close
Dores

Refluxo: Sintomas, Causas e Como Tratar o Problema

Dr Juliano Pimentel

refluxo gastroesofágico, ou refluxo, é uma doença digestiva em que os ácidos presentes dentro do estômago voltam pelo esôfago, ao invés de seguir o fluxo normal da digestão.

Esse movimento é conhecido como refluxo e irrita os tecidos que revestem o esôfago, causando os sintomas degradáveis (1).

Se não for tratado adequadamente, o refluxo pode causar danos graves a longo prazo.

Devido a regurgitação de ácido, as cicatrizes de tecido no esôfago inferior podem resultar em: estreitamento do esôfago, câncer de esôfago e tosse crônica (3, 4).

Saiba agora quais são as causas e sintomas dessa doença.

Não deixe de ler e compartilhar.

Refluxo

Refluxo é o retorno do conteúdo do estômago para o esôfago e em direção à boca, causando dor e inflamação.

Isso acontece quando o músculo que deveria impedir que o ácido do estômago saia do seu interior, não funciona como deveria (2).

O grau da inflamação causada no esôfago pelo refluxo vai depender da acidez do conteúdo do estômago, e da quantidade de ácido que entra em contato com a mucosa do esôfago; podendo causar uma doença chamada esofagite.

O revestimento do estômago o protege contra os efeitos de seus próprios ácidos, mas o esôfago não possui essa proteção, o que pode provocar a queimação e azia.

A força da gravidade contribui para o refluxo quando o indivíduo permanece deitado; a obesidade também pode contribuir, já que a gordura abdominal faz pressão no estômago e facilita o refluxo gastroesofágico.

Sintomas 

Os sintomas de refluxo podem ser tratados com mudanças na dieta, para evitar complicações a longo prazo.

Se você sentir qualquer um dos seguintes sintomas de refluxo, é vital mudar de hábitos e procurar orientação médica.

Os principais sintomas de refluxo incluem:

  •         Azia
  •         Gosto amargo na boca;
  •         Tosses;
  •         Boca seca;
  •         Irritação da gengiva, incluindo sensibilidade e sangramento;
  •         Mau hálito;
  •         Regurgitação de ácido ou alimentos;
  •         Inchaço após as refeições e durante episódios de sintomas;
  •         Náusea;
  •         Vômitos;
  •         Fezes pretas;
  •         Dificuldade em engolir (possível sinal de estreitamento do esôfago);
  •         Perda de peso;
  •         O desconforto piora quando você se dobra;
  •         Queimação no estômago que pode subir até à garganta;
  •         Dor de estômago, na laringe e/ou faringe;
  •         Arroto;
  •         Indigestão
  •         Irritação crônica da garganta.

Fique atento a esses sinais e procure o seu médico caso eles persistam.

Causas

Os sintomas de refluxo não são causados pelo excesso de ácido estomacal.

Estudos afirmam que o ácido estomacal insuficiente muitas vezes causa os sintomas. Sem níveis adequados de ácido, a digestão é mais trabalhada, muitas vezes causando sintomas desagradáveis.

Hérnia de hiato também pode causar os sintomas desagradáveis de refluxo ácido.

O diafragma ajuda a separar o estômago do peito; uma hérnia hiatal é quando a parte superior do estômago se projeta acima do diafragma, permitindo que o ácido escape (7, 8).

Outra causa comum é a gravidez.

Durante a gravidez, o bebê pode colocar pressão extra sobre a válvula esofágica, causando a liberação de ácido e sintomas de refluxo ácido.

Elevar a cabeça durante o sono, beber chás de ervas e comer refeições menores podem ajudar.

Bem como a gravidez, o excesso de peso podem colocar pressão extra sobre as válvulas, e esfíncter que permitem a libertação de ácido.

Além disso, a obesidade é frequentemente associada a baixos níveis de ácido do estômago.

Grandes refeições são outro culpado. Um estômago excessivamente cheio coloca pressão excessiva sobre o diafragma, fazendo com que o ácido saia.

Se você é fumante, também vale ficar atento. Fumar cigarros prejudica os reflexos musculares e aumenta a produção de ácido, e deve ser evitado por quem sofre de refluxo. (Aliás, por todos)

Alguns medicamentos, incluindo ibuprofeno, relaxantes musculares, algumas prescrições de pressão arterial e aspirina também podem causar refluxo. Leia as bulas e discuta alternativas com seu médico.

Azia pode ser o primeiro sintoma de uma infecção por H. pylori, que é comum em dois terços da população. Quando não tratada, esta infecção pode causar câncer de estômago (9).

Até mesmo o exercício físico excessivo pode causar refluxo (10).

Por último, a deficiência de magnésio pode levar a um funcionamento inadequado do esfíncter que impede que o ácido escape.

Dieta Para Quem Tem Refluxo

18171181_giggz
Refluxo: Kefir pode ajudar a aliviar. Imagem: (Divulgação)

Praticamente todos os estudos de pesquisa feitos sobre a doença, apontam para dieta como um fator contribuinte para a melhora ou piora dos sintomas.

Enquanto o intestino de cada um de nós é diferente e têm diferentes sensibilidades alimentares, que desencadeiam a doença, há alguns reincidentes que causam sintomas de refluxo (11).

Entre os alimentos que podem piorar o refluxo estão:

  •         Álcool;
  •         Bebidas gaseificadas;
  •         Bebidas energéticas;
  •         Açúcar;
  •         Adoçantes artificiais;
  •         Comidas fritas;
  •         Óleos vegetais, incluindo óleo de canola;
  •         Alimentos picantes;
  •         Alimentos processados;
  •         Milho e batata;
  •         Chocolate;
  •         Tomates e produtos à base de tomate;
  •         Grãos.

Por outro lado, há alguns alimentos que melhoram os sintomas.

A dieta nestes casos deve se concentrar em alimentos integrais.

Uma alimentação rica em legumes frescos, frango e carnes magras pode ajudar a reduzir os sintomas associados a essa doença.

Além disso, é importante adicionar salsa, gengibre e erva-doce a sua dieta (12).

Consuma também os seguintes alimentos:

  •         Kefir e iogurte equilibram as bactérias saudáveis no estômago, ajudando na digestão e acalmando o trato digestivo;
  •         Vinagre de maçã ajuda a equilibrar o ácido do estômago, e diminuir os sintomas;
  •         Vegetais de folhas verdes;
  •         Alcachofra;
  •         Aspargo;
  •         Pepino;
  •         Abóbora;
  •         Atum e salmão;
  •         Gorduras saudáveis, incluindo óleo de coco e ghee;
  •         Amêndoas.

Aumentar a ingestão de fibras, apoiar bactérias saudáveis com alimentos ricos em probióticos e suplementos, reduzir os grãos e comer proteína de alta qualidade ajudará a proteger o trato digestivo, equilibrar a função hormonal e ajudar a prevenir muitas doenças crônicas graves.

Confira o meu artigo sobre este assunto: “Dieta Para Quem Tem Refluxo Gastroesofágico.

Tratamentos Naturais

Consuma uma dieta saudável, evite gatilhos de alimentos prejudiciais e procure orientação médica.

Além disso, há alguns tratamentos naturais que ajudam a aliviar os sintomas.

Pesquisas em andamento estão focando não apenas em medicamentos, mas também em modificações no estilo de vida, incluindo mudanças na dieta, acupuntura, ioga, exercícios, perda de peso e terapias alternativas.

Confira alguns dos melhores tratamentos naturais:

Água de coco – é rica em potássio e eletrólitos que ajudam a manter o corpo hidratado. Beber água de coco ajuda a controlar os sintomas.

Limão – adicione uma fatia de limão fresco a sua água todos os dias.

Tratar o estresse -Ele os sintomas; por isso, incorporar técnicas de relaxamento em sua rotina diária pode ajudar. Isso pode incluir yoga, meditação ou caminhadas (13).

Não comer demais – coma pequenas refeições para permitir que os alimentos sejam digeridos adequadamente. Grandes refeições e comer em excesso exercem pressão extra sobre o esfíncter, o que pode resultar em regurgitação de ácidos e alimentos não digeridos.

Para de fumar – fumar piora os sintomas da doença.

Restrinja o Álcool

Use roupas leves – evite roupas apertadas e cintos, especialmente durante as refeições.

A mudança de hábitos e na alimentação, podem ajudar a tratar os sintomas incômodos do refluxo.

Sempre acompanhados de orientações médicas.

Dê preferência aos alimentos de verdade e restrinja o consumo de alimentos processados, fritos e açucarados. (Entenda quais são os malefícios do açúcar para a sua saúde preenchendo o formulário abaixo).

 

Vídeo: O que é a doença do Refluxo Esofágico?

 

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

 

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : ácidoÁlcoolalimentaçãoalimentosalimentos processadosArrotoaspargoaziacâncer de esôfagodestaquediafragmadr. juliano pimentelgastroesofágicogravidezhérnia de hiatoindigestãomagnésiomau hálitomucosa do esôfagoobesidadeóleo de cocoperda de pesorefluxorefluxo gastroesofágicosaúdesintomassintomas de refluxotem curaválvula esofágicavsg

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

4 Comentários

  1. Olá eu estou com refluxo a muitos anos achei que fosse dor de estômago mais vendo os sintomas so agora me dei conta da situação será que preciso ir ao médico primeiro Ou posso me trata em casa mesmo?

  2. Tenho refluxo desde quando minha filha nasceu ela vai fazer em setembro 6 anos,estou passando muito mau ,o que eu devo fazer porque nao consigo parar de comer as coisas que nao podem comer,me ajudem por favor..

  3. Gostaria de saber, se é verdade que refluxo também dá uma sensação de bolo gosmento na garganta? Que encomoda até a respiração. Obrigada! Boa noite!

Enviar Resposta