close
DoresFitness

Peso X Comodismo: Como Mudar A Sua Realidade

Sofre com o sobrepeso, obesidade, cansaço excessivo, indisposição mas não sabe o que está fazendo de errado para continuar engordando? E se eu disser que o problema de peso pode ser o comodismo?

Muitas coisas podem influenciar na dificuldade em emagrecer e no aumento de peso. Mas o comodismo pode ser um problema mais real do que imagina.

Quer mudar essa realidade? Voltar a ter autoestima, energia, melhorar o seu desempenho sexual, prevenir doenças, perder peso e ter uma saúde de verdade?

Então presta atenção nesse artigo.

Não deixe de ler e compartilhar!!

Peso X Doenças

Antes de mais nada veja como o seu comodismo e excesso de peso, podem podar a sua vida e causar problemas de saúde (1,2)

Você pode ter sérios problemas de saúde como:

1-Diabetes

Em um estudo realizado e acompanhado pela Universidade de Harvard nos Estados Unidos, em voluntários por até 10 anos, constatou informações alarmantes para a saúde pública.

Ela mostra como a obesidade é perigosa para a qualidade de vida e saúde, e merece muita preocupação.

De acordo com o estudo, a obesidade aumenta em até 20 vezes as chances de diabetes, assim como de outras doenças preocupantes como:  hipertensãodoenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais e cálculos biliares.

Cerca de 90% das pessoas diagnosticadas com diabetes tipo 2 são obesas.

Além de todos esses sérios problemas de saúde, você corre o risco de desenvolver a síndrome metabólica, que está relacionada a diabetes tipo 2.

A diabetes sem os devidos cuidados prejudica muito você, podendo causar cegueira, amputação do pé ou da perna e até insuficiência renal.

2-Câncer

A obesidade pode ser um dos causadores alguns tipos de câncer. Médicos especialistas consideram que a obesidade seja a segunda principal causa de morte pelo câncer, logo atrás do tabagismo.

Um estudo realizado pela American Cancer Society, publicado pelo jornal inglês, The New England Journal of Medicine contatou que:

  • O excesso de peso em homens pode aumentar os riscos de morrerem de câncer de próstata e de estômago.
  • Entre homens de 50 anos ou mais o excesso de peso ou obesidade pode representar 14% das mortes por câncer.

3-Depressão

Um estudo extenso publicado em 2010 pela Archives of General Psychiaty constatou que existem uma grande relação entre a depressão e a obesidade.

Existem 55% de risco de uma pessoa obesa desenvolver a depressão ao longo dos anos em comparação com pessoas que não são obesas.

Motivos:

  • Nas duas situações o cérebro parece sofrer alterações químicas e falha na resposta ao estresse,
  • Padrões alimentares desregulados e distúrbios alimentares,
  • Desconforto físico que promovem a depressão,
  • Fatores psicológicos em desequilíbrio,
  • Baixa autoestima devido ao sentimento de inadequação física ou de outra natureza.

O mesmo estudo constatou que pessoas com problemas de depressão são mais propensas a desenvolverem obesidade. Esse risco aumenta em até 58%.

Algumas questões que a pessoa que desenvolveu depressão pode sofrer que podem causar o aumento de peso:

  • Aumento do nível do hormônio cortisol (o hormônio do estresse, mais comuns em pessoas em depressão), isso pode causar alterações em células de gordura, que são responsáveis por acumular gordura,
  • A gordura abdominal costuma ser a mais afetada, de acordo com o estudo,
  • Devido a depressão, as pessoas costumam comer em excesso aqueles alimentos que só pioram o quadro da depressão e da obesidade, que não possuem nutrientes e são ricos em açúcares, sódio e gordura prejudicial,
  • Muitas pessoas com depressão não sentem disposição de realizar exercícios físicos,
  • Alguns medicamentos podem causar aumento de peso.

Comodismo

Peso: O Comodismo Não Traz Felicidade. Imagem: (Divulgação)

Você percebe que não tem mais disposição, o cansaço é cada vez maior. Por algum motivo você acredita que não vale a pena se esforçar para perder peso, é cansativo e etc. E você está ai só engordando, engordando…

Por algum motivo você não se esforça em manter uma saúde de qualidade, e isso afeta o seu peso (1). Percebeu que engordou, mas continua com o mesmo hábito de comer muita porcaria industrializada e não se exercita.

Mas lá no fundo você sabe que precisa mudar essa realidade, mas não admite isso e continua engordando, se sentindo infeliz, com a autoestima baixa.

Talvez até o seu desempenho sexual e relacionamentos amorosos sejam afetados por isso, você precisa estar bem com você mesmo antes.

Você está impedindo a sua própria felicidade com essa atitude de comodismo.

Faz a sua frustração aumentar, assim como o risco em desenvolver doenças sérias. Não pratica esportes e exercícios físicos de nenhuma espécie, e não aceita o fato de que está se matando aos poucos.

Pode ser que a alimentação seja uma forma de refúgio daquilo que não consegue resolver na sua vida, ou para suprir uma lacuna vazia. Então acaba descontando em alimentos prejudiciais para a sua saúde.

Fuja das Negações

Negar que você tem um problema com o seu peso, talvez emocional, e que precisa emagrecer não vai ajudá-lo no seu processo. Admita para si mesmo que precisa mudar essa situação e que precisa de ajuda. Aceite a gravidade dos seus hábitos alimentares e estilo de vida.

Tome o Controle da Sua Vida

Todos esses problemas de saúde podem ser evitados se você estiver decidido (a) a sair do conformismo.

Assumir a responsabilidade pelos seus hábitos de vida e alimentares é uma forma madura de mudar o seu processo. Se você não aceitar esse fato, nada vai fazer você emagrecer.

Isso já é um problema na sua vida, ou se você quer evitá-los devido ao sobrepeso ou obesidade, não se desespere! Não desista de ser saudável e mais feliz! Você merece.

Emagrecer, perder peso, aumentar a autoestima, ser feliz e melhorar a saúde vai depender basicamente do seu compromisso com você.

É principalmente uma questão de saúde e qualidade de vida. Procure ajuda de médicos especialistas da saúde geral, cardíaca e de psicólogos, se for necessário.

Mude Hoje!

Peso X Comodismo: Mude a rotina. Imagem: (Divulgação)

Como você pode ver, não mudar de vida pode trazer dor e sofrimento e encurtar a sua vida.

E não pense que isso afeta somente a você, afeta a sua família toda, os seus pais, irmãos, amigos, trabalho, relações sociais, seus filhos, namorada (o), esposa (o), noiva (o), todos aqueles que você ama.

Tome a iniciativa buscar informação de qualidade e ajuda profissional, sobre uma reeducação alimentar e os tipos de alimentos proibidos para quem quer emagrecer.

Eu já passei por uma decisão definitiva em minha vida, devido á alergia grave que eu tenho com o glúten, sou celíaco.

Tomei a decisão de buscar ajuda, tratamento médico, mudança no estilo de vida e uma reeducação alimentar; essas decisões e persistência salvaram a minha vida, mudaram a forma como eu me cuido e aumentaram os meus anos com saúde ao lado da minha família.

Se eu consegui, você também consegue!

Abraços e fique com Deus!!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : autoestimacálculos biliarescomodismodoenças cardíacasdr. juliano pimentele-bookemagrecerhipertensãohomemhormônio cortisolobesaspesoreeducação alimentarsaúde

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta