close
AlimentaçãoArtigos

Inhame: É Saudável Consumir? Quais são os Benefícios?

O inhame é utilizado há milhares de anos, mas é somente nos tempos modernos que podemos reconhecer todo o potencial deste saudável suplemento vegetal e fitoterápico.

Os inhames são a variedade silvestre da batata-doce vulgarmente conhecida, e passam pelo nome científico Dioscorea villosa.

Existem mais de 600 variedades de inhame selvagem, mas apenas uma dúzia é considerada comestível (1).

No entanto, seus tubérculos são valiosos devido a um composto químico encontrado no interior chamado diosgenina.

Este composto é um precursor de certos hormônios esteroides, como a progesterona, que é importante para impulsionar a saúde reprodutiva feminina.

Embora os extratos e tinturas deste vegetal sejam usados há muito tempo na medicina tradicional, ainda há algum debate sobre a eficácia do inhame cru no corpo.

Neste artigo é possível conhecer as características do inhame, vantagens e desvantagens do consumo.

Não deixe de ler e compartilhar!

Inhame e os Benefícios

Inhame: Carne de porco com inhame. Imagem: (Divulgação)

Os benefícios são muitos e incluem:

  • Prevenção da osteoporose
  • Aumenta a energia
  • Aumento do desejo sexual
  • Controla os níveis de açúcar no sangue
  • Reduz o risco de vários tipos de câncer
  • Controla os níveis de colesterol (2)
  • Reduz os sinais de envelhecimento com base em alguma exposição
  • Alivia sintomas da síndrome pré-menstrual (TPM), como cólicas
  • Ajuda no tratamento de problemas da vesícula biliar
  • Impede a infertilidade e aborto espontâneo
  • É bom para dores abdominais
  • Possui habilidades antiespasmódicas
  • Reduz o risco de trabalho disfuncional ou doloroso
  • Reduz a dor pós-parto
  • Evita o vômito durante a gravidez
  • Alivia náuseas, e mudanças de humor
  • Minimiza sintomas da menopausa (3)
  • Ajuda a tratar a diverticulose

O Inhame tem índice glicêmico de médio para alto, por isso demora mais para ser transformado em açúcar no sangue, evitando picos de insulina no organismo.

É rico em fibras, tem baixo conteúdo lipídico e muitos micronutrientes.

Além disso, o inhame ajuda no combate a celulite. Os efeitos do consumo de inhame são o reflexo da ingestão de um alimento saudável, com capacidade antioxidante e anti-inflamatória.

Pode ajudar a tratar:

  • Pouco apetite
  • Diarreia crônica
  • Asma
  • Tosses secas
  • Micção frequente
  • Diabetes

Ele contém alantoína, um composto natural que pode acelerar o crescimento de tecido saudável e reduzir o tempo de cicatrização.

Topicamente, ele pode ser aplicado a úlceras, furúnculos e abscessos na pele para tratamento. Seus sucos foliares também podem tratar picadas de escorpiões e picadas de cobra.

A diosgenina em suas raízes é um fitoestrógeno, um estrogênio natural à base de plantas.

Quando processada em laboratório, a diosgenina pode ser usada para fabricar progesterona, embora em sua forma original, o inhame não contenha progesterona ou outros hormônios humanos.

Mas há evidências limitadas de que o extrato de inhame pode ser um remédio útil para alguns dos sintomas desagradáveis ​​da menopausa.

Um estudo em 22 mulheres na pós-menopausa descobriu que uma alta ingestão de inhame durante 30 dias melhorou os níveis hormonais, reduziu o colesterol LDL e aumenta os níveis de antioxidantes (4).

Usos

Ele está disponível na forma de cápsula, tintura e suplemento de ervas.

Para ter um efeito, os compostos no inhame precisam ser processados em laboratório para serem eficazes.

Alguns fito terapeutas ainda recomendam extratos deste tubérculo vegetal para seus pacientes (5).

Às vezes, extratos deste vegetal têm sido usados como uma opção alternativa para a terapia de estrogênio.

Em sua forma natural, o inhame chinês pode ser comido

  • Cru
  • Cozido
  • Fervido
  • Purê
  • Na sopa

Proteínas vegetais naturais encontradas nesse alimento podem ser tóxicas, e causar doenças se consumidas cruas. Descascar e cozinhar completamente os fios removerá quaisquer substâncias nocivas (6).

Ele também está disponível:

  • Líquido
  • Cápsulas
  • Raiz seca
  • Extrato ou chá

O inhame também é administrado em cremes e géis, que podem ser aplicados diretamente na sua pele.

Algumas delas podem conter progesterona sintética, embora possam ser promovidas como contendo progesterona natural. Outras adições a estes compostos podem incluir vitaminas, minerais e outras ervas.

Contraindicação

O inhame é seguro para a maioria dos adultos, mas se você estiver tomando medicamentos, converse com seu médico sobre possíveis efeitos colaterais.

Embora o inhame não contenha estrogênio, ele tem propriedades que podem fazer com que ele aja como uma forma leve de estrogênio.

Pode interagir negativamente com terapia de reposição hormonal ou pílulas anticoncepcionais, e mulheres grávidas ou lactantes devem evitá-la, assim como mulheres com distúrbios sensíveis a hormônios, como

  • Endometriose
  • Fibrose uterina
  • Cancros da mama, útero ou ovários
  • As reações alérgicas são raras, mas podem incluir erupções cutâneas e asma.

Grandes doses de inhame podem causar:

  • Náusea
  • Vômito
  • Diarreia

As pessoas com deficiência de proteína S, proteína plasmática, dependente da vitamina K, que funciona como inibidor fisiológico da coagulação.

Também devem evitar o inhame, porque suas propriedades similares ao estrogênio podem aumentar o risco de coágulos sanguíneos.

O extrato de inhame selvagem pode causar complicações durante a gravidez e amamentação.

Ele também é contraindicado para as pessoas que estão lutando contra um câncer relacionado à hormônios, como câncer uterino ou câncer de ovário.

Por isso, o mais indicado é conversar com o médico antes de consumir a raiz, para que não haja a possibilidade de piorar os sintomas (7).

Há também algumas preocupações de que consumir extrato de inhame pode causar coágulos sanguíneos, o que pode ser um problema para pessoas com distúrbios hemorrágicos.

O inhame é um tubérculo versátil, com muitas qualidades benéficas para a saúde, para aliviar os sintomas do diabetes e até benefícios antioxidantes em geral.

Sucos Vegetais para minimizar sintomas de reação alérgica

Certifique-se de conversar com seu médico antes de adicioná-lo à sua dieta, e sobre possíveis efeitos colaterais.

E para ajudar você que se preocupa com uma alimentação saudável e low carb, para você e para a sua família, eu convido você a adquirir o e-book da minha esposa, Carol Pimentel.

O livro digital contém mais de 70 receitas deliciosas e low carb, desenvolvido para quem deseja ter uma alimentação extremamente saudável focada em eliminar o sobrepeso, evitar problemas de saúde e reverter os danos causados pela má alimentação passada.

Neste livro você vai aprender as melhores receitas de doces e salgados, sem medo de engordar.

Receitas simples e fáceis de preparar, e o melhor de tudo: Super acessíveis!

Clique na imagem abaixo e adquira agora o seu livro digital.

GOSTOSURAS LOW CARB

Abraços e fique com Deus,

Dr Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : açucar no sangueanti-inflamatóriaantioxidantecombate a celuliteDioscorea villosadiverticulosedor pós-partodr. juliano pimentelefeitos colateraisendometriosefitoterápicoGostosuras Low Carbgravidezhabilidades antiespasmódicashormôniosHormônios esteroidesíndrome pré-menstrualInfertilidademicronutrientesmudanças de humorníveis de colesterolosteoporosepicos de insulinarico em fibrassintomas da menopausavesícula biliar

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta