close
DoresFitnessMetabolismo

Como a Ansiedade Influencia no Aumento de Peso

Mesmo que você se alimente bem e faça exercícios físicos; a ansiedade em excesso pode impedir a perda de peso e até mesmo influenciar no aumento de gordura corporal

Ela pode ser uma condição incapacitante, acompanhada por estresse a longo prazo e um declínio na saúde geral. Contribui para muitas doenças crônicas, mesmo quando tratadas com medicamentos convencionais.

Neste artigo explicarei como a ansiedade está relacionada ao ganho de peso.

Não deixe de ler e compartilhar!

Ansiedade

Ela é uma resposta normal ao estresse ou a uma situação perigosa. Mas também pode se tornar uma condição de saúde mental mais prevalecente, se tornando crônico.

Pode se tornar problemática quando a ansiedade é excessiva e ocorre de forma constante em reação a circunstâncias inadequadas, prejudicando a execução de tarefas, e a socialização; ao se tornar crônica pode afetar a saúde física, emocional e social. 

Na verdade, há uma série de transtornos de ansiedade, incluindo transtorno de ansiedade generalizada, Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), Transtorno de Ansiedade Social (Fobia Social) e Transtorno de Pânico. (1)

Causas de ansiedade incluem:

– Estresse

– Experiências traumáticas

Problemas da tireoide

– Serotonina disfuncional

– Álcool excessivo

– Ingestão de cafeína ou açúcar

Desequilíbrio hormonal

Além disso, a pesquisa mostra que os fatores de risco para transtornos de ansiedade incluem: ser do gênero feminino, excesso de cortisol na saliva, passar por eventos estressantes ou traumáticos na infância e na idade adulta, ter histórico familiar de transtornos de saúde mental, recursos econômicos limitados e a timidez na infância. (2)

Embora, a ansiedade seja caracterizada por excessiva preocupação e tensão, outros sintomas físicos e psicológicos incluem:

– Tensão muscular

– Aperto no peito

– Palpitações cardíacas

– Pressão alta

– Insônia

– Problemas digestivos

– Ataques de pânico

– Irritabilidade

– Dificuldade de concentração

– Inquietação

– Incapacidade de socialização

Aumento de peso

Cortisol

O corpo responde a toda a ansiedade exatamente da mesma maneira.

Então, cada vez que você tiver um dia estressante, seu cérebro instrui suas células a liberar potentes hormônios, e você obtém uma explosão de adrenalina, que gera energia armazenada para que você possa lutar ou fugir.

Ao mesmo tempo você recebe uma onda de cortisol, o que diz ao seu corpo para reabastecer essa energia, mesmo que você não use muitas calorias, e isso pode resultar em fome.

O corpo continua bombeando esse hormônio, enquanto a ansiedade ou o estresse continuarem altos no organismo.

Esse processo pode aumentar o desejo por doces, salgados e por alimentos com alto teor de gordura; pois eles estimulam o cérebro a liberar produtos químicos de prazer que podem produzir mais ansiedade e estresse.

Com suas glândulas adrenais bombeando cortisol, a produção de testosterona – hormônio de construção muscular – diminui. Com o tempo, esta queda faz com que você perca massa muscular, estimulando o seu corpo queimar menos calorias. (3)

Isso ocorre naturalmente à medida que envelhecemos, mas os níveis desequilibrados de cortisol aceleram o processo.

O cortisol também encoraja seu corpo a armazenar gordura – especialmente gordura visceral; essa gordura é perigosa por envolver órgãos vitais e liberar ácidos graxos em seu sangue, elevando os níveis de colesterol e insulina; esses são fatores de risco para doenças cardíacas e diabetes.

Excesso de comida

Ansiedade: Pode estimular o desejo por Alimentos industrializados. Imagem: (Divulgação)

Como explicado acima, em algumas pessoas a ansiedade também pode provocar o desejo desequilibrado por comida.

Isso pode ocorrer por duas razões. Primeiro lugar algumas pessoas acham que o alimento fornece uma valiosa ferramenta de enfrentamento, pois pode liberar endorfinas que melhoram o humor.

E em segundo lugar algumas pessoas sentem mais fome quando estão estressadas e ansiosas. As diferenças também podem ser muito sutis e você pode não perceber que está comendo mais do que costumava fazer.

Durante os ataques de estresse você pode sentir mais desejo por comer, mesmo que não esteja com fome; e geralmente são os produtos processados, industrializados, ricos em carboidratos vazios, com alto teor de gordura, açúcar e doces do geral ou sal. (4)

Nós desejamos esses alimentos por razões biológicas e psicológicas. A ansiedade pode estragar o sistema de recompensas do cérebro, ou o cortisol pode fazer com que você deseje mais gordura e açúcar.

Algumas pessoas que sofrem com o estresse e a ansiedade, costumam comer Junk Food para aliviar as emoções, mesmo que inconscientemente.  

Inatividade

Algumas pessoas sentem mais sono e cansaço físico, e com isso podem cair no sedentarismo ou inatividade.

Esse nível de inatividade significa queimar menos calorias diárias, o que por sua vez, significa o aumento do peso.

Esse problema de inatividade é uma das razões pelas quais algumas pessoas desenvolvem ansiedade. O corpo precisa se mover. Foi projetado para se mover.

Aqueles que não praticam atividades físicas e caem em uma rotina sedentária, estão mais propensos a desenvolver algum transtorno de ansiedade.

O ganho de peso também pode prejudicar a respiração, que são conhecidos por desencadear sintomas de ansiedade e ataques de pânico.

Dicas para aliviar a Ansiedade

Mesmo que o aumento de peso esteja ligado à ansiedade; a dieta saudável e exercícios regulares são importantes, e algo que você deve considerar tanto para o seu peso como para a sua ansiedade.

Ao ter uma dieta bem equilibrada que contém nutrientes importantes como vitaminas B, magnésio e omega-3, e usando óleos essenciais para ansiedade; você notará uma diferença imediata em seu humor, níveis de energia e padrões de sono.

Veja alguns artigos para aliviar os sintomas da doença:

 

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : ansiedadeaumento de gordura corporalaumento de pesocompulsão alimentarcortisoldesequilíbrio hormonaldiabetesdoenças cardíacasdoenças crônicasdr. juliano pimentelendorfinasFobia Socialgordura visceraljunk foodperda de pesoProblemas da tireoideProdutos processadosTOCTranstorno Obsessivo-Compulsivotranstornos de saúde mental

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta