https://casinoonlineca.ca/internet-casinos/best-payout/
close
ArtigosDores

Pressão Alta: Conheça os Sintomas, Causas e Tratamentos

Pressão alta é uma doença silenciosa que destrói toda sua saúde. É uma doença crônica que se não tratada devidamente aumenta o risco de infarto, derrame ou causa o comprometimento renal

A alteração da pressão arterial pode estar relacionada a fatores emocionais, fadiga, cansaço e sono. Por isso, sempre antes de aferir a pressão respire fundo, tranquilize sua mente e respiração. 

É uma patologia muito comum, em que o sangue flui através dos vasos sanguíneos e artérias, em pressões mais elevadas que o normal. A maioria das pessoas com hipertensão não apresentam sintomas, mesmo quando a leitura da pressão atinge níveis perigosamente altos (1). 

Antes de seguir com o conteúdo, quero te convidar para participar do meu grupo no Telegram. Lá você recebe pílulas diárias de saúde e fica por dentro das lives que eu faço diariamente. 

Hipertensão Primária

São normalmente causas hormonais, alteração do sistema nervoso, por isso, a hipertensão primária é rara. E normalmente tem um histórico familiar.

A idade por si está associada ao aumento da pressão, pois a gente fica com menos mobilidade dos vasos, o que aumenta a pressão. 

A obesidade também está associada à hipertensão primária e secundária. Além disso, a raça e cor do indivíduo interferem na pressão, negros, por exemplo, tendem a ter a pressão mais elevada.

Pessoas com problemas renais, consumo em excesso de sódio, alto consumo de álcool e inatividade física, por exemplo, também tendem a aumentar a pressão. Aliás a atividade física é primordial para ter saúde.

Hipertensão Secundária

A hipertensão secundária é gerada a partir de algumas situações médicas.

A principal causa de hipertensão secundária é o anticoncepcional. A segunda causa de hipertensão que se relaciona também com problemas renais é o uso de medicamentos anti inflamatórios. Além desses dois, o antidepressivo, descongestionante nasal e medicamentos para o estômago também elevam a pressão.

A doença renal aguda causada pelo consumo de anti-inflamatório também afeta a pressão.

Além desses, existe ainda a hipertensão renovascular que acontece em pessoas que têm o endurecimento dos vasos. A apneia obstrutiva do sono, muito comum em obesos mórbidos, também altera a pressão. 

A pressão alta

O sangue bombeado pelo coração para irrigar os órgãos ou movimentar-se, exerce uma força contra a parede das artérias. Mas, quando a força que esse sangue precisa fazer aumenta, as artérias oferecem resistência para a passagem do sangue, é quando ocorre a pressão do sangue aumenta.

A pressão arterial é a pressão que o sangue exerce na parede das artérias, é medida em milímetros de mercúrio (3).

Com esta medida, são determinadas duas pressões:

>> Máxima: Quando o coração se contrai (sistólica).

>> Mínima: Quando ele se dilata (diastólica).

A pressão é transcrita com o valor da pressão sistólica, seguido por uma barra e o valor da pressão diastólica. Por exemplo: 120/80mmHg (milímetros de mercúrio), ou seja, cento e vinte por oitenta, ou doze por oito.

O primeiro estágio da hipertensão é quando ela está acima de 12/8, ou seja, quando a pressão vai de 130 a 139, de 80 a 89.

Quando uma pessoa é considerada hipertensa?

Pré-hipertensão: 120-139/80-89

Estágio 1 pressão arterial elevada: 140-150/90-99

Estágio 2 pressão arterial alta: 160 e acima/100 e acima

A expectativa de vida total de uma pessoa com 50 anos, é de cerca de cinco anos a mais para as pessoas com pressão arterial normal, comparado à pessoas hipertensas, por exemplo. Por isso, é importante manter a pressão arterial sob controle.

Complicações da hipertensão

A hipertensão aumenta o risco de doenças perigosas, tais como (5):

  • Primeiro ataque cardíaco: Cerca de sete a cada dez pessoas que sofrem o primeiro ataque cardíaco, por exemplo, possuem hipertensão;
  • Primeiro acidente vascular cerebral: Cerca de oito a cada dez pessoas que sofrem o primeiro acidente vascular cerebral, têm hipertensão;
  • Insuficiência cardíaca crônica: Cerca de sete a cada dez pessoas com insuficiência cardíaca crônica têm pressão arterial elevada;
  • Problemas oculares: Ela pode causar espessamento, estreitamento ou até mesmo rasgar os vasos sanguíneos nos olhos, o que pode resultar em perda de visão, por exemplo;
  • Síndrome metabólica: Os sintomas de hipertensão arterial aumentam o risco de síndrome metabólica, que incluem os seguintes problemas de saúde: obesidade, níveis elevados de açúcar no sangue, assim como níveis elevados de triglicérides;
  • Problemas de memória: Afinal, a hipertensão descontrolada pode afetar sua capacidade de pensar, lembrar e aprender. Por isso, problemas com memória são mais comuns;
  • Aneurisma: Já que, pode enfraquecer os vasos sanguíneos causando protuberâncias, formando um aneurisma. Se um aneurisma se rompe, pode ser fatal.

Diferença Entre Pressão Alta e Pressão Baixa

O risco de pressão baixa ou alta normalmente aumenta com a idade devido, em parte, às mudanças hormonais normais durante o envelhecimento.

Os sinais de alerta da hipertensão são, dores no peito, confusão, dores de cabeça, ruído no ouvido ou zumbido, arritmia cardíaca, sangramento nasal, cansaço e por fim, mudanças na visão.

O mais alarmante é que apenas cerca de 52% das pessoas que sofrem com essa doença fazem o controle.

Já a pressão arterial baixa é preocupante quando cai de repente, privando o cérebro do suprimento de sangue adequado. Isso pode causar tontura, por isso, quedas repentinas na pressão arterial podem ocorrer em quem se levanta de uma posição deitada ou sentada. Este tipo de pressão arterial baixa é conhecido como hipotensão postural ou hipotensão ortostática.

O fluxo de sangue para o cérebro diminui com a idade, muitas vezes como resultado do acúmulo de placas nos vasos sanguíneos. Estima-se que 10% a 20% das pessoas com mais de 65 anos têm hipotensão postural.

A pressão cronicamente baixa e considerada quando o paciente apresenta sinais e sintomas visíveis, tais como:

Tontura, desmaio (chamado síncope), desidratação e sede incomum, falta de concentração, visão embaçada, náusea, pele fria, pegajosa e pálida, respiração rápida e superficial, fadiga e depressão.

Fatores de Risco e Causas 

saiba-os-beneficios-das-bebidas-alcoolicas
Pressão Alta: O álcool pode afetar a pressão.

>> Idade – Afinal, o risco de hipertensão aumenta à medida que envelhecemos. A hipertensão é mais comum em homens a partir dos 45 anos. Já as mulheres são mais propensas a desenvolver hipertensão após os 65 anos.

>> Antecedentes familiares – Ou seja, tende a ser genética.

>> Estar acima do peso – O excesso de peso exige mais sangue para fornecer oxigênio e nutrientes para seus tecidos. Por isso, à medida que o volume de sangue circula através dos vasos sanguíneos, aumenta a pressão nas paredes da artéria e a pressão arterial. 

>> Sedentarismo – Sedentarismo aumenta o risco da doença. 

>> Tabaco – Pois, aumenta a pressão temporariamente. Além disso, os produtos químicos no tabaco danificam o revestimento das paredes da artéria, o que faz com que as artérias se estreitem, aumentando a pressão arterial. Por fim, o fumo passivo também pode ser prejudicial.

>> Excesso de Álcool – Com o tempo, o álcool pode danificar o coração, bem como afetar a pressão.

>> Excesso de cloreto de Sódio – Cloreto de sódio faz com que seu corpo retenha mais líquido, sendo assim,  aumenta a pressão das artérias.

>> Falta de Potássio – Pois, o potássio equilibra a quantidade de sódio nas células do seu corpo, a falta de potássio gera acúmulo de sódio na corrente sanguínea e aumenta a pressão.

>> Condições crônicas – Doenças renais, diabetes e apneia do sono, por exemplo, aumentam a pressão.

>> Gravidez – Pode contribuir para o aumento da pressão.

Essa doença é mais comum em indivíduos adultos, mas as crianças também podem sofrer com o problema, principalmente devido aos hábitos e alimentação pobre em nutrientes e industrializada. Às vezes, as crianças podem sentir os sintomas de hipertensão que são causados por problemas com o coração ou rins.

Prevenção da Pressão Alta

Portrait of young african american woman meditating in yoga pose outdoors at the beach
Pressão Alta: Como Reduzir. Imagem: (Divulgação)

Todo remédio tem efeito colateral, por isso, o principal é cuidar da sua saúde para evitar ao máximo o consumo de medicamentos. Sendo assim,  a única maneira de evitar o medicamento é ter saúde.

1. Atividade Física

A atividade física pode ajudar a manter um peso saudável e controlar a pressão. Por isso, é indicado praticar alguma forma de atividade física durante pelo menos 20 minutos por dia (8).

2. Alimentação

Dê atenção à sua alimentação, evite o consumo de álcool, pois ele estreita as artérias e pode aumentar a pressão. 

Além disso, elimine os alimentos com alto teor de sódio e processados. Compre sal de qualidade, o sal integral tem uma série de minerais e benefícios para seu corpo, já o cloreto de sódio, o refinado branco, esse sim retém líquido e altera a pressão. O sal integral como o sal rosa, por exemplo, ele baixa a pressão.

Deixe de lado as gorduras trans e gorduras ômega-6, elas aumentam a inflamação e a pressão Além disso, evite o açúcar e cafeína, pois em excesso também pode ser prejudicial. 

Por fim, inclua na sua dieta alimentos ricos em potássio, fibras, ômega-3 e vinagre de maçã e outros produtos que ajudam a normalizar a pressão.

3. Reduza o estresse

Toda mudança que você fizer seja alimentar ou atividade física vai gerar resultado positivo na sua saúde e pressão. No entanto, o mais importante é adotar o hábito da meditação. Pois, meditar atua em escalas na sua vida que você nem imagina. É essencial reduzir o estresse.

Evite complicações na saúde consequentes da hipertensão, e o surgimento de outras doenças, com mudanças significativas.

Se você deseja ter uma alimentação que cuida do seu corpo, conheça meu livro VSG. Desenvolvi um método para te ajudar a se livrar do glúten, uma das proteínas mais inflamatórias que está presente em vários alimentos. 

Clique na imagem abaixo para conhecer e ter uma vida realmente saudável. 

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

 

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : acidente vascular cerebralalimentaçãoalimentos industrializadosalterações na visãoaneurismaartériasbatimentos cardíacos irregularescomprometimento renalcrise hipertensivadepressãoderramedestaquediabetesdoença crônicadoença renaldores de cabeçadr. juliano pimentele-bookhipertensahipertensãohipertensão arterialhipertensasinfartolivro digitalmedicaçãoperda de visãopressão altapressão arterial baixapressão baixapressão diastólicapressão sistólicasangramento nasalsaúdesíndrome metabólicasintomas de hipertensão arterialsintomas de pressão arterial altatratamento médicozumbido

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta