close
AlimentaçãoDores

Cabelos Oleosos: Como se Livrar Deles

Cabelos oleosos podem incomodar muito, e ser um sinal de que você precisa melhorar a sua alimentação. Comer alimentos mais saudáveis e nutritivos. Comida industrializada e processada pode prejudicar muito a sua saúde, inclusive a oleosidade dos seus cabelos.

Eles são tipicamente o resultado do excesso de secreção pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo.

A secreção capilar é normal, mas em excesso pode até causar uma coceira no couro cabeludo, caspa e outros problemas capilares, como o distúrbio da pele conhecido como dermatite seborreica. Além disso, o cabelo oleoso pode prejudicar o brilho natural dos seus cabelos.

Nesse artigo explicarei como você poderá se livrar dos cabelos oleosos.
Não deixe de ler e compartilhar!

Cabelos Oleosos e as Glândulas Sebáceas

Todo poro em sua pele tem uma glândula sebácea. Estas glândulas, muitas vezes referidas como glândulas de óleo, são responsáveis ​​por manter os níveis adequados de hidratação através do sebo ou do óleo que produzem.

Precisamos das glândulas sebáceas, mas ao produzir o excesso de óleo, isso pode deixar os seus cabelos oleosos. Desde o nascimento, essas glândulas trabalham ativamente em nós, e um número de glândulas sebáceas tende a aumentar à medida que envelhecemos.

Elas podem ser afetadas por vários hormônios no corpo e o sebo humano contém colesterol, ésteres de colesterol, esqualeno, ácidos graxos, diglicéridos e triglicerídeos e ésteres de cera.
As partes do corpo mais afetadas contêm uma maior densidade de glândulas sebáceas, e geralmente são encontradas em áreas como o rosto, as orelhas, couro cabeludo e parte superior do tronco do corpo.
A seborreia pode se desenvolver em dermatite seborreica, que é uma doença da pele que consiste em manchas vermelhas e escamosas que podem ser encontradas em todo o corpo. (1) (2)

O que Fazer

A seguir, algumas dicas irão te ajudar a se livrar dos cabelos oleosos de uma vez por todas.

1- Dieta Equilibrada

Estudos sugerem que os alimentos que consumimos podem afetar nossas glândulas sebáceas e
quanto é excretado. Mais gorduras ou carboidratos na dieta podem realmente aumentar a produção de sebo das glândulas sebáceas.

Por outro lado, a restrição calórica demonstrou diminuir drasticamente a taxa de secreção de sebo – e é o componente de sebo que pode afetar grandemente a acne. (1, 2)

Então, é tão simples como comer menos gordura e restringir calorias de carboidratos. Provavelmente não, mas escolher as gorduras corretas (gorduras saudáveis ​​como óleo de coco) e os carboidratos provavelmente ajudarão a criar um equilíbrio mais positivo nas glândulas sebáceas produtoras de óleo.
Estudos apontam que aumentar a ingestão de ácidos graxos ômega-3, através de uma
dieta rica em peixes e frutos do mar resulta em taxas mais baixas de acne.

Uma vez que a dieta ocidental tipicamente tem mais ômega-6 do que ácidos graxos ômega-3, equilibrar isso para uma proporção mais saudável pode ajudar.

2- Shampoo mais frequentemente

Normalmente, é indicado menos lavagem para uma abordagem mais saudável para o cabelo, mas se você tem o cabelo oleoso, você provavelmente precisa lavar um pouco mais. Quando você utiliza shampoo, ele coleta os óleos e a sujeira e dá-lhe a oportunidade de enxaguá-lo do seu cabelo. Lavar diariamente pode ajudar a evitar cabelos oleosos.

Além disso, é preciso utilizar o shampoo adequado para o seu tipo de cabelo. Se o mesmo apresentar caspa, um shampoo anti caspas pode ajudar.

3- Vinagre de cidra de maçã

Os fungos são naturalmente encontrados no couro cabeludo, e são chamados de malassezia. Mas mesmo que seja um fungo natural, quando ele fica fora de controle, isso pode fazer com que seu couro cabeludo se torne oleoso e irritado.

Isso também pode causar caspa. Felizmente, o vinagre de maçã tem capacidade para matar fungos e bactérias, faz um excelente remédio caseiro para os cabelos oleosos. Um dos remédios naturais mais populares por aí, o vinagre de maçã é excelente para ajudar na luta contra cabelos oleosos.

Basta diluir duas a três colheres de sopa em uma xícara de água e depois colocá-lo em seu cabelo. É preciso enxaguar após dois a três minutos. Aplique duas ou três vezes por semana.

4- Use uma máscara de gema de ovo

Você provavelmente já ouviu falar de usar ovo, como uma máscara no rosto para ajudar a prevenir a acne. Os benefícios dos ovos também afetam a saúde do seu cabelo. As gemas de ovo têm um alto teor de enxofre, o que pode ajudar a aliviar a caspa e os sintomas de cabelo gorduroso.

Além disso, as gemas de ovo contêm lecitina e proteínas, o que pode ajudar a fortalecer seu cabelo, proporcionando-lhe uma aparência mais suave e brilhante.

Você pode simplesmente bater as gemas por si ou misturá-las com mel ou azeite, aplicar em cabelos secos, deixando-se por cerca de 5 a 20 minutos. Então lave seus cabelos bem e enxágue bem.
Alguns óleos essenciais conhecidos como úteis são o eucalipto de limão, bergamote e cidreira. Ao adicionar algumas gotas ao seu condicionador. O cabelo oleoso geralmente pode ser remediado com algumas dessas sugestões.

5-Alimentos Ricos em Vitaminas B

Você pode encontrar em carnes, aves, peixes, algumas frutas e vegetais.

6- Consuma Alimentos Ricos em Zinco

Ele vai auxiliar na produção equilibrada óleo capilar, e aliado á vitamina B6 auxilia também na saúde digestiva.

Alimentos como ostras, aves e carnes vermelhas são algumas dicas.

Opte por reduzir o consumo de açúcar e de hábitos que não são saudáveis.

No entanto, consulte o seu médico ou um dermatologista. Como a estrutura de nossas glândulas sebáceas variam de pessoa para pessoa, experimente diferentes opções para ver o que funciona para você.

E procure manter uma alimentação mais saudável e equilibrada.

Abraços e fique com Deus!
Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : cabelos oleososComida industrializadadermatite seborreicadr. juliano pimentelglândulas sebáceasseborreia

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta