https://casinoonlineca.ca/internet-casinos/best-payout/
close
ArtigosMetabolismo

Perdoar ajuda a emagrecer! É isso que falta em sua vida.

Você acredita que já tentou de tudo e não conseguiu perder peso? Se sim, saiba que perdoar ajuda a emagrecer.

A obesidade é uma doença que, como outras doenças, está relacionada a uma série de aspectos, inclusive com questões emocionais e espirituais.

E é essa abordagem que quero que vocês compreendam com este artigo.

Antes de seguir com a leitura, seja membro do nosso grupo no Telegram. Lá você recebe pílulas diárias com informações e dicas para ajudar você no processo de emagrecimento e melhorar sua saúde. 

Excesso de peso é dor

Perdoar ajuda a emagrecer, assim como solucionar outros problemas.
Perdoar ajuda a emagrecer, assim como solucionar outros problemas.

Na maioria das vezes a dificuldade das pessoas em emagrecer está relacionada a alguma dor do passado. Por isso, perdoar ajuda a emagrecer e é tão fundamental para seguir a vida.

E quando falo sobre o perdão, não é necessariamente às coisas “grandes” da vida, como um relacionamento ruim, um chefe no trabalho que torna sua vida miserável ou uma decisão errada que você tomou ao confiar em alguém. O perdão, muitas vezes, está nas pequenas coisas que, se não forem perdoadas, podem se somar a problemas maiores em sua vida. 

Muitas vezes esse bloqueio está relacionado à falta de perdão aos pais, por algo que aconteceu na infância. Talvez o sentimento ruim relacionado aos pais seja devido a má relação que eles tiveram.

E liberar o perdão é tão importante, pois se trata de energia. A falta do perdão rouba a energia, esgota seus recursos, mancha sua visão da vida, limita seus resultados. 

Um dos pensamentos mais lógicos entre o perdão e o peso é que muitas vezes comer em excesso é uma forma de punir a si mesmo – pela raiva e ressentimento que está sentindo – de si mesmo – ou de outra pessoa.

Isso porque o perdão pode se aplicar a muitas coisas, eventos e pessoas. A pessoa que você precisa perdoar pode até ser você.

Na verdade, muitas pesquisas mostram como a raiva está na raiz de muitos vícios, desde alimentos, drogas, álcool e compras. 

Os viciados procuram esses vícios para evitar sentir a dor dos ressentimentos do passado. A raiva deles se torna um bumerangue porque suas emoções negativas indesejadas voltam para atingi-los com um vício.

Perdoar ajuda a emagrecer

Perdoar ajuda a emagrecer porque estanca a dor na sua origem. Liberar o perdão a si e aos outros é a única solução possível para que sua vida flua e você consiga emagrecer e realizar as coisas que realmente deseja.

O perdão tem a ver com a bondade, com a misericórdia daqueles que nos prejudicaram, mesmo que eles não “mereçam”. Não se trata de encontrar desculpas para o comportamento do ofensor ou de fingir que não aconteceu trata-se de acolhimento. 

Perdoar não é esquecer, perdoar não é aceitar, perdoar é acolher.  Acolher a si mesmo e o outro. Após a liberação do perdão você deixa de ter sentimentos negativos em relação a uma pessoa ou evento que aconteceu com você.

Muitas pessoas carregam o medo, a vergonha, a raiva a dor por anos e por isso não conseguem realizar o que desejam. Isso acontece como uma maneira inconsciente de se punir. 

Confira como a raiva, prejudica sua saúde física!

Se você deseja ter uma vida plena e saudável é preciso perdoar. Leia as perguntas a seguir e responda sim ou não.

  • Você ainda se sente chateado, amargurado ou com raiva por causa de um incidente que aconteceu no passado, por exemplo?
  • Você sente ressentimento em relação a um membro da família, amigo ou colega de trabalho?
  • As emoções negativas estão bloqueando sua capacidade de experimentar a verdadeira alegria?
  • Você cortou os laços com alguém que uma vez amou?

Se você respondeu “sim” a alguma dessas perguntas, provavelmente está deixando de viver a felicidade e momentos de realização. 

Todos esses ressentimentos sobrecarregam sua vida. É como se você estivesse andando com blocos de cimento nos ombros. Quando você é incapaz de perdoar, fica para sempre acorrentado às pessoas e situações que te causaram dor.  

Perdoar cura

Se você acredita que já fez de tudo para perder peso e não teve resultados positivos, saiba que perdoar ajuda a emagrecer. Não existe uma fórmula rápida que você possa seguir.

Além disso, o perdão é um processo com muitas etapas que geralmente ocorre de maneira não linear, mas vale a pena o esforço. 

A seguir você vai conferir três dicas:

1 – Esteja disposto a perdoar a si mesmo

O perdão a si mesmo começa com a disposição de liberar a culpa, a vergonha e o ódio por si mesmo. Abra o espaço para que essa energia de cura entre em sua mente e corpo, estabelecendo a intenção de fazer. Basta dizer a si mesmo agora:  “Eu quero me perdoar”.

Além disso, escreva no papel palavras como “Eu quero me perdoar. Eu quero me amar plenamente e me tratar com bondade amorosa.”

É uma atitude simples, mas o simples não pode ser confundido com o ineficaz. A intenção sincera de parar de se repreender te ajuda a assumir o controle da sua vida. Assim você se torna cada vez menos vítima e começa a interromper o ciclo de alimentação emocional

Será que você come por emoção? Leia este artigo para descobrir!

2 – Lide com a dor anterior

Perdoar ajuda a emagrecer.
Perdoar ajuda a emagrecer.

Você só conseguirá seguir em frente quando souber lidar com sua dor interior. Para isso, é importante descobrir quem o machucou e como. 

Você pode olhar cuidadosamente para as pessoas em sua vida, seus pais, irmãos, colegas, cônjuge, colegas de trabalho, por exemplo, filhos e até você mesmo, e avaliar o quanto elas o magoaram. 

Talvez eles tenham exercido poder sobre você ou negado o amor, ou talvez eles o tenham prejudicado fisicamente. Essas dores contribuíram para a sua dor interior e precisam ser reconhecidas. 

Isso lhe dará uma ideia de quem precisa de perdão em sua vida e fornecerá um ponto de partida.

Existem muitas formas de dor emocional, mas as formas comuns são ansiedade, depressão, raiva doentia, falta de confiança, baixa autoestima ou a compulsão alimentar. 

Todos esses danos podem ser tratados com perdão. Portanto, é importante identificar o tipo de dor que você está sofrendo e reconhecê-la. Quanto mais você sofrer, mais importante é perdoar, pelo menos com o propósito de experimentar a cura emocional.

3 – Envolva o amor em seus pensamentos

É muito comum passar por situações em que o sentimento de pena por si mesmo é superior a todos os outros. E isso permite que pensamentos ressentidos, raivosos ou magoados do passado dominem o presente. O grande problema é que isso nunca deixa a melhor.

Ao contrário, isso nunca trará nada de valor para a vida que você está vivendo hoje.

Por isso, se volte para o amor. Há muitas coisas na vida que você pode amar. Colocar sua atenção nas muitas facetas do amor que abundam na vida, permite que você as veja.

Simplesmente encher seu coração de amor por sua vida, pelos dons da natureza, pela beleza que você é, impede que sua mente se concentre na dor do passado.

Um coração transbordando de amor é muito mais poderoso do que uma mente cheia de pensamentos de raiva ou vingança e ambos sabemos que é muito melhor.

Quando a mente conduz, você acaba repetindo velhos padrões, inclusive de comer por compulsão

Em vez de ficar pensando nesses pensamentos e sentimentos negativos, por exemplo, lembre-se de que pode parar. Respire fundo. Feche seus olhos. 

Então, concentre sua atenção em seu coração e para o amor de Deus.

Direcionar sua atenção para o coração infunde em suas palavras uma energia calmante e baseada no coração. É como se você envolvesse seu desprezo por si mesmo em um manto de amor.

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

 

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : liberar perdãoperdãoperdoarperdoar ajuda a emagrecer

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta

7 saúdes com Dr. Juliano Pimentel