close
Dores

Artrose: Conheça as Causas e Formas de Tratamentos

Dr Juliano Pimentel

doença articular degenerativa também conhecida como artrose ou osteoartrite; afeta milhares de pessoas no mundo, Pior ainda, cerca de 34% de pessoas com mais de 65 anos tem artrose.

E devido ao fato de se desenvolver em idosos com mais frequência, podemos esperar que esses números subam ainda mais com a percentagem de brasileiros idosos aumentando.  

Então, o que é artrose, e como aliviar os sintomas?

Nesse artigo apresentarei as causas e as formas de tratamento, para essa doença tão dolorosa.

Não deixe de ler e compartilhar.

Artrose

Artrose é um tipo de artrite (inflamação nas articulações). A artrose é um tipo de desgaste normal das articulações e cartilagem. A cartilagem é o tecido escorregadio que cobre as extremidades dos ossos, auxilia a movimentação das articulações e impede o impacto entre os ossos quando nos movemos (1). 

Quando a cartilagem se deteriora ou desaparece por completo, resulta no contato entre os ossos nas articulações, causando dores, rigidez e às vezes inchaço.

As pessoas com artrose não mantêm a cartilagem saudável suficiente à medida que envelhecem, o que significa que o movimento se torna mais doloroso quando os ossos se aproximam um do outro; em vez de serem bloqueados por essa substância escorregadia (cartilagem), que deveria atuar como um amortecedor entre os ossos.

Precisamos de cartilagem para ajudar os ossos a “deslizar” e também para absorver vibrações ou choques que experimentamos quando nos movimentamos; e é por isso que a maioria das pessoas com doença articular degenerativa tem dificuldade em realizar atividades cotidianas normais.

Quando a doença progride o suficiente, os ossos entram em contato um com o outros, de uma forma que provoca inflamação, inchaço, dor e perda de mobilidade.

Em pessoas que não sofrem de artrose ou outras formas de dano articular (como a artrite reumatoide); as articulações são protegidas por cartilagem lisa e forrado com líquido sinovial que ajuda com o “deslizamento” da cartilagem contra ossos, ossos contra os músculos e músculos contra os tecidos conjuntivos.

Em casos graves da doença, as articulações começam a se tornar menores e também a mudar de forma, enquanto pequenos depósitos de osso (osteófitos, que às vezes também são chamados de esporão ósseo) também podem formar-se ao redor das bordas das articulações onde não devem estar.

O principal problema com esporas ósseas, é que a qualquer momento eles podem quebrar, causando mais dor e complicações.

Fatores de Risco

Alguns fatores de risco podem aumentar as chances do desenvolvimento da artrose, como:

  • Gênero Feminino
  • Idade avançada
  • Hereditariedade
  • Excesso de peso
  • Trabalho em que exige muito esforço das articulações
  • Deformidades articulares
  • Acidentes e infeções

Diagnóstico

Se você suspeitar que sofre com a artrose, procure um médico para realizar exames e receber a orientação sobre o tratamento.

O médico pode realizar exames físicos, de imagem e de sangue para determinar o tipo de artrose que você possui e o grau de desenvolvimento da doença.

Tratamentos para a Artrose

Artrose: Coma Alimentos de Verdade. Imagem: (Divulgação)

Essa doença não tem cura quando se desenvolve; mas os sintomas e o desenvolvimento dela podem ser controlados através de tratamentos e cuidados com a saúde e a alimentação. 

Estes incluem: medicações, órteses (aparelhos, talas e inserções de sapatos que ajudam a prevenir e aliviar o impacto nas articulações danificadas), exercícios físicos, prevenir ganho de peso e manter um peso corporal saudável, comer uma dieta anti-inflamatória e tratar a dor usando terapia física, tratamentos de sauna e massagem terapêutica.

Confira algumas dicas a seguir:

  1. Permaneça ativo

Enquanto a maioria das pessoas com artrose geralmente têm dores nas articulações e algumas limitações de movimentos; as atividades físicas podem aliviar os sintomas.

O exercício é considerado um dos tratamentos mais importantes para a doença.

Ele ajuda a diminuir a inflamação, aumenta a flexibilidade dos ossos e das articulações, fortalece os músculos (incluindo o coração), aumenta a circulação e ajuda a controlar o peso.

Melhora a saúde cardíaca / aptidão cardiovascular, estende a amplitude de movimento das articulações e ajuda a mover o fluido sinovial pelo corpo.

Fazer exercícios regulares é uma maneira poderosa de diminuir o estresse, melhorar seu humor, controlar os hormônios do estresse como o cortisol e ajudá-lo a dormir melhor (1).

Os tipos de exercícios que podem ajudar são: caminhadas, natação e aeróbica aquática.

Se o exercício é doloroso no início ou você está apenas começando a se tornar mais ativo, o seu médico e / ou fisioterapeuta pode recomendar tipos específicos de exercício mais seguros.

2 – Cuide da alimentação

A dieta pobre em nutrientes aumenta a inflamação, e pode aumentar as enzimas que destroem o colágeno e outras proteínas importantes que mantém o tecido saudável.

Por isso, é importante consumir alimentos anti-inflamatórios naturais.

Eles fornecem ácidos gordos essenciais, antioxidantes, minerais e vitaminas que suportam o sistema imunológico, diminuem a dor e ajudam com tecido saudável e formação óssea.

Como:

– Legumes frescos (todos os tipos): busque uma variedade.

– Frutas.

– Ervas, especiarias e chás: açafrão, gengibre, manjericão, orégano, tomilho, etc., além de chá verde.

– Alimentos probióticos: kombucha, kefir ou legumes cultivados

– Peixes, ovos se carnes: ricos em ácidos graxos omega-3, vitamina D, proteína, gorduras saudáveis ​​e nutrientes essenciais como zinco, selênio e vitaminas B (2).

– Gorduras saudáveis: manteiga, banha de porco, óleo de coco e azeite.

– Caldo de osso: contém colágeno, e ajuda a manter as articulações saudáveis

  1. Mantenha um peso corporal saudável

O excesso de peso corporal coloca pressão sobre as articulações que já são delicadas (3).

Pacientes com artrose com excesso de peso devem tentar alcançar um peso corporal saudável de forma realista, usando uma dieta bem balanceada e adicionando mais movimento à rotina.

Isso deve ser visto como uma mudança de estilo de vida a longo prazo, não uma dieta rápida.

  1. Descanse

Quando você não obtém sono o suficiente, tempo de inatividade e relaxamento em sua vida, suas articulações não têm tempo suficiente para reparar-se; enquanto seus hormônios do estresse (cortisol), peso corporal e inflamação todos tendem a subir.

É preciso dormir o suficiente todas as noites (sete a nove horas geralmente), a fim de aliviar as articulações do estresse, manter os níveis de hormônio do estresse equilibrado, regular o apetite e reparar o tecido danificado.

Alimentos que Precisam ser Evitados

Artrose: Evite Frituras, óleos refinados, entre outros. Imagem: (Divulgação)

Limite ou elimine esses alimentos que promovem a inflamação:

– Óleos vegetais refinados (como canola, milho e óleos de soja, que são ricos em ácidos graxos ômega-6 pró-inflamatórios).

– Produtos lácteos que contêm hormônios, antibióticos e ômega-6 que contribuem para a inflamação

– Os carboidratos refinados, produtos de grãos processados ​​e açúcares adicionados (encontrados na maioria dos lanches embalados, pães, condimentos, itens enlatados, cereais, etc)

-Gorduras trans / gorduras hidrogenadas (usadas em produtos embalados / processados ​​e frequentemente para fritar alimentos.

Se você sofre com artrose, é importante investir em hábitos mais saudáveis de vida e procurar orientação médica.

E como eu disse, a alimentação pode ajudar muito a diminuir os sintomas da artrose e a inflamação no corpo.

 

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : ácidos graxos ômega-6 pró-inflamatóriosalimentos anti-inflamatóriosantioxidantesartrite reumatóideartroseaumenta a flexibilidadebanha de porcobrasileiroscartilagemcortisoldesgaste normal das articulações e cartilagemdestaquedieta anti-inflamatóriadiminuir a inflamaçãodoençadoença articular degenerativadoresdr. juliano pimentelesporas ósseasestresseexcesso de peso corporalexercícios físicosformas de tratamentofortalece os músculosIdososinchaçoinflamaçãokefirmassagem terapêuticaosteoartriteosteófitosperda de mobilidadeprevenir ganho de pesorigidezsaúdeterapia física

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta