close
Metabolismo

O Colesterol e a Saúde: Saiba Como Eles Trabalham Juntos

Dr Juliano Pimentel

O colesterol alto pode afetar tanto aos adultos, quanto as crianças. Devido à qualidade da alimentação e ao estilo de vida, muitas pessoas sofrem com esse problema de saúde. Mas você realmente sabe o que é o colesterol, e como ele age dentro do seu corpo? Existem muitos boatos em relação ao colesterol, e aos tipos de alimentos que melhoram ou pioram os seus níveis no sangue.

Descubra no texto a seguir, e entenda a verdade por trás dessa substância!

Não deixe de ler e compartilhar.

O Colesterol e a Saúde

Ele é uma substância gordurosa encontrada naturalmente no organismo de todas as pessoas, e é crucial para a sobrevivência.

É feito pelo fígado e exigido pelo corpo para o bom funcionamento das células, nervos e hormônios.

Na verdade, ele desempenha um papel importantíssimo, que é o de manter as células do corpo funcionando corretamente, além de contribuir para a secreção de todos os hormônios do organismo.

O seu corpo precisa de colesterol! Todas as membranas do nosso corpo contêm colesterol, pois ele é o que torna as nossas células à prova da água.

Sem essa subs não poderíamos ter uma bioquímica diferente no interior e no exterior da célula. Quando os níveis de colesterol não estão corretos, as células tornam-se vazadas.

A partir disso, nosso corpo interpreta como emergência, liberando vários hormônios e pegando o colesterol de uma parte do corpo e transportando para outras partes do corpo que estão em falta do colesterol.

Por isso, ele é uma substância de reparação do corpo e, extremamente importante! As pessoas que têm baixo colesterol, muitas vezes têm dificuldades para ingerir gorduras. Ele funciona como um antioxidante poderoso, protegendo as pessoas contra o câncer e o envelhecimento.

Isso o torna necessário para uma função adequada do cérebro, ele ajuda na formação da memória e absorção de hormônios no cérebro, como a serotonina, que faz você se sentir mais feliz.

A pouca produção de colesterol pode afetar a produção de hormônios e causar problemas de açúcar no sangue, deficiências de minerais, inflamação crônica, dificuldade de cicatrização e diversos problemas reprodutivos. (1)

Há diferentes tipos de colesterol, e os principais tipos são:

  • Colesterol LDL: é conhecido como o “mau colesterol”.

A função do LDL (lipoproteína de baixa densidade) é de transportar colesterol para o sangue, ele viaja pelo nossa corrente sanguínea em forma de gordura.

Eles não costumam se acumular nas paredes das artérias, mas quando a alimentação é feita de forma errada, ele acaba se acumulando no sangue e formando coágulos, cortando o fluxo sanguíneo e aumentando o risco de ataque cardíaco e AVC.

  • Colesterol HDL: é conhecido como o “bom colesterol”

A função do HDL (lipoproteína de alta densidade) é carregar o colesterol de outras partes do corpo de volta para o fígado. O fígado, então, vai remover essa gordura do organismo.

Manter os níveis de HDL normais é extremamente benéfico, pois serão menores as chances de uma pessoa desenvolver doenças cardíacas.

  • Colesterol total

Este é uma análise que checa o nível total de colesterol no corpo, e por isso não é um bom parâmetro para saber se há risco de doenças cardíacas, pois sua informação é pouco detalhada.

O Que Causa O Colesterol Alto

Há erros muito comuns sobre o que causa o colesterol alto. Durante várias décadas, foi falado que o colesterol dietético está associado a um risco aumentado de doença cardíaca coronária (CHD).

Isso fez com que o governo e órgãos de saúde recomendassem o limite da ingestão de colesterol a não mais que 300 miligramas por dia para adultos saudáveis.

No entanto, com base em provas recentes, existem alguns desafios sérios em relação a esta restrição dietética atual, o que resultou em discussões de recomendações nacionais finalmente sendo alteradas (2).

Enquanto fatores como genética, inatividade, diabetes, estresse e hipotireoidismo podem impactar nos níveis de colesterol, uma dieta pobre em nutrientes é a causa número um de colesterol alto.

Infelizmente, a dieta padrão atual, que coloca como certa a ingestão de carboidratos e lactose, é altamente inflamatória.

Isso acaba elevando os níveis do LDL (colesterol ruim) e abaixa os níveis de HDL (colesterol bom). E isso é justamente o contrário do que deveria acontecer.

Mas como exatamente a inflamação faz com que os níveis de colesterol aumentem?

A inflamação é a principal causa de aterosclerose, quando as artérias ficam duras e acumulam “placas” dentro delas, dificultando a passagem do sangue, o que produz mais inflamação ainda.

 

 Figure A shows the location of the heart in the body. Figure B shows a normal coronary artery with normal blood flow. The inset image shows a cross-section of a normal coronary artery. Figure C shows a coronary artery narrowed by plaque. The buildup of plaque limits the flow of oxygen-rich blood through the artery. The inset image shows a cross-section of the plaque-narrowed artery.

Resumidamente, a inflamação é a raiz da maioria das doenças, e as doenças cardíacas não são exceção.

Enquanto nós costumávamos pensar que dietas ricas em gordura causavam níveis elevados de colesterol, agora sabemos que apenas certas pessoas têm problemas metabolizando adequadamente o colesterol.

O que pode aumentar os níveis plasmáticos de colesterol LDL.

Além desses indivíduos que são mais sensíveis ao colesterol dietético, estima-se que cerca de 3/4 da população pode permanecer totalmente saudável comendo mais de 300 miligramas por dia de colesterol.

Na verdade, comer muita gordura saudável vai aumentar o colesterol HDL, ou seja, o “bom colesterol”.

Pacientes com risco aumentado de doenças cardiovasculares podem precisar limitar sua ingestão de colesterol e gorduras saturadas.

Mas para todas as pessoas o melhor mesmo é limitar a ingestão de porcarias processadas e açucaradas.

Os dados mostram que o impacto da redução do colesterol dietético é pequeno em comparação com o ajuste de outros fatores dietéticos e de estilo de vida importantes.

Como Combater o Colesterol Alto

Como Baixar o Colesterol Ruim: Coma alimentos como o Abacate

Qualquer coisa que aumentar a quantidade de LDL na corrente sanguínea aumentará o risco de doença cardíaca (3).

Os principais culpados disso são os carboidratos refinados e o açúcar! São eles que levam gordura ruim e em excesso para o nosso corpo.

Além disso, alimentos com gorduras trans e óleos hidrogenados também deveriam ficar fora da sua alimentação. Os produtos lácteos e o excesso de álcool também deveriam ser evitados.

Dietas com baixo teor de carboidratos refinados, açúcar, óleos vegetais e produtos lácteos reduzem o risco de doenças cardíacas.

As gorduras saudáveis que ajudam a abaixar o colesterol ruim e elevar o colesterol bom são o abacate, o azeite de oliva, as nozes e as sementes.

As proteínas também são extremamente saudáveis e recomendadas para este fim: aves, peixes, carnes, frutos do mar e ovos.

Procure o seu médico para mostrar o melhor caminho a seguir e indicar os exames para saber se o seu colesterol está nos níveis corretos.

Se você chegou a ponto de ter muitos problemas com o colesterol e suas artérias já estão obstruídas, muito provavelmente precisará seguir um tratamento com medicamentos e talvez até precise de cirurgia.

Os medicamentos podem ser:

  • as Estatinas, que diminuem a produção de colesterol ruim pelo fígado;
  • os Anticoagulantes, que ajudam a prevenir a formação de coágulos sanguíneos ou a dissolver coágulos existentes;
  • os Medicamentos cardíacos, que ajudam a reduzir a dor ou a pressão no peito causada por bloqueios nas artérias do coração.

A cirurgia é a Ponte de Safena, que restaura o fluxo sanguíneo para o coração usando uma artéria ou veia saudável para ignorar uma artéria bloqueada (4).

Saiba que uma alimentação de verdade poderá evitar que você tenha que tomar medicamentos ou fazer uma cirurgia.

Uma alimentação de verdade contribuirá para abaixar o colesterol ruim e aumentar o colesterol bom, garantindo a saúde das suas artérias. Por isso mude e transforme hoje a sua vida! Eu sei que você pode.

Pense que o seu futuro saudável depende das escolhas alimentares e estilo de vida que você decide hoje. Pratique a reeducação alimentar e veja as mudanças no seu cotidiano.

Pensando sobre como ajudar as famílias à terem mais saúde e a melhorarem vários aspectos de sua vida, é que eu trago a oportunidade de você conhecer a revolução da saúde.

Um projeto que pretende mudar a cara da alimentação e da saúde no Brasil! Você, os seus filhos e toda a sua família merecem uma transformação na saúde.

Eu desenvolvi um e-book feito especialmente para ajudar você a fazer essa transformação, com todas as informações de que você precisa, e um guia passo a passo para implementar.

Transforme o seu presente e futuro hoje! Quer saber como conseguir? Então clique na imagem abaixo e adquira AGORA o meu e-book:

VIVA MELHOR SEM GLÚTEN V 2.0

Faça parte da Família VSG você também. Receba ainda: BÔNUS EXCLUSIVOS!

Ebook Viva Sem Glúten, Dr. Juliano Pimentel

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : AVCbaixo colesterolcolesterolColesterol HDLcolesterol LDLdestaquedr. juliano pimentele-bookFamília VSGfígadohormôniosinflamação crônicaprodução de hormôniossaúde

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta