https://casinoonlineca.ca/internet-casinos/best-payout/
close
ArtigosSer Pleno

Sua vida sexual tem muito a dizer sobre sua saúde e vice versa

Não há como negar, ter uma vida sexual saudável além de manter a saúde do relacionamento também interfere na sua saúde física e mental.

Ao longo do texto você vai perceber que não estou falando sobre a vida sexual super ativa. É sobre ter sexo saudável.

A atividade sexual, relação peniano-vaginal (PVI) ou a masturbação saudáveis beneficiam sua vida de diferentes maneiras. Como:

  • física
  • intelectual
  • emocional
  • psicológica
  • e por fim, social

Benefícios de uma vida sexual saudável

Maior imunidade

Uma vida sexual saudável melhora a imunidade.
Uma vida sexual saudável melhora a imunidade.

Por essa você não esperava, mas a verdade é que um estudo mostrou a relação entre frequência sexual e imunoglobulina A salivar (IgA) (1).

Essa imunoglobulina é a principal responsável pelos anticorpos. Ou seja, age na defesa contra microrganismos que entram pelo trato gastrintestinal e respiratório.

O IgA é o anticorpo que desempenha um papel na prevenção de doenças. Ou seja, é a primeira linha de defesa contra o HPV.

Além disso, esse mesmo estudo verificou que estresse e ansiedade podem anular os efeitos positivos do sexo.

Ou seja, é preciso um conjunto de bons hábitos para colher os benefícios! 

Uma vida sexual saudável deixa seu coração mais forte

O sexo é uma ótima maneira de aumentar a frequência cardíaca. Além disso, ele mantém os níveis de estrogênio e testosterona em equilíbrio.

De acordo como um estudo, mulheres acima dos 65 anos com sexo em parceria de boa qualidade tem melhor saúde cardiovascular. Além disso, menos riscos de hipertensão (2).

Ou seja, ter uma vida sexual ativa e saudável fortalece o coração, baixa a pressão arterial, reduz o estresse e melhora o sono.

Melhores noites de sono

casal com Sono Tranquilo
Uma vida sexual saudável ajuda a ter um sono tranquilo.

Oxitocinas são liberadas pelo seu corpo durante o sexo. E endorfinas durante o orgasmo. 

A combinação desses hormônios age como sedação. Ou seja, garante um sono de mais qualidade.

E dormir melhor ajuda também a você ter um sistema imunológico mais forte, uma vida útil mais longa, menos desânimo e mais energia ao longo do dia.

No estudo também ficou evidenciado que os orgasmos com um parceiro tem mais benefícios em termos de resultados do sono, quando comparados com os orgasmos obtidos por meio da masturbação (3).

Vida sexual saudável

De acordo com a OMS uma vida sexual saudável é fundamental para a saúde geral e o bem-estar de indivíduos, casais e famílias, e para o desenvolvimento social e econômico de comunidades e países (4). 

A saúde sexual, quando vista de forma afirmativa, requer uma abordagem positiva e respeitosa da sexualidade e das relações sexuais, bem como a possibilidade de experiências sexuais prazerosas e seguras, livres de coerção, discriminação e violência.

São características de uma vida sexual saudável

  • Saúde e bem-estar, não apenas da ausência de doenças.
  • Respeito, segurança e ausência de discriminação e violência.
  • A saúde sexual depende do cumprimento de certos direitos humanos.
  • A saúde sexual é relevante ao longo da vida do indivíduo, não só para aqueles em idade reprodutiva, mas também para os jovens e os idosos.
  • Por fim, se expressa por meio de diversas sexualidades e formas de expressão sexual.

Qual a quantidade de sexo ideal?

Esse é um número muito difícil de se definir, afinal, é influenciado por muitas coisas.

Cada casal tem seu número ideal e isso inclusive, precisa ser falado.

Como não existe um consenso, eliminamos o que pode fazer mal. De resto, o ideal e o que faz bem para você e seu parceiro.

A quantidade de sexo geralmente entra em debate quando uma das partes não está satisfeita. No entanto, vale ressaltar que a satisfação conjugal não é simplesmente uma função da frequência sexual. 

Na verdade, os casais estão olhando para a qualidade de sua interação sexual e não apenas para a quantidade.

É preciso considerar que:

  • Geralmente, há uma diminuição na frequência e na satisfação à medida que os casais ficam juntos por mais tempo. 
  • A frequência sexual diminui quando consideramos outros fatores, como trabalho, tarefas domésticas, filhos, fatores físicos ou fisiológicos, por exemplo (5).

Em 2015 uma pesquisa analisou mais de 2.400 casais e descobriu que quanto mais sexo um casal fazia, mais feliz ficava. Curiosamente, porém, a felicidade atingiu seu limite em um encontro sexual por semana (6).

A justificativa para esse número está relacionada ao fato de os casais conseguirem ter uma relação com mais qualidade e mais prazer.

Por fim, se você quer melhorar ainda mais seu relacionamento assista a este vídeo!

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : relacionamentosaúde sexulsexovida sexual

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta

7 saúdes com Dr. Juliano Pimentel