close
ArtigosDores

Pressão Alta: Conheça os Sintomas, Causas e Tratamentos

Dr Juliano Pimentel

A pressão alta, ou hipertensão arterial, é caracterizada pela pressão acima de 14 por 9 (140 X 90 mmHg). Uma doença crônica que não tem cura e, quando não é devidamente tratada aumenta o risco de infarto, derrame ou causa o comprometimento renal (1).

A maioria das pessoas com pressão alta ou hipertensão não apresentam sintomas, mesmo quando a leitura da pressão atinge níveis perigosamente altos.

Ela pode ser controlada com o uso de medicação prescrita pelo médico, e através de mudanças significativas na alimentação e estilo de vida.

Não deixe de ler e compartilhar.

Pressão Alta

A pressão alta é uma patologia muito comum, em que o sangue flui através dos vasos sanguíneos e artérias, em pressões mais elevadas que o normal.

Medicamentos Para Pressão Alta

O tratamento médico padrão para a pressão alta é prescrever beta-bloqueadores, drogas inibidoras da ECA e diuréticos; juntamente com a restrição do consumo do sal.

Embora esses tratamentos ajudem, eles não chegam à raiz do problema (2).

O sangue bombeado pelo coração para irrigar os órgãos ou movimentar-se, exerce uma força contra a parede das artérias.

Quando a força que esse sangue precisa fazer aumenta; isto é, as artérias oferecem resistência para a passagem do sangue, é quando ocorre a pressão alta.

A pressão arterial é a pressão que o sangue exerce na parede das artérias. Ela é medida em milímetros de mercúrio (3).

Com esta medida, são determinadas duas pressões:

>> Máxima: Quando o coração se contrai, temos uma pressão máxima (sistólica).

>> Mínima: Quando ele se dilata, temos uma pressão mínima (diastólica).

A pressão arterial é transcrita com o valor da pressão sistólica, seguido por uma barra e o valor da pressão diastólica. Por exemplo: 120/80mmHg (milímetros de mercúrio).

Lê-se esse número como cento e vinte por oitenta.

Mas quais são os valores indicados?

Valor bom de pressão arterial: <120/80 mmHg (12 por 8)

Valor normal de pressão arterial: < 130/85 mmHg

Valor ideal de pressão arterial para pessoas com risco de diabetes e doença renal: <130 x 80 mmHg

Diagnóstico Para Pressão Alta

E quando uma pessoa é considerada hipertensa?

Pré-hipertensão: 120-139 / 80-89

Estágio 1 pressão arterial elevada: 140-159 / 90-99

Estágio 2 pressão arterial alta: 160 e acima / 100 e acima

A expectativa de vida total de uma pessoa com 50 anos, é de cerca de cinco anos a mais para as pessoas com pressão arterial normal, comparado à pessoas hipertensas.

Por isso, é importante manter a pressão arterial sob controle.

Complicações

A pressão alta aumenta o risco de doenças perigosas, tais como (5):

  • Primeiro ataque cardíaco: Cerca de sete a cada 10 pessoas que sofrem o primeiro ataque cardíaco possuem pressão alta;
  • Primeiro acidente vascular cerebral: Cerca de oito a cada 10 pessoas que sofrem o primeiro acidente vascular cerebral, têm pressão alta;
  • Insuficiência cardíaca crônica: Cerca de sete a cada 10 pessoas com insuficiência cardíaca crônica têm pressão arterial elevada;
  • Problemas oculares: Ela pode causar espessamento, estreitamento ou até mesmo rasgar os vasos sanguíneos nos olhos, o que pode resultar em perda de visão;
  • Síndrome metabólica: Os sintomas de hipertensão arterial aumentam o risco de síndrome metabólica, que incluem os seguintes problemas de saúde: obesidade, níveis elevados de açúcar no sangue, níveis elevados de triglicérides;
  • Problemas de memória: A hipertensão descontrolada pode afetar sua capacidade de pensar, lembrar e aprender. Problemas com memória são mais comuns;
  • Aneurisma: Pode enfraquecer os vasos sanguíneos causando protuberâncias, formando um aneurisma. Se um aneurisma se rompe, pode ser fatal.

Diferença Entre Pressão Alta e Pressão Baixa

O risco de pressão baixa ou pressão alta normalmente aumenta com a idade devido, em parte, às mudanças hormonais normais durante o envelhecimento.

Entenda quais são as diferenças entre as duas doenças.

Pressão alta

Frequentemente, não há sintomas. No entanto, alguns sinais de alerta incluem:

  • Dores no peito;
  • Confusão;
  • Dores de cabeça;
  • Ruído no ouvido ou zumbido;
  • Arritmia cardíaca;
  • Sangramento nasal;
  • Cansaço;
  • Mudanças na visão.

O mais alarmante é que apenas cerca de metade (52%) das pessoas que sofrem com essa doença, fazem o controle.

Pressão baixa

A pressão arterial baixa é preocupante quando cai de repente, privando o cérebro do suprimento de sangue adequado. Isso pode causar tontura.

Quedas repentinas na pressão arterial podem ocorrer em quem se levanta de uma posição deitada ou sentada. Este tipo de pressão arterial baixa é conhecido como hipotensão postural ou hipotensão ortostática.

O fluxo de sangue para o cérebro diminui com a idade, muitas vezes como resultado do acúmulo de placas nos vasos sanguíneos. Estima-se que 10% a 20% das pessoas com mais de 65 anos têm hipotensão postural.

A maioria dos médicos considera a pressão arterial cronicamente baixa apenas quando causam sinais e sintomas visíveis, tais como:

  • Tontura;
  • Desmaio (chamado síncope);
  • Desidratação e sede incomum;
  • Falta de concentração;
  • Visão embaçada;
  • Náusea;
  • Pele fria, pegajosa e pálida;
  • Respiração rápida e superficial;
  • Fadiga;
  • Depressão.

A pressão baixa pode ocorrer com mais frequência em casos de:

  • Repouso prolongado;
  • Gravidez;
  • Diminuição do volume sanguíneo;
  • Certos medicamentos, incluindo diuréticos e outras drogas que tratam a hipertensão; Medicamentos para o coração, tais como beta-bloqueadores; Medicamentos para a doença de Parkinson; Antidepressivos tricíclicos; Fármacos de disfunção eréctil, em particular em combinação com nitroglicerina; Narcóticos e álcool;
  • Problemas cardíacos;
  • Problemas endócrinos;
  • Infecção grave;
  • Reação alérgica (anafilaxia);
  • Deficiências nutricionais – a falta de vitaminas essenciais B12 e ácido fólico pode causar anemia e sintomas anêmicos, que por sua vez pode levar a pressão baixa.

Fatores de Risco e Causas 

saiba-os-beneficios-das-bebidas-alcoolicas
Pressão Alta: O álcool pode afetar a pressão. Imagem: (Divulgação)

A pressão alta possui uma lista grande de fatores de risco (9):

>> Idade – O risco de hipertensão aumenta à medida que envelhecemos. A pressão alta é mais comum em homens a partir dos 45 anos. As mulheres são mais propensas a desenvolver pressão alta após os 65 anos.

>> Antecedentes familiares – Tende a ser genética.

>> Estar acima do peso – O excesso de peso exige mais sangue para fornecer oxigênio e nutrientes para seus tecidos. À medida que o volume de sangue circula através dos vasos sanguíneos, aumenta a pressão nas paredes da artéria e a pressão arterial. A obesidade precisa ser evitada.

>> Sedentarismo – Sedentarismo aumenta o risco da doença. 

>> Tabaco – O tabaco aumenta a pressãotemporariamente. Além disso, os produtos químicos no tabaco danificam o revestimento das paredes da artéria, o que faz com que as artérias se estreitem, aumentando a pressão arterial. O fumo passivo também pode ser prejudicial.

>> Excesso de Álcool – Com o tempo, o álcool pode danificar o coração e afetar a pressão.

>> Excesso de Sódio – Muito sal ou sódio em sua dieta faz com que seu corpo retenha mais líquido, o que aumenta a pressão arterial.

>> Falta de Potássio – O potássio é um mineral que ajuda a equilibrar a quantidade de sódio nas células do seu corpo. A falta de potássio pode causar o acúmulo de sódio na sua corrente sanguínea.

>> Estresse – Altos níveis de estresse podem levar a um aumento temporário da pressão arterial.

>> Condições crônicas – Certas condições crônicas também podem aumentar o risco de hipertensão arterial, como doenças renais, diabetes e apneia do sono.

>> Gravidez – Às vezes, a gravidez pode contribuir para o aumento da pressão.

Essa doença é mais comum em indivíduos adultos, mas as crianças também podem sofrer com o problema. Às vezes, as crianças podem sentir os sintomas de pressão alta que são causados por problemas com o coração ou rins.

No entanto, mais e mais crianças sofrem com os sintomas dessa doença cada vez mais jovens, devido aos hábitos e alimentação pobre em nutrientes e industrializada.  

Prevenção da Pressão Alta

Portrait of young african american woman meditating in yoga pose outdoors at the beach
Pressão Alta: Como Reduzir. Imagem: (Divulgação)

Além das mudanças na sua alimentação, outros dois tratamentos naturais podem ajudar a reduzir os sintomas.

  1. Atividade Física

A atividade física pode ajudar a manter um peso saudável e controlar a pressão.

É indicado praticar alguma forma de atividade física durante pelo menos 20 minutos por dia (8).

  1. Reduza o estresse

É essencial reduzir o estresse.

Procure praticar técnicas diárias de relaxamento, como respiração e meditação. 

    3. Alimentação

Dê atenção à sua alimentação, evite o consumo dos seguintes produtos:

>> Álcool – O álcool estreita as artérias e pode aumentar a pressão arterial. Por isso, é indicado beber com moderação ou evitar totalmente o seu consumo.

>> Alimentos com alto teor de sódio e processados.

>> Gorduras trans e gorduras ômega-6 – Essas gorduras aumentam a inflamação e a pressão arterial.

> Açúcar – Evite o açúcar (6).

> Cafeína – Cafeína em excesso também pode ser prejudicial. Reduza o consumo diário de café e outras bebidas ricas em cafeína.

E inclua na sua dieta alimentos ricos em potássio, fibras, ômega-3 e vinagre de maçã e outros produtos que ajudam a normalizar a pressão.

Evite complicações na saúde consequentes da pressão alta, e o surgimento de outras doenças, com mudanças significativas.

Veja também o vídeo:

Hipertensão Arterial – Pressão Alta

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : acidente vascular cerebralalimentaçãoalimentos industrializadosalterações na visãoaneurismaartériasbatimentos cardíacos irregularescomprometimento renalcrise hipertensivadepressãoderramedestaquediabetesdoença crônicadoença renaldores de cabeçadr. juliano pimentele-bookhipertensahipertensãohipertensão arterialhipertensasinfartolivro digitalmedicaçãoperda de visãopressão altapressão arterial baixapressão baixapressão diastólicapressão sistólicasangramento nasalsaúdesíndrome metabólicasintomas de hipertensão arterialsintomas de pressão arterial altatratamento médicozumbido

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta