close
DoresGlúten

Dermatite Herpetiforme – Conheça as Principais Dúvidas

A Dermatite Herpetiforme é uma doença de pele que se caracteriza por uma sensação de queimadura intensa e coceira. Os pacientes com Dermatite Herpetiforme nem sempre apresentam sinais ou sintomas da Doença Celíaca, mas podem apresentar uma biópsia intestinal positiva.

Fato é que uma dieta sem glúten pode ajudar a controlar a presença de erupções cutâneas, presentes na Dermatite Herpetiforme (1).

Não deixe de ler e compartilhar!

Dermatite Herpetiforme

Listei a seguir quais são as dúvidas mais frequentes sobre a doença:

1-Quem pode ser afetado?

A dermatite herpetiforme acomete 1 a cada 100 mil pessoas, e atinge tanto homens quanto mulheres, no entanto é mais predominante em pessoas do sexo masculino.
A doença é mais comum em indivíduos caucasianos, que em outras etnias e ocorre de forma muito rara em indivíduos asiáticos. Seu aparecimento é mais frequente em pessoas de 29 à 49 anos (2).

2-Quais são as principais características?

A doença é caracterizada pelo inicio de uma lesão avermelhada parecida com a lesão causada pelo vírus da herpes, porém, essa doença NÃO possui relação com o vírus da Herpes.
Ela também pode ser confundida com eczema.
As lesões são salientes, medindo habitualmente menos de um centímetro de diâmetro e contendo uma vesícula ou bolha. Tome cuidado, pois se a lesão for “coçada”, uma crosta aparecerá na sua superfície (3).
A sensação de queimadura ou picada é diferente de uma coceira comum, e pode ser sentida de 8 a 12 horas antes do aparecimento das lesões.
O continuo surgimento e desaparecimento das lesões podem causar manchas na pele (hiperpigmentação ou hipopigmentação).
Também podem surgir lesão oral ou lesão genital atípica.
Os sintomas são causados pelo consumo de alimentos contendo glúten.
Estudos mostram a incidência cada vez maior de Dermatite Herpetiforme com anemias perniciosas (deficiência de vitamina B12), doenças ligadas a tireoide e linfoma intestinais.

3- Quais as regiões mais afetadas?

As regiões mais afetadas do corpo são os cotovelos, joelhos, nuca, couro cabeludo, parte superior das costas e as nádegas.
O rosto e a borda dos cabelos também podem ser afetados, já o interior da boca raramente é atingido. As coceiras tem uma distribuição uniforme (4).

4-Como diagnosticar a doença?

O diagnóstico é feito por biópsia de pele retirada próxima à lesão e exames de sangue (5).

5-Qual o melhor tratamento indicado?

Trata-se a doença com o uso de medicamentos e de um regime alimentar, porém não há cura. O médico pode indicar pomadas para diminuir a coceira, e uma alimentação livre de glúten.

6-Como funciona esse regime alimentar?

A dieta deve ser isenta de glúten, ou seja, eliminar a ingestão de trigo, centeio, aveia, e malte. A alimentação correta resulta em:
  • Melhora da condição cutânea;
  • Desaparecimento do ataque intestinal;
  • Redução ou mesmo eliminação da necessidade de Sulfonas para controle das erupções cutâneas;
  • Diminuição do risco do câncer.

Ainda precisamos de mais pesquisas antes de podermos responder a todas as questões sobre as causas da Dermatite Herpetiforme, e do elo existente entre as anomalias cutâneas e intestinais.

Como não há cura, procure a orientação de um dermatologia especializado em doença celíaca, e atente-se a sua alimentação.

Prefira sempre alimentos de verdade e seguir uma dieta livre de glúten.

Mas mesmo que você consuma de vez em quando alguns alimentos naturais, isso não é bastante para garantir a boa saúde.

A má alimentação somente causa mais sofrimento e diminui a qualidade de vida. Por isso eu faço um convite especial para você que quer transformar a sua saúde de forma efetiva!

E para você que precisa aderir à alimentação sem glúten, ou simplesmente quer iniciar a reeducação alimentar para prevenir doenças e viver melhor, eu tenho uma notícia!

Eu desenvolvi um e-book para ajudar você a fazer essa transformação, com todas as informações que você precisa e um guia passo a passo para implementar.

Tenha acesso aos Bônus Exclusivos!!

Quer saber como conseguir? Então clique na imagem abaixo e adquira agora o meu livro digital:

VIVA MELHOR SEM GLÚTEN V 2.0

Ebook Viva Sem Glúten, Dr. Juliano Pimentel

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

 

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : dermatitedermatite herpetiformedermatologia especializado em doença celíacadieta sem glútendoençadoença celíacadr. juliano pimentele-bookeczemaexames de sangueFamília VSGglútenlesão avermelhadalesão genital atípicalesão oralmedicamentosqueimadura intensatireoidevírus da Herpesvitamina B12vsg

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta