close
AlimentaçãoArtigos

Low carb ou cetogênica – Qual a melhor dieta, quais são as diferenças

Low carb ou cetogênica, qual a melhor escolha?

De fato, dietas com pouco carboidrato têm aumentado em popularidade. E existem vários planos alimentares baseados em dietas de baixo carboidrato.

O primeiro passo para entender qual dieta pode funcionar melhor para você é entender a diferença de cada uma delas.

Até o final deste artigo você terá informações suficiente para definir sua escolha entre dieta low carb ou cetogênica.  

Gostou do tema deste artigo? Leia, comente e compartilhe.

Low carb ou cetogênica, qual a diferença?

A dieta cetogênica é uma dieta pobre em carboidratos, mas isso não significa que todas as dietas de baixo carboidrato são dietas cetogênicas.

O principal objetivo da dieta cetônica é ajudá-lo a alcançar e sustentar a cetose nutricional. Ou seja, um estado metabólico que ocorre quando o organismo produz consistentemente e usa cetonas como combustível.

A diferença entre low carb e cetogênica
Como escolher entre low carb ou cetogênica

Por isso, restringir carboidratos abaixo de 35 gramas por dia geralmente é tudo que você precisa para entrar e sustentar a cetose.

Não existe uma definição clara sobre a dieta low carb. Alguns estudos definem low carb como uma dieta que restringe carboidratos abaixo de 20% das calorias. Enquanto, outros estudos classificam como uma dieta que consiste em menos de 45% de carboidratos.

A única coisa, porém, que todos concordam é sobre o conceito por trás da dieta baixa em carboidratos: reduzir a ingestão de carboidratos cortando os alimentos processados ​​ricos em carboidratos.

A maioria das dietas baixas em carboidratos limitam os alimentos ricos em carboidratos facilmente digeríveis. Por exemplo, açúcar, pão, macarrão, suco, refrigerante e os substituem por alimentos que contêm uma porcentagem maior de gorduras e proteínas moderadas.

Ou seja, incluem carne, frango, peixe, moluscos, ovos, queijo, nozes e sementes e outros alimentos pobres em carboidratos por exemplo, vegetais sem amido, como espinafre, couve, acelga e brócolis. Embora outros vegetais e frutas, especialmente frutas vermelhas, sejam frequentemente permitidos.

A restrição de carboidratos e certos grupos alimentares, no entanto, varia entre as diferentes dietas pobres em carboidratos.

Dieta low carb

Uma dieta baixa em carboidratos é geralmente usada para perder peso. Porém, algumas dietas de baixo carboidrato podem ter benefícios para a saúde além da perda de peso. Como a redução dos fatores de risco associados à diabetes tipo 2 e à síndrome metabólica, por exemplo.

Você pode optar por seguir uma dieta baixa em carboidratos porque você:

  • Quer uma dieta que restrinja certos carboidratos para ajudar você a perder peso
  • Quer mudar seus hábitos alimentares gerais
  • Aprecia os tipos e quantidades de alimentos apresentados em dietas de baixo carboidrato

No entanto, verifique com seu médico antes de iniciar qualquer dieta para perda de peso. Especialmente se você tiver algum problema de saúde, como diabetes ou doença cardíaca.

Detalhes da dieta

Os carboidratos são um tipo de macronutriente que fornece calorias encontrado em muitos alimentos e bebidas.

Os carboidratos podem ser simples ou complexos. Podem ainda ser classificados como refinados simples (açúcar de mesa), natural simples (lactose em leite e frutose em frutas), refinado complexo (farinha branca) e por fim, natural complexo (grãos integrais ou feijões).

Os fabricantes de alimentos também adicionam carboidratos refinados aos alimentos processados ​​na forma de açúcar ou farinha branca.

Exemplos de alimentos que contêm carboidratos refinados são pães brancos e massas, assim como biscoitos, bolos, doces e refrigerantes açucarados e bebidas.

Seu corpo usa carboidratos como sua principal fonte de combustível. Os carboidratos complexos (amidos) são decompostos em açúcares simples durante a digestão.

Eles são então absorvidos em sua corrente sanguínea, onde são conhecidos como açúcar no sangue (glicose). Em geral, carboidratos complexos naturais são digeridos mais lentamente e têm menos efeito sobre o açúcar no sangue.

Enquanto, os carboidratos complexos naturais fornecem volume e servem outras funções do corpo além do combustível.

Aumento dos níveis de açúcar no sangue disparar o corpo para liberar insulina. A insulina ajuda a glicose a entrar nas células do seu corpo.

Um pouco de glicose é usada pelo seu corpo para energia, alimentando todas as suas atividades, seja para correr ou simplesmente respirar.

A glicose extra é normalmente armazenada no fígado, músculos, assim como outras células para uso posterior ou é convertida em gordura.

A ideia por trás da dieta baixa em carboidratos é que a redução dos carboidratos reduza os níveis de insulina. Assim, seu corpo queima a gordura armazenada para gerar energia e, por fim, leve à perda de peso.

Alimentos típicos para uma dieta baixa em carboidratos

Em geral, uma dieta baixa em carboidratos se concentra em proteínas. Incluindo carnes, aves, peixes e ovos, além de alguns vegetais não essenciais.

Uma dieta baixa em carboidratos geralmente exclui ou limita a maioria dos grãos, legumes, frutas, assim como pães, doces, massas e vegetais ricos em amido e, às vezes, nozes e sementes.

Alimentos para dieta low carb ou cetogênica
Alimentos para dieta low carb ou cetogênica

Alguns planos de dieta com baixo teor de carboidratos permitem pequenas quantidades de certas frutas, vegetais e grãos integrais.

Um limite diário de 20 a 60 gramas de carboidratos é típico com uma dieta baixa em carboidratos. Essas quantidades de carboidratos fornecem 80 a 240 calorias.

Algumas dietas de baixo carboidrato restringem bastante os carboidratos durante a fase inicial da dieta e aumentam gradualmente o número de carboidratos permitidos.

O que é uma dieta cetogênica?

A dieta cetogênica é projetada para manter o consumo de carboidratos tão baixo que o corpo entra em um estado metabólico chamado cetose (1).

Quando a ingestão de carboidratos é muito baixa, os níveis de insulina caem significativamente, criando um ambiente interno que estimula a liberação de grandes quantidades de ácidos graxos das reservas de gordura corporal. Muitos desses ácidos graxos são transferidos para o fígado, onde podem ser transformados em cetonas (2, 3).

As cetonas são moléculas solúveis em água que podem alimentar a maioria das células em todo o corpo, incluindo a maioria das células do cérebro.

Se o corpo estiver em cetose por um período prolongado de tempo, as cetonas eventualmente suprirão até 50% das necessidades de energia basal do corpo e 70% das necessidades energéticas do cérebro.

A glicose que ainda é requerida pelo cérebro e pelo corpo será produzida pelo fígado através de um processo chamado gliconeogênese (4, 5, 6, 7, 8).

Uma dieta cetogênica concentra-se em alimentos ricos em proteínas e gordura. Embora, algumas versões de ceto tentam limitar a ingestão de alimentos ricos em proteínas para que a proteína não diminua os níveis de cetona.

Os carboidratos são geralmente limitados a menos de 50 gramas por dia. Porém é recomendado começar com 35 gramas ou menos.

Alimentos básicos em uma dieta cetogênica incluem carne, peixe, manteiga, ovos, queijo. Bem como óleos, nozes, abacate, sementes e legumes com baixo teor de carboidratos.

Em contraste, quase todas as fontes de carboidratos são eliminadas, incluindo grãos, arroz, feijão, batatas, doces, leite, cereais, frutas e até alguns vegetais com alto teor de carboidratos.

Low carb ou cetogênica, qual a melhor?

Se for para considerar a perda de peso ambas entregam um resultado parecido. Já que,  seguindo uma dieta baixa em carboidratos, tendemos a consumir menos calorias do que o habitual e a perder peso.

Isso pode explicar por que low carb e cetogênica parecem fornecer quantidades similares de perda de peso.

No entanto, a perda de peso não é a única coisa a se considerar ao tomar decisões sobre dieta. A variável mais importante é como sua dieta e estilo de vida afetam sua saúde geral.

Algumas evidências sugerem que uma dieta cetônica pode ser mais eficaz do que uma dieta menos restritiva em carboidratos. Principalmente para ajudar os pacientes com diabetes, altos níveis de açúcar no sangue, bem como pressão alta, doença do fígado gorduroso e síndrome dos ovários policísticos.

No entanto, sua escolha deve ser baseada na sua rotina e no que você espera da dieta restritiva.

Nas duas dietas o consumo de açúcar deve ser controlado. Por isso, convido a você a conhecer um pouco mais sobre as reações do açúcar no seu corpo.

Low carb ou dieta cetogênica o consumo de açúcar é reduzido
Low carb ou dieta cetogênica o consumo de açúcar é reduzido

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : açúcaralimentaçãoalimentação low carbalimentos ricos em proteínasbaixa em carboidratosbaixar os níveis de açúcar no sanguebaixo carboidratosbaixo teor de carboidratoscarboidrato refinadocarboidratoscetonascetonas no fígadocetosedieta cetogênicaDieta cetogênica de alta proteínadieta clássica cetogênicadieta low carbdieta low carb funcionadr. juliano pimentelestado de cetosefonte de proteínasglicoseglútenlow carbperda de pesosaúde

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta