close
ArtigosDores

Rinite Alérgica: Causas, Sintomas e Tratamentos

Dr Juliano Pimentel

rinite alérgica é a inflamação da mucosa que reveste o nariz, causada por uma reação alérgica; provocando o surgimento de sintomas como espirros, tosse, coriza e coceira no nariz. Geralmente, ela surge após o contato com substâncias alérgicas como poeira, pelos de animais, pólen, algumas plantas ou outras substâncias.

A rinite alérgica não tem cura, mas pode ser controlada com o uso de remédios, com medidas de higiene e por evitar o contato com as substâncias que provocam o surgimento dos sintomas.

Saiba mais sobre as causas, sintomas e tratamentos da doença neste artigo.

Não deixe de ler e compartilhar.

Rinite Alérgica

A rinite alérgica é uma reação imunológica do corpo, à partículas inaladas que são consideradas estranhas pelo organismo. Essas substâncias são chamadas de alérgenos.

O nariz é a porta de entrada para o ar e também para as substâncias carregadas por ele; e tem a função de filtrar as impurezas, além de umidificar e aquecer o ar que vai chegar aos pulmões.

O indivíduo alérgico tem uma reação exagerada aos alérgenos.

Seu sistema imunológico reage de forma intensa a estas substâncias estranhas, na tentativa de defesa do organismo. Durante uma crise de rinite, a pessoa apresenta pode apresentar obstrução nasal, coriza, espirros e coceira no nariz.

Caso o indivíduo tenha uma predisposição para asma; pode apresentar crise asmática, sentindo falta de ar e cansaço.

Existe ainda uma questão genética relacionada às alergias. Quando ambos os pais sofrem com rinite, a chance dos filhos sofrerem com esse problema, chega a 50%.

A pessoa que carrega essa predisposição em contato com um alérgeno, passa a ser reativa a ele; ou seja, o organismo não consegue tolerar o contato com essa substância.

Geralmente, essa reação acontece nos primeiros anos de vida, mas também pode ocorrer tardiamente.

Sintomas 

tipos-de-alergia-1
Rinite Alérgica: Coriza, espirros e tosse são sintomas. Imagem: (Divulgação)

Os sintomas de rinite podem ser diferentes de um indivíduo para o outro.

O principal sintoma é a coriza, mas outros sintomas podem surgir, como:

  •         Olhos vermelhos e lacrimejantes;
  •         Espirros;
  •         Tosse seca persistente;
  •         Congestão Nasal;
  •         Olheiras
  •         Sensação de ardência nos olhos, nariz e boca;
  •         Dor de cabeça;
  •         Vômito;
  •         Cansaço.

A rinite alérgica pode favorecer o surgimento de outras doenças, como otite e conjuntivite, devido ao acúmulo de secreções nas vias aéreas.

Fique atento aos sintomas descritos acima. Quando eles surgem é importante consultar o médico para iniciar o tratamento adequado; e evitar complicações como otite, problemas de sono ou desenvolvimento de sinusite crônica.

Causas 

Pessoas que apresentam outras doenças alérgicas, como asma, dermatite e conjuntivite alérgica, possuem um maior risco para rinite alérgica.

Outros fatores de risco para rinite alérgica incluem histórico familiar, frequentar locais úmidos e abafados ou viver em regiões com muita poluição do ar.

As principais causas da rinite podem ser:

>> Alergia à poeira, ácaros, descamação da pele dos animais, pólen das árvores ou das flores, poluição e fumaça.

>> Infecção viral ou bacterina nas vias aéreas.

Várias substâncias presentes no meio ambiente são alergênicas, mas as principais e predominantes são a poeira, o pólen e alguns alimentos.

A poeira doméstica, é a principal responsável pela rinite em São Paulo e em boa parte do Brasil. Esta poeira tem vários componentes, como restos de pelos de animais, descamação da pele humana e de animais e restos de insetos, bactérias, fungos e ácaros.

Os ácaros são microorganismos que se adaptam muito bem ao ambiente domiciliar, e proliferam com facilidade em temperatura ambiente e locais úmidos. As proteínas existentes no corpo e nas fezes dos ácaros são extremamente alergênicas em pessoas com predisposição à rinite.

O contato com pólen é outra causa bastante comum de rinite, que ocorre em geral na primavera e no início do outono, quando o pólen transportado pelo ar se encontra em níveis maiores.

A alergia alimentar é menos frequente e, em geral, causa outros sintomas além da rinite, que afetam também a pele e o sistema gastrointestinal.

Embora qualquer alimento possa causar uma reação alérgica, os mais comuns são laticínios, ovo, glúten e frutos do mar.

Diagnóstico

O diagnóstico é dado pelo médico depois de observar os sintomas da doença. Pode ser necessário realizar um exame de sangue, para verificar se a quantidade de IgE está alta e um teste de alergia para identificar a quais substâncias o indivíduo têm alergia.

Este diagnóstico pode ser feito a partir dos 6 anos de idade, pois antes desta faixa etária os resultados poderão estar incorretos.

Por isso, se há suspeita de que a criança sofra de rinite alérgica, o que deve ser feito é tentar identificar a que ela tem alergia e diminuir sua exposição à substância.

Como Tratar

O tratamento para rinite vai depender do que originou a doença.

Se ela é causada por uma alergia, o tratamento deve ser orientado por um alergologista; normalmente é feito com o uso de remédios anti-histamínicos, ou corticoides para diminuir a alergia e diminuir os sintomas da rinite.

E, um último caso, pode ser preciso tomar vacinas contra a alergia. Atenção, só use esses remédios com prescrição médica.

Um bom tratamento natural para rinite alérgica, pode ser feito através de cuidados com a higiene das narinas várias vezes ao dia, a fim de remover o muco do nariz.

Para isso, você deve fazer lavagens nasais com soro fisiológico ou com 300 ml de água mineral e 1 colher (café) de sal.

Basta inspirar um pouco desta mistura, fazer uma pequena massagem no nariz e depois cuspir tudo.

Esse remédio natural e simples deve melhorar os sintomas da rinite alérgica. O acompanhamento médico recorrente também é indicado para controlar o problema.

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : acúmulo de secreções nas vias aéreasalérgenosalergiaanti-histamínicosCongestão Nasalcorizacrise asmáticadr. juliano pimentelmucosa que reveste o narizobstrução nasalpólenreação alérgicareação imunológicariniterinite alérgicasaúdesintomassistema gastrointestinalVômito

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta