close
Dores

Perigos da Desidratação: Quais São Eles e os Seus Sintomas

Dr Juliano Pimentel

Os meses de verão normalmente são os favoritos para aproveitar as férias e os momentos de lazer. Contudo, esses períodos de climas quentes e úmidos, com exposição a altas temperaturas podem trazer os perigos da desidratação. Mas o mesmo pode acontecer em outras estações do ano. 

Desidratação é definida como a perda excessiva de fluidos corporais.

Em outras palavras, ela ocorre quando o corpo necessita de mais fluidos do que está sendo consumido para funcionar normalmente.

Pesquisas mostram que entre 60% e 75% da população não bebe a quantidade diária de água que é necessário (1).

Por isso, certifique-se de ficar adequadamente hidratado, especialmente quando você está perdendo fluidos, é a melhor maneira de afastar possíveis exaustão de calor e sintomas de desidratação.

A desidratação afeta mais os atletas, pessoas que realizam trabalho manual ao ar livre, crianças e os idosos.

Muitas pessoas idosas experimentam sérios problemas de saúde durante períodos climáticos extremos, como o calor do verão.

De fato, a desidratação é uma das principais razões pelas quais os idosos são hospitalizados.

Neste artigo, eu irei explicar mais sobre os perigos da desidratação, sintomas e formas de tratamento.

Não deixe de ler e compartilhar.

Perigos da Desidratação

Existem três tipos principais de desidratação dependendo dos fluidos específicos que são perdidos:

  • Hipotônico ou hiponatrêmico: que é a perda de eletrólitos, principalmente sódio;
  • Hipertônico ou hipernatrêmico:  perda de água;
  • Isotônico ou isonatrêmico:  perda de água e eletrólitos.

Qualquer um destes três tipos de desidratação pode ser leve, moderada ou grave.

Leve é quando o corpo perdeu cerca de 2% de seus líquidos totais, moderado é o corpo a perder 5% dos fluidos totais e, finalmente, desidratação grave é quando o corpo perdeu cerca de 10% de seus fluidos.

A desidratação grave, como você provavelmente pode supor, é considerada uma emergência.

Se você esteve doente, incluindo com febre que causa vômitos ou diarreia, ou você tem um problema gastrointestinal que causa esses sintomas (como doenças inflamatórias do intestino como a doença de Crohn), ou está desidratado.

Por isso, trate de aumentar a ingestão diária de água e procure ajuda médica.

A desidratação causada por doenças pode contribuir para complicações, incluindo cálculos renais, infecções da bexiga, pedras do trato urinário e potencialmente até insuficiência

Pesquisas mostram o quanto a desidratação pode afetar os estados de ânimo e as funções cognitivas, contribuindo para prejuízos na visão, discriminação perceptiva, memória, atenção e habilidades psicomotoras.

Além disso, a desidratação é um problema grave que leva pessoas à morte prematura.

As causas são variadas, entretanto, na maioria dos casos, o problema relaciona-se com diarreias agudas.

Outras causas que podem ser descritas são ingestão insuficiente de líquidos, vômitos intensos, transpiração excessiva, uso exagerado de diuréticos, queimaduras intensas e hemorragias.

Os adultos mais velhos e aqueles que estão doentes podem rapidamente tornar-se desidratado devido à idade associada e relacionadas com a inflamação alterações fisiológicas.

Estes podem incluir deficiência de nutrientes, deficiência de sede, incontinência urinária, mobilidade reduzida (constipação) e confusão mental.

Sintomas da Desidratação

Além de sentir sede constantemente, há muitos outros sintomas relacionados à desidratação.

Os sinais de desidratação também podem incluir espasmos, tensão no pescoço ou mandíbula, constipação, vômitos e problemas cardíacos (4).

Muitas pessoas que sofrem de sintomas como dificuldade de concentração, ou dores musculares persistentes não têm ideia de que eles realmente estão sofrendo de sintomas de desidratação evitáveis.

Os sinais e sintomas mais comuns de desidratação incluem:

  • Boca seca;
  • Sonolência;
  • Sede;
  • Diminuição da micção;
  • Fraqueza muscular;
  • Fadiga;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Problemas digestivos.

Se a desidratação progride ao longo de um período de tempo, os perigos da desidratação podem piorar e podem surgir sintomas graves como:

  • Sede extrema;
  • Irritabilidade;
  • Confusão;
  • Boca extremamente seca;
  • Olhos fundos;
  • Falta de sudorese;
  • Falta de lágrimas;
  • Pouca ou nenhuma micção;
  • Pressão sanguínea baixa;
  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Febre e delírio.

Como tratar a Desidratação?

1 – Beba Bastante Água

Para o bom funcionamento do organismo, é fundamental beber água durante todo o dia.

A água é a melhor maneira de prevenir e vencer a desidratação, especialmente durante os meses de verão quente, quando estamos todos propensos a transpirar ainda mais do que o habitual.

O consumo de oito copos de água diariamente é, geralmente, suficiente para manter os níveis de eletrólitos saudáveis.

Quando se está exposto a temperaturas muito quentes, ou durante e após os treinos, beber mais é uma boa ideia (5).

Você pode optar por água, água saborizada, água de coco e chás sem açúcar.

2- Coma mais Alimentos Hidratantes

Inclua na sua dieta alimentos naturalmente hidratantes, tais como:

– Água de coco ou leite de coco natural;

– Aipo;

– Melancia e melões;

– Pepino;

– Kiwi;

– Abacaxi;

– Pimentões;

– Frutas cítricas, como laranja;

– Cenouras.

Outras boas fontes de água dos alimentos incluem bananas, uvas, mamão, alface, bagas, abacate, abobrinha, tomate e rabanetes.

É importante diminuir o consumo de alimentos ricos em sódio, incluindo aqueles que são embalados, enlatados, congelados ou processados.

3 – Alternativas Saudáveis

Se beber água regular não é sempre atraente para você, você ficará feliz em saber que existem outras opções de baixo teor de açúcar e hidratante.

Água de coco, por exemplo, é uma das melhores bebidas hidratantes da natureza.

Ele contém muitas coisas que contribuem para a hidratação, como potássio, aminoácidos, enzimas, fatores de crescimento e minerais.

Na verdade, a composição química da água de coco é semelhante ao sangue humano, o que o torna perfeito para nos ajudar a recuperar da desidratação ou exercício.

Outras bebidas que podem ajudar a manter o corpo hidratado, são: sucos de vegetais e água com limão.

É importante prestar atenção aos perigos da desidratação e os sintomas, para evitar danos graves à saúde.

Fique atento aos sintomas e, se necessário, procure orientação médica.

E para ajudar você que se preocupa com uma alimentação saudável e quer melhorar a saúde através da alimentação adequada e low carb, eu convido a adquirir o e-book da minha esposa, Carol Pimentel.

O livro digital contém mais de 70 receitas deliciosas e low carb, desenvolvido para quem deseja ter uma alimentação extremamente saudável focada em eliminar o sobrepeso, evitar problemas de saúde e reverter os danos causados pela má alimentação passada.

Neste livro você vai aprender as melhores receitas de doces e salgados, sem medo de engordar.

Receitas simples e fáceis de preparar, e o melhor de tudo: Super acessíveis!

Clique na imagem abaixo e adquira agora o seu livro digital.

GOSTOSURAS LOW CARB

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

BAIXE AGORA O MEU GUIA COM OS
10 MELHORES SUCOS DETOX PARA EMAGRECER COM SAÚDE!!

[/vc_column_text]

[/vc_column][/vc_row]

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : água saborizadaajuda médicacálculos renaischás sem açúcarconstipaçãodesidrataçãodesidratação gravedestaquediarreias agudasdoença de crohndoenças inflamatórias do intestinodr. juliano pimenteleletrólitosfadigafunções cognitivasGostosuras Low CarbHipertônicoHipotônicoIdososincontinência urináriairritabilidadeIsotônicolow carbmorte prematuranutrientesperda excessiva de fluidos corporaisPerigos da Desidrataçãopotássioqueimaduras intensassaúdeSedeSintomas da DesidrataçãoVômitos

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta