close
Dores

Dermatite Atópica: Causas, Sintomas e Tratamentos

Dr. Juliano Pimentel

Quem sofre de dermatite atópica sabe como pode ser doloroso e desconfortável ter essa doença. Alguns meses atrás eu escrevi um artigo sobre eczema; que é um termo coletivo para um grupo de doenças de pele, que causam sintomas como inflamação, vermelhidão, secura e descamação.

Um diagnóstico de eczema pode ser usado para descrever qualquer tipo de dermatite.

Saiba mais sobre esta doença e os seus fatores de risco e sintomas, pois conhecendo-os é muito mais fácil obter o diagnóstico e começar o tratamento.

Neste artigo vou abordar a dermatite atópica, que é um dos tipos de eczema.

Não deixe de ler e compartilhar!

Dermatite Atópica

Dermatite atópica pode deixar aspecto de “couro” na pele. Imagem: (Divulgação)

Doença crônica não-contagiosa sem causas conhecidas que não possui cura, mas pode ser tratada ao longo da vida.

Dermatite Atópica é uma doença crônica, que causa inflamação da pele, levando ao aparecimento de lesões, coceira, vermelhidão, inchaço. Pode também ser conhecida como eczema atópico.

É uma condição que começa na infância e muda de intensidade ao longo dos anos, podendo sumir na idade adulta. (1)

img-org-site-glcdiego

Podendo ser tratada ao longo da vida.

Nas crianças com menos de um ano de idade, o corpo inteiro pode ser afetado por manchas na pele; e à medida que as crianças envelhecem, as partes mais afetadas são atrás dos joelhos, dobras dos braços, dobras dos pés.

A coceira piora os sintomas, e quanto mais se coça, mais aumenta-se o risco de infecções cutâneas, pois a pele fica mais exposta.

A doença geralmente afeta indivíduos com histórico familiar da doença, ou histórico familiar de asma e rinite alérgica – estas três doenças são conhecidas como tríade atópica.

img-org-site-diego

Portadores de dermatite atópica podem desenvolver febre do feno ou asma (2).

A dermatite atópica é uma doença comum, sendo principalmente encontrada em áreas urbanas (poluição da cidade); podendo piorar no calor, por causa do suor, ou no frio, se o clima for muito seco.

Atualmente afeta aproximadamente de 10 a 15% da população, sendo a maioria crianças.

Em aproximadamente 75% dessas crianças, acontece a diminuição ou desaparecimento completo da doença (3).

Apesar de ser uma doença mais comum em crianças, algumas podem crescer e continuar com a doença até a idade adulta.

Características e Sintomas

Pessoas com dermatite atópica muitas vezes têm a pele seca no corpo todo; apresentam manchas vermelhas em relevo e escamosas nas dobras dos braços ou pernas, no rosto e no pescoço. (4)

Com a coceira, as manchas podem se desenvolver para lesões, enchendo a pele de cortes; pois a pessoa com esta doença sente tanto a necessidade de arranhar a pele, que às vezes nem percebe que está causando lesões.

Portadores da doença podem coçar a pele até sangrar.

img-org-site-diego

A dermatite atópica é uma tipo de eczema e por isso, pode ser confundida com outras doenças de pele como dermatite de contato ou psoríase.

Preste atenção aos sintomas para a identificação da doença, e iniciar o tratamento.

Os sintomas mais comuns de dermatite atópica são, então (5, 6):

  • Áreas esfoladas da pele causadas por coceira, as mais comuns são as dobras dos braços e pernas, pescoço, pulsos, dobra atrás da orelha e dobras das axilas;
  • Pele mais clara ou escura nas áreas afetadas;
  • Vermelhidão ou inflamação da pele ao redor das lesões;
  • Áreas mais grossas com aspecto de couro, que podem ocorrer após irritação e coceira prolongadas;
  • Cortes e sangramentos em lesões mais graves;
  • Emocional abalado – vergonha da própria aparência, medo de julgamentos, tristeza por não conseguir resolver o problema.
img-org-site-glcdiegoEla pode afetar a qualidade de vida: pode prejudicar o sono devido às coceiras noturnas, problemas de interação na escola, isolamento, dificuldade de concentração e baixa auto-estima.

Causas

A causa não é conhecida, embora existam evidências que fatores genéticos, ambientais e imunológicos estejam envolvidos. (9)

Muitas pessoas com essa doença possuem um histórico familiar de atopia – atopia é uma reação alérgica que pode se manifestar como asma, alergias alimentares, Alzheimer ou febre do feno.

Existe a hipótese de que quando crianças crescem num ambiente onde são expostas à alérgenos, seu sistema imunológico é mais suscetível a tolerá-los.

img-org-site-diego

Crianças criadas em ambientes mais modernos e “limpos” podem acabar sendo expostas a alérgenos mais tarde e acabar desenvolvendo alergias a eles depois. (10)

Entre estas hipóteses, também existem os fatores de risco desencadeantes da doença. Estes fatores variam de indivíduo para indivíduo – alguns demonstram relação nítida com a piora dos sintomas, outros não.

São eles:

  • Pele seca;
  • Poeira – exposição à ácaros;
  • Detergentes e produtos de limpeza em geral;
  • Banhos muito quentes e uso de sabonete;
  • Roupas de lã e de tecido sintético;
  • Baixa umidade do ar, o clima seco deixa a pele mais seca ainda e causa coceira;
  • Frio intenso, o que pode causar rachaduras na pele;
  • Calor e transpiração, principalmente nas dobras do corpo;
  • Infecções;
  • Maquiagem;
  • Certos alimentos alérgenos como lactoseglúten;
  • Estresse emocional, situações de nervosismo, ansiedade ou depressão.
img-org-site-glcdiegoSituações estressantes podem causar grande piora da doença, como raiva, ansiedade e frustrações podem levar ao aumento da vermelhidão e da coceira; por isso, controlar o estresse e a ansiedade são essenciais.

Tratamento

Dermatite Atópica: Manter a pele hidratada é essencial. Imagem: (Divulgação)

Há diversas formas de controlar a dermatite atópica.

O mais importante é cuidar constantemente da pele. Uma rotina diária de cuidado com a pele é essencial. Como:

  • Uso diário e constante de cremes hidratantes para a pele após o banho – dê preferência aos cremes sem cheiro e mais oleosos. O uso deve ser continuado até mesmo após a melhora, e deve ser feito todos os dias, mais de uma vez.
  • Banho morno ou frio, de curta duração (5 a 10 minutos), sem usar esponjas. O sabonete deve ser neutro e utilizado somente onde necessário. Secar a pele levemente, sem esfregar a toalha.
  • Tomar bastante água – pois ajuda na hidratação do corpo.
  • Evitar tecidos sintéticos e lã no inverno, pois eles podem machucar a pele sensível.
  • Uso de filtro solar antes de nadar na piscina, para proteção contra o cloro. Depois de nadar, aplicar hidratante.
  • Quando for viajar, vá para a praia! Muitas pessoas com a doença costumam ter uma melhora nos sintomas, desde que usem filtro solar e hidratem bem a pele.
  • Evitar contato com detergentes, cosméticos perfumados e coloridos, produtos de limpeza, gasolina, excessiva lavagem das mãos.
  • Evitar usar maquiagem se houver dermatite no rosto, pois o seu uso pode agravar a condição.
  • Mantenha as unhas curtas, pois unhas compridas acumulam sujeira e podem infeccionar as lesões.
  • Não usar sabão em pó e amaciantes potentes para lavar a roupa.
  • Evite ter carpete, tapetes no chão e cortinas em casa, use protetores de ácaros nos colchões e travesseiros.
  • Evitar fast foods, e alimentos que podem causar intolerância como lactose e glúten.
  • Mantenha a calma e reduza o estresse.
  • A meditação é uma ótima opção que pode melhorar os sintomas e a qualidade de vida.
  • Consultar um psicólogo para o controle emocional.

img-org-site-diegoExistem também os tratamentos com medicamentos prescritos pelo médico. (11)

Eles consistem de corticosteróides tópicos (pomadas para a pele); corticosteróides orais, usados em casos mais graves e extensos; antibióticos orais ou tópicos para tratar infecções; anti-histamínicos para reduzir a coceira; e outros tratamentos como fototerapia, talidomida, ciclosporina, entre outros.

Estes tratamentos devem ser sempre acompanhados por um médico; não use medicações sem orientação médica.

Procure manter uma alimentação saudável e natural, evitando os alimentos industrializados e tóxicos. Assim você ajudará o seu corpo a cuidar melhor de você e diminuir os sintomas da doença.

 

Confira abaixo vídeo que fiz sobre Eczema.

Vídeo: O que é Eczema?

Uma alimentação de verdade pode ajudar muito no tratamento de doenças como esta, pois os alimentos processados e industrializados contêm alérgenos em sua composição.

E para ajudar você que se preocupa com uma alimentação saudável para você e para a sua família; eu convido você a adquirir o e-book da minha esposa, Carol Pimentel.

O livro digital contém mais de 70 receitas deliciosas e low carb, desenvolvido para quem deseja ter uma alimentação extremamente saudável focada em eliminar o sobrepeso, evitar problemas de saúde e reverter os danos causados pela má alimentação passada.

Neste livro você vai aprender as melhores receitas de doces e salgados, sem medo de engordar.

Receitas simples e fáceis de preparar, e o melhor de tudo: Super acessíveis!

Clique na imagem abaixo e adquira agora o seu livro digital.

GOSTOSURAS LOW CARB

Abraços e fique com Deus.

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : alergiacoceiradermatitedermatite atópicaDermatite atópica não é contagiosadermatite atópica não tem curadermatite de contatodoença crônica não-contagiosadoença de peledr. juliano pimenteleczemahistórico familiar da doençamanchas vermelhas em relevopele secaPortadores de dermatite atópicasintomasVermelhidão ou inflamação da pele

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta