close

Os óleos essenciais tem sido cada vez mais usados como uma alternativa mais natural aos remédios e à medicina tradicional. Eles são produzidos através dos extratos de plantas e por isso, podem beneficiar a saúde e o bem-estar. Mas será que os óleos essenciais funciona?

A aromaterapia com os óleos essenciais age em nosso organismo de duas maneiras para proporcionar o equilíbrio ao corpo e a mente.

Este artigo explica tudo o que você precisa saber sobre óleos essenciais e seus efeitos sobre a saúde.

Óleos essenciais funcionam?

A aromaterapia é basicamente realizada através da inalação das essenciais dos óleos. Ou seja, os produtos químicos extraídos da planta age no sistema límbico (região constituída de neurônios) através da inalação.

Os óleos essenciais na aromaterapia funciona pois, o principio ativo retirado da planta, inclusive muitos medicamentos convencionais possuem principio ativo extraído de plantas, age diretamente no sistema límbico.

Sendo assim, a inalação dos aromas dos óleos essenciais estimulam parte do cérebro que desempenha um papel nas emoções, comportamentos, olfato e memória de longo prazo (1).

Essa relação entre olfato e o cérebro acontece em nosso dia a dia, ao sentirmos um cheiro que remete à infância, uma lembrança boa ou uma lembrança ruim, por exemplo (23).

Além disso, os princípios ativos extraídos dos vegetais podem ser absorvidos pelo organismo quando há contato com pele. Por isso, passar algumas gotas de óleo na nunca ajuda a amenizar as dores de cabeça.

Para que serve os óleos essenciais?

Um dos principais usos dos óleos essenciais é aumentar a energia e para aliviar o estresse. No entanto, os óleos são usados também para reduzir a a ansiedade melhorar a pele e tratar eczemas, amenizar sintomas de náusea.

Para tratar dores de cabeça, digestão, infecções e até mesmo para aumentar a imunidade.  usado para aumentar a energia e auxiliar a digestão

Óleos essenciais para estresse e ansiedade

Para tratar estresse e ansiedade os óleos mais indicados são lavanda, bergamota, rosa e camomila.

Para aliviar os sintomas de estresse e ansiedade é possível inalar os óleos ou fazer uma massagem com os óleos diluídos. Sendo assim, basta misturar algumas gotas do óleo essencial escolhido junto com óleo de coco ou de amêndoa.

O ativo presente no óleo alcança o sistema límbico e ajuda a extrair os sentimentos de ansiedade e estresse (4).

Dores de cabeça e enxaquecas

Um estudo demostrou que a combinação de óleo de hortelã-pimenta, óleo de eucalipto e etanol pode aumentar o desempenho cognitivo e proporcionar um feito de relaxamento muscular e mental (5),

Além disso, a mistura entre óleo de hortelã-pimenta e etanol proporcionou um resultado significativo na redução de dores de cabeça e enxaqueca.

Outro estudo analisou o extrato de camomila e óleo de gergelim e concluiu que o uso deles pode ser útil para a reduzir dores de cabeça (6).

Sono e insônia

O uso de óleos essenciais também é direcionado para melhorar a qualidade do sono e principalmente diminuir a insônia. Um dos melhor óleos mais indicados para o sono é o óleo de lavanda.

O estudo foi realizado com mulheres no pós parto, afinal, este é um momento que muitas mulheres sofrem com distúrbios relacionados ao sono. 

Como resultado, foi obtido que sim, o óleo essencial de lavanda beneficia a qualidade de sono em mulheres pós parto. A partir deste estudo, fica claro a eficácia do óleo essencial de lavanda e seus efeitos positivos nos hábitos de sono (7).

Reduzindo a inflamação

Para averiguar a ação de óleos essenciais para a redução de inflação, um estudo analisou a combinação dos óleos essenciais de tomilho e orégano.

O estudo tinha como objetivo o tratamento de colite, ou seja, uma inflamação do intestino grosso. Durante o estudo foi testado três concentrações dos óleos de tomilho e orégano e o resultado é que a combinação de óleos teve feitos anti-inflamatórios (8).

No entanto, estes teste foram realizados em camundongos. Porém, as pessoas que usam estes óleos também sentem a ação anti-inflamatória.

Óleos essenciais com ação antibiótica 

Os antibióticos são os remédios tradicionais usados para combater microorganismos que causam infecções ao organismo. Porém, cada vez mais é conhecido o número de bactérias resistentes a antibióticos.

Sabendo disso, o número de estudos sobre a ação antibiótica dos óleos essenciais também aumentou. Dentre os óleos essenciais analisados nos estudos com resultados positivos estão os óleos de hortelã pimenta e óleo de tea tree (9).

Este estudo porém, não mostra como exatamente os óleos agem no tratamento de infecções bacterianas em humanos. No entanto, é uma possibilidade considerada de uso destes óleos.

Os óleos essenciais estão cada vem mais sendo estudados, afinal é uma fonte mais natural para tratamento de diversas condições.

A aplicação do óleo na aromaterapia é muito útil, principalmente para ajudar as pessoas a alcançar o equilíbrio. Seja, para o sono, ansiedade, inflamação ou até mesmo para o emagrecimento.

As pessoas que querem emagrecer podem associar a aromaterapia como estratégia para amenizar a ansiedade e melhorar a qualidade do sono.

E se você já pratica a aromaterapia e deseja perder alguns quilos extras, associe a sua prática o consumo de chás termogênicos diariamente. Eles oferecem inúmeros benefícios para seu corpo e ainda auxiliam no emagrecimento.

Os óleos essenciais funcionam e podem apresentar bons resultados para o emagrecimento junto com chás.

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : aromaterapia oleos essenciaisbenefícios dos óleos essenciaiscomo usar óleos essenciaismelhores óleos essenciaisóleos essenciaisóleos essenciais ansiedadeóleos essenciais de manjericãoóleos essenciais funcionamóleos essenciais para o cabeloóleos essenciais para perder pesousos de óleos essenciais

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

1 Comentário

  1. Por favor, você tem estudos científicos, com amostras controladas que comprovem a eficácia do uso dos óleos?
    Pode me enviar as referencias?

    Att,

Enviar Resposta