close
Metabolismo

Sol e Vitamina D: Conheça a Importância para a Saúde

Sabemos a que vitamina D é importante e precisa fazer parte da sua alimentação junto com outros nutrientes essenciais. Porém, o sol também faz parte de uma das fontes essenciais dessa vitamina.

Saiba mais neste artigo.

Não deixe de ler e compartilhar!!

Sol e a Vitamina D

A principal fonte de produção da vitamina D se dá por meio da exposição solar, pois os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são capazes de ativar a síntese desta substância (1,2).

Ou seja, a vitamina D e o sol são essenciais para a saúde.

Alguns alimentos (como salmão, atum, sardinha e ovo) também são fontes da vitamina, mas é o sol o responsável por 80 a 90% de toda a vitamina D que o corpo recebe.

O ideal é se expor ao sol entre 15 e 20 minutos todos os dias, sem proteção solar e com braços e pernas expostos, para sintetizar uma quantidade suficiente de vitamina D.

Infelizmente, o uso do protetor solar prejudica a absorção da substância por meio da exposição ao sol.

Para se ter uma ideia, o protetor fator 8 inibe a retenção de vitamina D em 95% e um fator maior do que isso praticamente zera a sua produção.

Mas nem por isso devemos esquecer o risco do câncer de pele.

É importante se expor ao sol somente durante o tempo recomendado e após isso aplicar o filtro solar (2,3,4).

Você pode passar o protetor no rosto e deixar as pernas e braços sem, desta maneira as quantidades de vitamina D ainda estão garantidas.

É importante ressaltar que a vitamina D também pode ser produzida em laboratório na forma de suplemento, para ser utilizada por pessoas que apresentam deficiência da substância.

Este tipo de tratamento deve ser realizado somente por médicos, pois o consumo em excesso da vitamina por conta própria pode causar sérios problemas para a saúde.

pessoa no sol vitamina d
Sol: Qual a é Importância dele. Imagem: (Divulgação)

São várias as razões! A vitamina D é necessária para a manutenção do tecido ósseo, influencia consideravelmente no sistema imunológico, sendo interessante para o tratamento de doenças autoimunes.

Como a artrite reumatoide e a esclerose múltipla, e no processo de diferenciação celular, a falta deste nutriente favorece 17 tipos de câncer.

Ela também age na secreção hormonal e em diversas doenças crônicas não transmissíveis, entre elas a síndrome metabólica que tem como um dos componentes o diabetes tipo 2.

E se você está grávida, o consumo da vitamina D é ainda mais essencial, pois a falta dela pode levar a abortos no primeiro trimestre de gestação.

Já no final da gravidez, a carência do nutriente favorece a pré-eclâmpsia e aumenta as chances de que a criança seja autista.

Fatores de Risco

  • Idade superior a 65 anos;
  • Pele negra;
  • Insuficiente exposição à luz solar;
  • Medicamentos (anticonvulsivantes e corticoides);
  • Obesidade (índice de massa corporal superior a 30);
  • Falta de atividade física.

Lembrando que um exame simples de sangue detecta os níveis de vitamina D e deve ser solicitado por um médico experiente, sobretudo na presença de sinais e sintomas de carência desse nutriente.

As queixas mais comuns são de dores ósseas (latejamento/desconforto) na coluna lombar, quadril e pernas e dor e fraqueza na musculatura dos braços. Existe também um risco aumentado de quedas e osteoporose.

E muitos pacientes se queixam de fraqueza e desânimo. Atente-se aos sinais.

Como você pode perceber, a exposição ao sol no período certo é importante para a saúde.

Cuide-se e preste atenção aos seus hábitos e alimentação.

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : artrite reumatóidebeneficiam a saúdecâncerdestaquediabetes tipo 2dr. juliano pimentelesclerose múltiplagestaçãográvidagravidezmetabolismoprotetor solarsistema imunológicotecido ósseovitaminavitamina dvitamina D e o sol

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta