close

A pimenta preta é uma das especiarias mais comuns usadas em todo o mundo, e estudos associam o uso da pimenta preta e perda de peso.

A pimenta preta é usada como medicamento tradicionalmente desde as idades.

O Vietnã é o maior produtor mundial de pimenta preta, seguido pela Índia e pelo Brasil.

Pimenta preta tem vários benefícios para a saúde e acredita-se curar a constipação, diarreia, gangrena, indigestão, insônia, problemas de fígado e dores de ouvido. Além disso, estudos associam a pimenta preta e perda de peso.

Por fim, a pimenta preta é um excelente agente carminativo, diaforético, diurético, antioxidante e antibacteriano.

Vamos dar uma olhada nos constituintes presentes na pimenta preta que a tornam um superalimento.

Pimenta Preta e perda: Perfil Nutricional

28 gramas de pimenta preta contém:

Carboidratos: 18.1g (7.4g dos quais é fibra dietética)

Gorduras: 0.9g

Proteína: 3.1g

Cálcio: 122mg

Ferro: 8,1 mg

Magnésio: 54.3mg

Fósforo: 48,4 mg

Além disso, na pimenta preta existem quantidades consideráveis de vitaminas A, C e K.

O principal constituinte que confere sabor, pungência e aspecto de saúde à pimenta preta é a piperina. E ela também a responsável para que a pimenta esteja relacionada a perda de peso.

A pimenta preta e perda de peso?

Com as doenças do estilo de vida sendo a causa de preocupação hoje, os cientistas exploraram os benefícios potenciais da pimenta preta para controlar essas doenças.

1. A pimenta preta impede o acúmulo de gordura corporal e a formação de novas células adiposas

Um estudo demonstrou uma notável redução no total de ácidos graxos livres. Bem como, fosfolipídios, triglicerídeos e níveis de colesterol no plasma e no perfil lipídico de grupos tratados com pimenta preta (1).

Além disso, a pimenta preta elevou as concentrações de colesterol HDL (bom).

Pimenta preta e perda de peso
Pimenta preta e perda de peso

Assim, a pimenta preta encontrada na dieta mostrou-se altamente benéfica na redução do conteúdo total de gordura no corpo. Tudo isso, através de seus efeitos hipolipidêmicos e antiaterogênicos.

Outro estudo concluiu que a piperina presente na pimenta preta da dieta possui redução de gordura e efeito hipolipemiante numa pequena dose de 40mg/kg (2).

Ou seja, a piperina tem uma atividade anti-obesidade significativa, por isso, a pimenta e a perda de peso estão associadas.

Um estudo realizado na Universidade de Shizuoka, no Japão, investigou a supressão do acúmulo de gordura corporal em camundongos devido à ingestão de piperina (3).

Após 4 semanas, os resultados indicaram que a pimenta preta reduz significativamente o acúmulo de gordura corporal devido ao conteúdo de piperina.

Um estudo conduzido na Universidade de Sejong, na Coréia, investigou a atividade anti-adipogênica da pimenta-do-reino e seu principal constituinte da piperina (4).

O estudo demonstrou que a piperina presente na pimenta preta retarda a diferenciação das células adiposas. Isso quer dizer que, a substancia regula negativamente a atividade do fator de transcrição e suprimi sua atividade também.

Assim, a formação de novas células adiposas é evitada. Este resultado é importante porque as células adiposas são células que armazenam gorduras e regulam a temperatura corporal.

Ou seja, todos esses estudos sugerem claramente que a pimenta preta é altamente eficaz na supressão do acúmulo de gordura corporal.

Por isso, a pimenta preta pode realmente fazer maravilhas em seu regime anti-obesidade.

2. Pimenta preta aumenta o metabolismo, ajuda a queimar calorias rapidamente

Uma revisão realizada em especiarias indianas mostrou que a pimenta preta é encontrada para influenciar o metabolismo lipídico (5).

Isso porque, a pimenta preta é um alimento termogênico. Os alimentos termogênicos ajudam a acelerar o metabolismo e aumentam o gasto calórico, estimulando a produção de calor no corpo (termogênese).

A pimenta preta tem um impacto significativo na taxa de metabolismo do corpo, na saciedade e na oxidação da gordura. Tudo isso, devido às suas propriedades termogênicas (6). Mais um motivo para a associação da pimenta preta e perda de peso, por exemplo.

Uma revisão realizada sobre os efeitos metabólicos das especiarias mostrou que a pimenta do reino, através de suas propriedades termogênicas, aumenta o metabolismo lipídico. Além disso, aumenta a saciedade e a oxidação das gorduras (7).

Por fim, esta propriedade da pimenta preta pode fazer maravilhas na promoção da perda de peso.

3. Pimenta preta previne o estresse oxidativo induzido na obesidade

O estresse oxidativo é um desequilíbrio na produção de espécies reativas de oxigênio (radicais livres) e na capacidade do organismo de neutralizar os efeitos nocivos por meio de sua neutralização.

O estresse oxidativo pode levar à doença de Parkinson, TDAH, câncer, doença de Alzheimer, infarto do miocárdio e insuficiência cardíaca, por exemplo (8, 9).

Além do mais, uma dieta rica em gordura (prevalente em pessoas obesas) é um importante fator de risco na indução de estresse oxidativo.

Um estudo científico investigou o efeito da pimenta-do-reino sobre a peroxidação lipídica tecidual (10).

O estudo concluiu que a pimenta preta pode reduzir significativamente o estresse oxidativo induzido por dieta rica em gordura para as células.

A peroxidação lipídica envolve a degradação oxidativa dos lipídios, levando à geração de radicais livres que danificam as células. Ou seja, é uma diminuição das defesas antioxidantes do organismo.

Um estudo de revisão realizado sobre vários componentes ativos de plantas ayurvédicas mostrou que a pimenta preta previne o estresse oxidativo ao reduzir a peroxidação lipídica.

Outra revisão realizada sobre o potencial antioxidante das especiarias mostrou que a pimenta preta age como um agente antioxidante eficaz, reduzindo o estresse oxidativo induzido pela dieta hiperlipídica (11).

Como incorporar pimenta preta em sua dieta?

É essencial adicionar pimenta preta no final do processo de cozimento porque perde seu aroma e sabor na cozedura prolongada. Pimenta preta pode ser adicionada em saladas, suco de limão e legumes, por exemplo.

A pimenta preta pode causar irritação na pele sensível e estimular os rins em seu uso excessivo. Caso contrário, a pimenta preta é extremamente segura para consumir.

Por fim, a pimenta preta é uma das especiarias mais comuns usadas no mundo. É bastante conhecida pelo seu aroma e sabor do que pelos seus benefícios para a saúde.

A pimenta preta é um excelente queimador de gordura.

Afinal, previne o acúmulo de gorduras, o estresse oxidativo, retarda o processo de formação de novas células adiposas e estimula o gasto de energia.

Chás, pimenta preta e perda de peso
Chás, pimenta preta e perda de peso

Abraço e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : alimentaçãodr. juliano pimentelemagreceremagrecimentomau colesterolmetabolismomineraisobesidadeperda de pesoperder pesopimenta contra o câncerpimenta pretaPimentasreeducação alimentarsaúdesistema imunológicousos da pimentavitamina Cvitaminas

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta