordoresdr. juliano pimentelinfecção de ouvidosaúde

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta