close
AlimentaçãoArtigos

Sal de cozinha é saudável? Existe um sal melhor?

Esqueça o sal de cozinha branco refinado, ele é o pior tipo de sal que você pode consumir. E se o sal presente na sua mesa é o refinado, você precisa ler esse artigo.

Os doze sais minerais são necessários para o funcionamento do nosso organismo. Por isso, precisamos fazer a ingestão de alimentos ricos cálcio, cobre, iodo, zinco, ferro, selênio, magnésio, cloro, manganês, sódio, potássio e fósforo.

E uma das maneiras de fazer o consumo de alguns desses sais é através do tempero que usamos para dar sabor aos alimentos. 

O que nós diariamente chamamos de sal de cozinha, aquele branco, é o cloreto de sódio. Ou seja, sua composição é de sódio e cloreto.

No entanto, além desse sal tradicional existem outros sais que possuem mais nutriente e beneficiam a saúde.

O sal de cozinha tradicional

O sódio, presente no sal de cozinha tradicional é muito importante para regular a água dentro e ao redor das células. Além disso, é importante para o funcionamento adequado dos músculos e nervos. Também ajuda a manter os níveis de pressão arterial estáveis.

Muito sódio no organismo retém água nas células e aumenta a pressão do sangue no interior dos vasos sanguíneos. O que pode causar hipertensão. Por outro lado, pouco sódio no organismo propicia a liberação de água do corpo. Quando o nível de no organismo está baixo pode acontecer a desidratação hipotônica. 

Substitua seu sal de cozinha por ervas e especiarias.

Sendo assim, o sódio é importante para o funcionamento do seu organismo. O grande segredo, porém, é fazer o consumo da maneira certa para manter o equilíbrio.

De acordo com a OMS e o Ministério da Saúde, o recomendado é de 5 gramas de cloreto de sódio por dia (1). No entanto, o consumo médio brasileiro é de 12 gramas ao dia. Ou seja, está bem acima do recomendado.

Por isso, diminuir a ingestão do sal de cozinha tradicional se faz tão necessária. E existem pelo menos duas maneiras de alcançar a redução do consumo:

  1. A) Usar um sal mais saudável
  2. B) Usar temperos mais naturais

Sal saudável existe?

Não existe estudos que compare o nível de saúde proporcionada pelos diferentes tipos de sais. Afinal, a maioria dos sais são semelhantes, consistindo de cloreto de sódio e pequenas quantidades de minerais.

O principal benefício de escolher sais menos processados ​​é evitar aditivos e agentes antiaglomerantes que costumam ser encontrados no sal de mesa comum.

Tipos de sal para substituir o sal de cozinha

No final das contas, sal é sal – seu principal objetivo é dar sabor, mas não é um remédio para a saúde.

Mas, você pode dar mais sabor sua refeição e garantir um menor consumo de aditivos eu listei três tipos de sal que são melhores que o sal refinado.

Para começar ao invés de comprar o sal refinado é melhor comprar a flor de sal ou sal grosso. A flor de sal, que geralmente é usada para salgar carnes no churrasco é melhor, pois contém um pouco mais de magnésio e potássio e é menos processado.

Sal Marinho

O sal marinho é obtido diretamente pela evaporação da água do mar. Ele não é processado e, portanto, retém níveis residuais de minerais como magnésio, potássio, cálcio e outros nutrientes.

Ao contrário do sal refinado regular, o sal marinho é geralmente grosso, pois é menos triturado.

Sal rosa do himalaia

O sal rosa do Himalaia geralmente contém traços de óxido de ferro (ferrugem), o que lhe dá uma cor rosa.

Ele também contém pequenas quantidades de cálcio, ferro, potássio e magnésio, o que o torna ligeiramente mais baixo em sódio do que o sal de mesa comum.

 Sal Celta

O sal celta é um tipo de sal marinho. Ele tem uma cor acinzentada e também contém um pouco de água, o que o torna bastante úmido.

Além disso, o sal celta oferece traços de minerais e é um pouco mais baixo em sódio do que o sal de mesa.

Além do sal

A principal função do sal é dar sabor ao alimento e existem outras maneiras dar sabor a comida sem usar sal em excesso. 

Usar condimentos é a melhor estratégia para evitar excesso de sal. Aposte em ervas secas ou frescas como orégano, manjericão ou tomilho. Especiarias como pimenta, cúrcuma ou páprica. Legumes aromáticos como cebola e alho. 

Você pode, inclusive, adicionar essas especiarias e ervas secas ao sal e moer sobre o alimento na hora do preparo.

Além disso, esteja disposto a experimentar novos sabores e entender que existe uma grande diferença entre a necessidade do sal e a preferência pelo sal.

Por fim, quero falar sobre o sal light que é vendido como uma opção mais saudável. Porém, nesse sal o sódio é substituído pelo potássio.  Sendo assim, pessoas com doença renal precisam evitar.

Gostou do que leu neste artigo? Deixe um comentário e assista a este vídeo se você tem pressão alta!

 

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : mineraissais mineraissalsal de cozinhasaúde

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta