close
Dores

Insuficiência Renal Aguda: Sintomas, Causas e Tratamentos

Dr Juliano Pimentel

Muitos fatores podem prejudicar o funcionamento dos rins, e gerar problemas como insuficiência renal agudaOs rins têm como papel principal auxiliar o corpo com a desintoxicação, por se livrar de resíduos.

Esses resíduos filtrados são partículas deixadas no sistema digestivo, como sódio e várias outras substâncias encontradas no sangue.

Além de eliminar os resíduos através da urina, os rins também ajudam a controlar a pressão arterial, removem drogas ou toxinas do corpo, regulam os hormônios, dentre outras funções importantes  (1).

Insuficiência renal, pode ser muito grave – exigindo um alto nível de intervenção, incluindo tratamentos de hemodiálise, a fim de fazer o trabalho de filtragem, já que nesse caso, os rins não são mais capazes.

Neste artigo, irei destacar os sintomas, tratamentos e causas da insuficiência renal aguda.  

Não deixe de ler e compartilhar.

Insuficiência Renal Aguda

Como os rins são necessários para equilibrar adequadamente as proporções de água, sal e outros minerais (chamados eletrólitos) no sangue, os sintomas de insuficiência renal aguda são muito perigosos e muitas vezes até ameaçam a vida.

No entanto, nem sempre é óbvio para os pacientes que o dano renal está contribuindo para seus problemas de saúde.

Para alguns pacientes com rins insalubres, nenhum sintoma óbvio é sentido. Só que de repente a “falha” dos rins ocorre e, em seguida, provoca uma situação de emergência.

Geralmente, os sintomas de insuficiência renal aguda são:

  • Dor nos rins, na parte traseira do abdômen, abaixo da caixa torácica;
  • Produção de menos urina do que o usual. Esse sintoma é um dos principais de alerta da doença renal. No entanto, pode ser que às vezes apareça sangue ou mudanças de cor na urina.
  • Retenção de líquidos e inchaço devido ao desequilíbrio de eletrólitos, especialmente nas extremidades inferiores, como as pernas, tornozelos ou pés. O rosto e os olhos também podem aparecer inchados e inchados.
  • Indigestão, náuseas, perda de apetite e, em alguns casos, vômitos.
  • Pressão alta.
  • Alterações cognitivas e de humor, principalmente devido à alteração dos níveis de eletrólitos e desidratação. Estes podem incluir confusão, dificuldade para dormir, ansiedade, fadiga, dificuldade de concentração, fraqueza e neblina cerebral.

Fique atento aos sintomas e procure orientação médica.

Causas

Os rins podem falhar por algumas razões diferentes, principalmente devido a grandes quantidades de perda de sangue, desidratação (que afeta os níveis de eletrólitos), reações de certos medicamentos / ingestão de toxinas (3).

Mas, alguns fatores de risco explicam a insuficiência renal aguda, tais como:

>> Ter histórico de diabetes, anemia, pressão arterial alta, doença cardíaca ou insuficiência cardíaca. Estes podem afetar o fluxo sanguíneo para os rins e contribuir para a inflamação.

>> Estar sofrendo de qualquer outra forma de dano renal, como doença renal crônica ou pedras nos rins.

>> Obesidade e uma dieta pouco saudável também podem causar insuficiência renal aguda. Uma dieta pobre em nutrientes e rica em carboidratos pode resultar em desequilíbrios eletrolíticos, deficiências nutricionais, níveis mais elevados de inflamação e alterações na pressão arterial.

>> Idade avançada.

>> Ter história de doença da próstata (aumento da próstata), dano hepático ou doença hepática. Isso afeta como o corpo dissipa resíduos e processa toxinas, drogas, hormônios e / ou produtos químicos.

>> Experiência de trauma ou uma lesão dos rins que provoca súbita perda de sangue.

>> Ter baixa função imunológica devido a outra doença, como um vírus que provoca mudanças nos níveis de eletrólitos. Altas quantidades de estresse emocional, infecções frequentes ou fadiga também podem diminuir a imunidade.

>> Tomar medicamentos que às vezes podem levar a problemas renais, como antibióticos, analgésicos, medicamentos para a pressão arterial ou inibidores da ECA.

Alguns especialistas apontam que há cinco complicações primárias associadas a doenças renais crônicas e danos nos rins: anemia, hiperlipidemia, má nutrição, fatores de risco cardiovasculares e osteodistrofia (crescimento anormal da massa óssea associada a distúrbios no metabolismo do cálcio, e do fósforo) (4).

Tratamentos

Para chegar ao diagnóstico de insuficiência renal aguda, é preciso realizar exames de sangue e testes de amostra de urina.

Em alguns casos também será necessário fazer uma ultrassonografia para investigar sinais de inchaço e inflamação nos rins e órgãos digestivos.

O tratamento da insuficiência renal aguda varia de acordo com o estágio da gravidade da doença. Uma vez que um diagnóstico é feito, insuficiência renal é tratada de várias maneiras:

>> Restaurando os níveis de eletrólitos e tratando a desidratação. Às vezes, os líquidos intravenosos são dados para restaurar a hidratação, ou diuréticos são usados se retenção de líquidos e inchaço é um problema.

>> Alterar os medicamentos que podem estar causando o problema.

>> Se um bloqueio no trato urinário está causando sintomas por não permitir que o paciente a urinar, em seguida, removendo o bloqueio.

>> Caso necessário, iniciar um programa de diálise.

Mas, é recomendado também utilizar tratamentos de prevenção da doença, que inclui:

Dieta

Doença renal altera o metabolismo de proteínas, água, sal, potássio e fósforo.

Uma dieta saudável é absolutamente fundamental para o controle da doença renal ou ajudar alguém com insuficiência renal a ter o melhor resultado possível.

Uma dieta pobre enfatiza os rins fracos ou danificados e contribui para várias complicações como anemia, alterações de colesterol, danos cardíacos e disfunção do metabolismo ósseo (5).

Consuma alimentos naturais, ricos em antioxidantes e alimentos carregados com eletrólitos.

Alimentos específicos indicados: mirtilos, aipo, folhas verdes, suco de vegetais frescos espremido, beterraba, legumes marinhos como algas; espinafre, abacate, bananas e frutas cítricas como limão.

Também é importante evitar a desidratação, uma vez que não beber líquidos suficientes pode colocar a sua saúde em risco e complicações renais (especialmente se você se exercitar muito, viver em um clima quente, beber bebidas diuréticas e suar muito).

Beber água suficiente e outros fluidos hidratantes deve tornar-se um hábito regular, incluindo chá de ervas.

É importante ainda reduzir a ingestão de alimentos ricos em sódio (sal), evitar alimentos embalados, congelados, enlatados e processados; evite também os alimentos fritos, fast foods e carnes processadas ou queijos.

Além disso, evite o consumo de álcool e tabaco.

Busque ajuda médica, e tome as medidas necessárias para mudar o estilo de vida e a alimentação.

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : Alterações cognitivasansiedadebaixa função imunológicacausasdesidrataçãodestaqueDor nos rinsdr. juliano pimentelfósforohiperlipidemiaIdade avançadaindigestãoinsuficiência cardíacainsuficiência renalinsuficiência renal agudaosteodistrofiapressão altaretenção de líquidossaúdetratamentos de hemodiálise

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta