close

Em busca da perda de peso extrema, dietas de baixo carboidrato são muito usadas, mas quais são os perigos da dieta cetogênica? Essas dietas são realmente seguras?

De fato, a dieta cetogênica funciona. Pois, usa o próprio sistema de queima de gordura do corpo para ajudar as pessoas a perder peso significativo em apenas 10 dias.

Além do mais, também é conhecida por ajudar a moderar os sintomas de crianças com epilepsia, embora os especialistas não tenham certeza do motivo pelo qual isso funciona.

Qual pessoa pode fazer essa dieta? Ela é realmente saudável? Neste artigo vamos discutir os perigos da dieta cetogênica.

Gostou do tema deste artigo? Leia, comente e compartilhe.

O que é cetose?

A dieta “ceto” é qualquer dieta extremamente baixa ou sem carboidratos que força o corpo a um estado de cetose.

Ou seja, a cetose ocorre quando as pessoas comem uma dieta baixa ou sem carboidrato. Assim, moléculas chamadas cetonas se acumulam em sua corrente sanguínea.

Cuidados para não enfrentar os perigos da dieta cetogênica
Cuidados para não enfrentar os perigos da dieta cetogênica

Os baixos níveis de carboidratos fazem com que os níveis de açúcar no sangue caiam. Assim, o corpo começa a quebrar a gordura para usar como energia.

A cetose é na verdade uma forma leve de cetoacidose. A cetoacidose afeta principalmente pessoas com diabetes tipo 1. Na verdade, é a principal causa de morte de pessoas com diabetes com menos de 24 anos de idade.

No entanto, muitos especialistas dizem que a cetose em si não é necessariamente prejudicial. De fato, sugerem que uma dieta cetogênica é segura para pessoas com sobrepeso ou obesas (1).

Outras análises clínicas porém, apontam que pacientes em dietas com pouco carboidrato recuperam parte do peso perdido em um ano.

Quando a dieta cetogênica é útil

Na perda de peso

Mais de 19.000 dietéticos experimentaram perda de peso significativa e rápida, poucos efeitos colaterais e a maioria manteve o peso após um ano (2).

É preciso mais trabalho para transformar gordura em energia do que é preciso para transformar carboidratos em energia. Por causa disso, uma dieta cetogênica pode ajudar a acelerar a perda de peso.

E desde que a dieta é rica em proteínas, não deixa você com fome como outras dietas fazem. Em uma meta-análise de 13 diferentes ensaios clínicos randomizados. 5 desfechos revelaram perda de peso significativa a partir de uma dieta cetogênica (3).

Na saúde do coração

Quando a dieta cetogênica é seguida de maneira saudável  há algumas evidências de que a dieta pode melhorar a saúde do coração ao reduzir o colesterol. Um estudo descobriu que os níveis de colesterol HDL “bom” aumentaram significativamente nos que seguiram a dieta cetônica. O colesterol LDL “ruim” caiu significativamente (4).

Proteção do funcionamento do cérebro

Estudos sugerem que a dieta ceto oferece benefícios neuroprotetores. Ou seja, estes podem ajudar a tratar ou prevenir condições como Parkinson, Alzheimer e até mesmo alguns distúrbios do sono. Um estudo descobriu que as crianças que seguiam uma dieta cetogênica melhoravam o estado de alerta e o funcionamento cognitivo (5).

Na redução de convulsões

Acredita-se que a combinação de gordura, proteína e carboidratos altera a maneira como o corpo usa energia, resultando em cetose. Cetose é um nível elevado de corpos cetônicos no sangue.

Cetose pode levar a uma redução nas convulsões em pessoas com epilepsia. Ainda não se sabe o quanto isso realmente é eficaz, embora pareça ser mais eficaz em crianças que têm convulsões focais (6).

Até aqui são apenas benefícios, no entanto, os perigos da dieta cetogênica ainda estão por vir.

Perigos da dieta cetogênica

Ceto gripe

Um dos efeitos colaterais mais conhecidos da dieta cetogênica é a gripe. Algumas pessoas relatam que, quando começam a cetose, sentem-se mal. Às vezes pode haver vômito, desconforto gastrointestinal, muita fadiga e letargia, é indício da chamada ceto gripe.

Estima que cerca de 25% das pessoas que experimentam uma dieta cetogênica vivenciam esses sintomas, sendo a fadiga a mais comum. Isso acontece porque o corpo fica sem açúcar para queimar energia e precisa começar a usar gordura, essa transição sozinha é suficiente para deixar seu corpo cansado por alguns dias.

Você pode minimizar os efeitos do ceto, bebendo bastante água e dormindo bastante.

Diarreia

A diarreia também pode ser causada pela falta de fibras na dieta, o que pode acontecer quando alguém corta carboidratos (como pão integral e massas) e não suplementa com outros alimentos ricos em fibras, como vegetais.

Também pode ser causada por uma intolerância a produtos lácteos ou adoçantes artificiais, coisas que você pode estar comendo mais desde a mudança para um estilo de vida com alto teor de gordura e baixo teor de carboidratos.

Cetoacidose

Se você tem diabetes tipo 1 ou tipo 2, não deve seguir a dieta cetônica. A menos que tenha a permissão do seu médico e uma supervisão cuidadosa.

Pois, a cetose pode realmente ser útil para pessoas que têm problemas de hiperglicemia, mas você tem que estar muito consciente de seu açúcar no sangue e verificar seus níveis de glicose várias vezes ao dia.

Isso porque, para pessoas com diabetes, a cetose pode desencadear uma condição perigosa chamada cetoacidose. Isso ocorre quando o corpo armazena muitas cetonas, ácidos produzidos como um subproduto da queima de gordura.

Assim, o sangue se torna muito ácido, e pode danificar o fígado, os rins e o cérebro. Não tratada, pode ser fatal.

Recuperação de peso

Como a dieta cetônica é muito restritiva, não é uma dieta apropriada para seguir a longo prazo. Geralmente o indicado e fazer por 30 a 90 dias.

No entanto, o problema é que a maioria das pessoas recupera muito do peso perdido assim que voltarem a consumir carboidratos. Estes tipos de flutuações de peso podem contribuir para a desordem alimentar, ou podem piorar uma relação já não saudável com a comida.

Menos massa muscular, metabolismo diminuído

Por fim, um dos grandes perigos da dieta cetogênica pode ser uma perda de massa muscular, especialmente se você está comendo muito mais gordura do que proteína. Você vai perder peso, mas pode ser que você também perca muito músculo, e como o músculo queima mais calorias do que gordura, isso afetará seu metabolismo.

Quando uma pessoa sai da dieta cetogênica e recupera grande parte do seu peso original, muitas vezes não é nas mesmas proporções. Em vez de recuperar o músculo magro, é provável que recupere a gordura.

Assim como qualquer dieta cetogênica tem benefícios e perigos. Por isso, é preciso estar atento e acompanhado por um profissional de confiança.

Enquanto isso, você pode ter benefícios do emagrecimento através do consumo de sucos vegetais.

Perigos da dieta cetogênica
Perigos da dieta cetogênica

Abraço e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : baixa em carboidratoscetoceto gripecetoacidosecetogênicadiarreiadieta cetogênicaDieta Cetogênica CíclicaDieta cetogênica de alta proteínaDieta Cetogênica Padrãogordurametabolismo lentoperigos da dieta cetogênicaproteínarecuperação de peso

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta