close

O transtorno bipolar é uma doença mental característica por mudanças extremas de humor. Os sintomas podem incluir um humor extremamente elevado e também episódios de depressão.

O transtorno bipolar pode atrapalhar toda a sua vida, incluindo o trabalho e os relacionamentos. Não há cura, mas existem muitas opções de tratamento disponíveis que podem ajudar a controlar os sintomas.

O tratamento com medicamentos e também o conversacional auxilia para o controle dos sintomas graves, altos e baixos de humor, depressão e mania.

Além disso, terapias alternativas, como mudanças na dieta, contribui para o controle dos sintomas.

Embora mudar sua dieta não cure o transtorno bipolar, há algumas evidências de que certas escolhas alimentares podem ajudar a controlar os sintomas.

Especialmente a dieta cetogênica tem o potencial de beneficiar pessoas com essa condição, de acordo com pesquisas.

Neste artigo explicarei como a dieta cetogênica é benéfica para quem sofre de transtorno bipolar.

Não deixe de ler e compartilhar!

Transtorno bipolar e as variações

O transtorno bipolar não é um distúrbio cerebral raro, cerca de 4% da população adulta mundial sofre de transtorno bipolar.

Existem três tipos principais de transtorno bipolar.

Bipolar I

O bipolar I é definido por apresentar períodos de mania, que duram, no mínimo, sete dias, e fases de depressão, que se estendem de duas semanas à vários meses.

Quem sofre de transtorno bipolar tipo I pode experimentar episódios depressivos hipomaníacos.

Este quadro pode ser grave e necessitar internação hospitalar por causa do aumento de risco de suicídios e da incidência de complicações psiquiátricas.

Bipolar II

Pessoas com este tipo de transtorno bipolar experimentam episódios depressivos e de hipomania, como um estado de euforia, excitação e agressividade. Eles também têm pelo menos um episódio hipomaníaco que dura cerca de quatro dias.

Acredita-se que esse tipo de transtorno bipolar seja mais comum em mulheres, e não apresenta prejuízos maiores para o comportamento do portador.

Ciclotimia

O transtorno ciclotímico é o quadro mais leve do transtorno bipolar. Pessoas com ciclotimia têm episódios de hipomania e depressão, caracterizado por oscilações crônicas de humor.

Esses sintomas são mais curtos e menos graves que a mania e a depressão, causadas pelo transtorno bipolar I ou bipolar II. A maioria das pessoas com essa condição só experimenta um mês ou dois de cada vez, quando seu humor está estável.

O que é a dieta cetogênica?

Transtorno Bipolar e a Dieta Cetogênica: Consuma Peixes. Imagem: (Divulgação)a

A dieta cetogênica existe desde 1920. É uma dieta caracterizada por apresentar alto teor de gordura e baixo teor de carboidratos, que imita o estado em que seu corpo entraria se estivesse em jejum.

Os carboidratos (transformado pelo corpo em glicose) fornecem energia ao corpo e ao cérebro. E a glicose é a fonte preferida de combustível do cérebro.

Quando você reduz os carboidratos da sua dieta, a gordura assume a fonte de energia primária do seu corpo.

O fígado decompõe as gorduras em substâncias chamadas cetonas, que são naturalmente mais energéticas que os carboidratos. Cetonas viajam através de sua corrente sanguínea para abastecer seu cérebro.

Existem duas variações da dieta

Dieta Clássica Cetogênica

Na dieta clássica cetogênica, você ingere uma proporção de 3: 1 a 5: 1 de gorduras para proteínas e carboidratos.

Ou seja, três a cinco vezes a quantidade de gordura em comparação com proteínas e carboidratos combinados.

A maior parte de sua dieta é composta de gorduras de alimentos como peixe, sardinha e salmão, manteiga, carne vermelha, abacate, frango, ovos, queijo, leite de coco, sementes e nozes.

A maioria dos seus carboidratos vem de vegetais.

Dieta de Triglicerídeos de Cadeia Média (MCT)

Na dieta de triglicerídeos de cadeia média, você obtém cerca de 60% de suas calorias totais de um tipo de óleo de coco.

Você pode comer mais proteína e carboidratos na dieta MCT, do que seria capaz de fazer na dieta cetogênica clássica.

Como Essa Dieta Pode ajudar o cérebro?

Pesquisas ao longo dos anos descobriram que a dieta cetogênica é útil para certas condições cerebrais.

Um estudo de 2015 confirma ainda mais que pode reduzir drasticamente o número de convulsões em crianças com epilepsia, inclusive nas crianças que não respondem aos medicamentos (1).

A pesquisa também sugere que pode aliviar os sintomas de doenças neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer e Parkinson.

Outras evidências sugerem que ele poderia ajudar com o transtorno bipolar também (2).

Dieta Cetogênica para Transtorno Bipolar

Medicamentos anti-convulsivos, os mesmos medicamentos usados ​​para tratar pessoas com epilepsia, são jogos de tratamento de transtorno bipolar.

Isso incentivou os pesquisadores a investigar uma dieta que ajuda nos sintomas da epilepsia, também poderia ajudar as pessoas com transtorno bipolar.

Durante um episódio deprimido ou maníaco, a produção de energia diminui no cérebro e comer uma dieta cetogênica pode aumentar a energia no cérebro.

As pessoas com transtorno bipolar têm quantidades de sódio maiores do que o normal, dentro de suas células.

O lítio e outras drogas estabilizadoras do humor usadas para tratar o transtorno bipolar funcionam, em parte, pela redução dos níveis de sódio nas células. E a dieta cetogênica tem o mesmo tipo de efeito.

Um estudo de 2013 (3) seguiu duas mulheres com transtorno bipolar tipo II, que inclui um padrão de episódios depressivos seguidos por episódios relativamente leves de mania.

Uma das mulheres estava na dieta cetogênica há dois anos, enquanto a outra estava na dieta por três anos. Ambas as mulheres experimentaram melhoras no humor durante a dieta cetogênica, do que com medicação e não tiveram efeitos colaterais.

A dieta cetogênica para transtorno bipolar é baseada em uma alimentação rica em gorduras, com quantidade moderada de proteínas e com baixo teor de carboidratos.

Essa composição alimentar faz com que o organismo entre em estado de cetose; isso faz com que o cérebro utilize corpos cetônicos como principal combustível para suas células, controlando as crises de transtorno bipolar.

Você deve tentar uma dieta cetogênica?

Pesquisas indicam que tratamentos alternativos podem ser úteis para o transtorno bipolar, quando associados aos tratamentos tradicionais.

No entanto, os tratamentos alternativos não devem substituir seu tratamento atual ou medicação para transtorno bipolar.

Algumas pessoas podem desenvolver uma mudança no hálito, nos níveis de energia e nos sintomas digestivos desagradáveis, como náusea, vômito e constipação, e que passa em alguns dias.

Se você estiver interessado em experimentar esta dieta, fale com seu médico primeiro. 

Fale sempre com o seu médico antes de iniciar um tratamento alternativo. Certos suplementos podem causar efeitos colaterais com qualquer medicamento que você esteja tomando, ou podem afetar outras condições que você tenha.

E para ajudar você que se preocupa com uma alimentação saudável e de baixo carboidrato para prevenir e aliviar doenças, inclusive a bipolaridade, eu convido você a adquirir o e-book da minha esposa, Carol Pimentel.

O livro digital contém mais de 70 receitas deliciosas e low carb (baixo carboidrato), desenvolvido para quem deseja ter uma alimentação extremamente saudável focada em eliminar o sobrepeso, evitar problemas de saúde e reverter os danos causados pela má alimentação passada.

Neste livro você vai aprender as melhores receitas de doces e salgados, sem medo de engordar.

Receitas simples e fáceis de preparar, e o melhor de tudo: Super acessíveis!

Clique na imagem abaixo e adquira agora o seu livro digital.

GOSTOSURAS LOW CARB

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : Bipolar IBipolar IIcarboidratoscetonasCiclotimiaconstipaçãodieta cetogênicadieta clássica cetogênicaDieta de Triglicerídeos de Cadeia Médiadoença de Alzheimerdr. juliano pimentelenergia no cérebroepilepsiaepisódios de depressãoepisódios depressivos hipomaníacosglicosegordurasGostosuras Low Carbhipomanialow carbmulheresParkinsonproteínassuicídiosTranstornotranstorno bipolartranstorno ciclotímicotratamentos alternativos

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta