close
Metabolismo

Benefícios da Meditação para a Saúde e o Bem-estar

A meditação é como um exercício para o seu cérebro. É uma prática que cresce cada vez mais no mundo; e caso você não saiba, os benefícios da meditação são muitos.

Nesse artigo apresentarei os principais benefícios da meditação para a sua saúde.

Não deixe de ler e compartilhar!

Benefícios da Meditação

Benefícios da Meditação: paz interior. Imagem: (Divulgação)

Como várias práticas de meditação foram praticadas há milhares de anos, existem diferentes maneiras de descrever o que é a meditação e exatamente como funciona.

O dicionário de Webster define a meditação como “tempo calmo gasto no pensamento”, que pode ser feito com propósitos religiosos, para trazer equilíbrio e autoconhecimento ou para outros propósito (1).

Outros descrevem a meditação como uma prática de focar a mente, treinando nossa atenção, aprendendo a reconhecer seus próprios pensamentos e hábitos.

A prática da meditação tem inúmeros benefícios para a saúde, que se estendem além de simplesmente gerenciar o estresse.

A meditação é verdadeiramente uma experiência de mudança no cérebro.

Nossos próprios pensamentos, as percepções sobre nossas vidas ajudam a moldar as estruturas físicas do cérebro.

Em outras palavras, quanto mais treinamos o pensamento positivo, e manipulamos o estresse habilmente usando a meditação.

É mais provável que pensemos coisas positivas no futuro e vejamos o mundo de forma mais otimista (claro, o oposto também é verdade).

A meditação também tem impactos profundos na redução do estresse e níveis de cortisol; prevenindo doenças relacionadas ao estresse.

Em 2014, o Departamento de Medicina da Universidade Johns Hopkins, divulgou um relatório afirmando que além de milhares de anos de evidência anedótica; alguns dos benefícios da meditação que já foram comprovados em estudos e ensaios clínicos incluem:  (1)

Redução dos riscos de obesidade

-Redução do consumo exagerado de alimentos

Redução da dor crônica

– Melhora a qualidade do sono

– Reduz dores de cabeça

Recuperação de doenças crônicas, como câncer e doenças cardíacas

– É tratamento de transtornos mentais, como transtorno bipolar / depressão maníaca, transtornos alimentares e muito mais

– Diminui a inflamação e construindo um sistema imunológico mais forte

– Melhora a tomada de decisões e a comunicação

– Aumenta a produtividade no trabalho

– Aumenta sentimentos positivos, incluindo felicidade, conexão com os outros, calma, paz e compaixão

– Ajuda na luta contra depressão e ansiedade

Diminui os níveis de cortisol

– Ajuda a tratar dificuldades de aprendizagem como o TDAH

– Melhora a memória, foco e desempenho mental

A meditação guiada pode ser útil para os novos adeptos.

meditação guiada agora está disponível em toda a Web e de graça; você encontra no YouTube, podcasts e até mesmo na sua biblioteca local.

E essa é uma boa notícia para todos, porque a meditação é um dos melhores analgésicos naturais comprovados.

Confira a seguir especificações dos principais benefícios da meditação para a sua saúde.

1. Reduz o Risco de Depressão

A depressão, o estresse e a ansiedade são muitas vezes causados ​​ou piorados por ciclos de pensamentos negativos fora do controle.

Estudos, como um publicado no Journal of Psychiatric Practice em 2012, descobriram que a redução do estresse baseada no conhecimento e as práticas de meditação similares possuem efeitos antidepressivos.

A meditação ajuda as pessoas a se concentrarem nos fatos de uma situação e a separar velhas crenças ou experiências, oferecendo novas possibilidades para lidar com tempos difíceis de forma mais saudável, diminuindo o sofrimento psicológico geral (2).

2. Reduz a dor Crônica

Semelhante à forma como a meditação ajuda a diminuir a ansiedade ou a depressão, ao diminuir pensamentos ruminantes e emoções adicionais.

Também é benéfico para diminuir as sensações de dor (dor articular crônica, dor nas costas ou no pescoço, etc.).

Os pesquisadores sabem que muitos casos de dor crônica estão relacionados ao estresse emocional, à tensão muscular no corpo e aos efeitos colaterais de um estilo de vida estressante (como uma dieta pobre, estilo de vida sedentário e sono fraco).

Estudos descobriram que as pessoas que praticam meditação, aumentam regularmente a atividade nas regiões cerebrais associadas ao controle emocional, à tomada de decisões e ao tratamento do estresse.

Reduzindo as reações negativas à dor e as tendências para o excesso de exagero, ajudando as pessoas a aprender a responder a sua dor mais habilmente (por exemplo, dormir melhor, evitar álcool ou açúcar, andar de bicicleta, etc.).

Um estudo de 2012 publicado no Journal of Neuroscience descobriu que a modulação cognitiva da dor é influenciada por uma série de fatores: atenção, crenças, condicionamento, expectativas, humor e a regulação das respostas emocionais aos eventos sensoriais (3).

A meditação também é utilizada para reduzir a dor através do controle cognitivo e emocional aprimorado.

3. Reduz o Risco de Obesidade

Os estudos mostram continuamente que o estresse crônico, produz fatores endócrinos e imunes que contribuem para a obesidade e a alimentação emocional.

As intervenções mente-corpo, incluindo a meditação, são eficazes para melhorar o controle emocional, regulação do apetite, perda de peso saudável e sustentável.

Reações mais saudáveis ​​ao estresse, e modificações de comportamento para reduzir o risco de obesidade e os episódios de compulsão alimentar (4).

Uma meta-análise publicada na revista Obesity Research, descobriu que 86% dos estudos revisados ​​relataram melhorias nos comportamentos alimentares específicos, depois que os participantes seguiram a meditação guiada.

Isso apoia a eficácia das intervenções baseadas na consciência para mudar os comportamentos alimentares relacionados à obesidade, especificamente compulsão alimentar, alimentação emocional e alimentação externa (5).

4. Ajuda a melhorar a Qualidade do Sono

Como a meditação ajuda a reduzir a dor, ansiedade e nervosismo, pode ajudar muitas pessoas a lutar com insônia ou outros problemas de sono.

Um estudo de 2015 publicado no Journal of the American Medical Association, descobriu que a meditação melhorou a qualidade do sono, e a incapacidade diurna em adultos mais velhos com distúrbios do sono (6).

5. Melhora a Recuperação de Doenças Crônicas

Um dos benefícios da meditação está relacionado na recuperação de doenças crônicas. Estudos mostram que a meditação ajuda a dar esperança às pessoas, e a um sentimento de empoderamento.

Aumenta o autocontrole de sua vida e fortalecimento pessoal, autoconfiança, quando de outra forma se sentem sobrecarregados diante de doenças graves.

A meditação é usada como uma intervenção natural para pacientes com câncer e mostrou benefícios consistentes, incluindo: melhoramento do funcionamento psicológico.

Redução de sintomas de estresse, maior enfrentamento e bem-estar em pacientes ambulatoriais de câncer, melhor qualidade de vida, melhorias fisiológicas, uso de cuidados de saúde, e resultados relacionados à saúde (7,8).

Uma vez que a meditação ajuda a aliviar muitos problemas psicológicos, e físicos em pessoas com câncer e outras doenças.

Seu uso como parte de programas de tratamento holístico, cresce e ganha atenção de médicos e pesquisadores.

Pratique a meditação e consuma alimentos naturais e saudáveis. Juntos eles trazem inúmeros benefícios.

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : analgésicos naturaisantidepressivosbenefícios da meditaçãobenefícios para a saúdecâncercompulsão alimentardepressãodores de cabeçadr. juliano pimentelestresseestresse crônicoFamília VSGinflamaçãomeditação guiadaníveis de cortisolobesidadepráticas de meditaçãoRecuperação de doenças crônicasRedução da dor crônicaRedução dos riscos de obesidadesensações de dortratamento holísticovsg

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta