close
AlimentaçãoMetabolismo

Função Cerebral e Alimentos Probióticos: Entenda a Relação

Dr Juliano Pimentel

Como os alimentos probióticos podem favorecer a função cerebral? Você sabe que manter a saúde do cérebro é indispensável por muitos motivos, pois é lá que são realizadas funções essenciais para a manutenção do seu corpo.

Este artigo explica como seu cérebro é afetado por bactérias intestinais, e o papel que os probióticos desempenham na saúde dele.

Não deixe de ler e compartilhar.

Função Cerebral e Probióticos

Existem cerca de 40 trilhões de bactérias vivendo dentro de você. A maioria dessas bactérias residem no intestino e não causam problemas de saúde.

Essas bactérias são essenciais para a sua saúde física. Pesquisas mostram que elas também podem ser benéficas para o cérebro e a saúde mental.

Os probióticos são microorganismos vivos, geralmente bactérias. Quando consumidos em quantidades suficientes, proporcionam benefícios para a saúde (1).

Então podemos dizer que os alimentos probióticos e a boa saúde andam lado a lado.

A palavra “probiótico” é derivada das palavras latinas “pro”, que significa promover, e “biótico”, que significa vida.

Infelizmente, a palavra probiótico foi banalizada por alimentos e empresas farmacêuticas que estavam chamando algumas bactérias de probióticos, mesmo sem qualquer benefício de saúde cientificamente comprovada.

No entanto, há uma grande quantidade de novas evidências científicas mostrando que algumas espécies bacterianas têm verdadeiros benefícios para a saúde.

Eles podem beneficiar pessoas com Síndrome do Intestino Irritável, eczema, dermatite, níveis de colesterol insalubre e doença hepática (2, 3, 4). 

A maioria dos probióticos pertence a um dos dois tipos de bactérias: Lactobacillus ou Bifidobacteria. Existem muitas espécies diferentes e estirpes dentro destes grupos, e eles podem ter diferentes efeitos sobre o corpo.

Alimentos ricos em probióticos incluem kefir, ervilhas e vinagre de maçã.

1- Conexão entre Intestino e o Cérebro

O intestino e o cérebro estão conectados bioquimicamente. A conexão é através do sistema nervoso central, que controla todas as atividades do corpo. O nervo vago é um grande nervo que envia sinais entre os intestinos e o cérebro (7).

O cérebro também está ligado ao intestino através dos seus micróbios intestinais. As moléculas podem agir como sinais que o cérebro detecta (8).

Uma pessoa tem aproximadamente 100 trilhões de células bacterianas em seu corpo, e apenas cerca de 30 trilhões de células humanas e 40 trilhões de bactérias (9).

A maioria dessas bactérias estão no intestino, então eles estão em contato direto com as células que alinham o intestino e com tudo o que entra no corpo. Isso inclui alimentos, remédios e micróbios.

Ao lado das bactérias intestinais, existem muitos outros micróbios, como leveduras e fungos. Coletivamente, eles são conhecidos como microbiota intestinal (10). 

Cada uma dessas bactérias pode produzir diferentes compostos, tais como ácidos graxos de cadeia curta, neurotransmissores e aminoácidos. Muitas destas substâncias têm efeitos no cérebro (11).

Além de produzir substâncias que alteram o cérebro; essas bactérias também podem influenciar o cérebro e o sistema nervoso central, controlando a inflamação e a produção hormonal (12).

2- Prevenção de Doenças

O termo “disbiose intestinal” ocorre quando o intestino e as bactérias intestinais estão doentes. Isto pode ser devido à presença de bactérias que causam doenças, que também podem levar à inflamação crônica.

Uma microbiota alterada pode surgir em pessoas com obesidade, cardiopatia, diabetes tipo 2 e outras doenças (14).

Alguns estudos mostram que certos probióticos podem restaurar a microbiota para um estado saudável, e reduzir os sintomas das doenças (18).

Curiosamente, alguns estudos apontam que as pessoas com certos transtornos mentais, também possuem uma microbiota alterada. No entanto, não está claro que se trata de uma causa de tais doenças ou o resultado de uma dieta alterada e estilo de vida (22).

Bactérias intestinais produzem produtos que podem influenciar o cérebro, os probióticos podem beneficiar a função cerebral e consequentemente a saúde mental.

3- Funções Cerebral e a Redução de Distúrbios

O estresse e a ansiedade são cada vez mais comuns e a depressão, é uma das principais causas de doenças em todo o mundo (26). 

Eles estão associados a altos níveis sanguíneos de cortisol, o hormônio do estresse humano (27).

Apenas um estudo examinou como os probióticos afetam pacientes com depressão clinicamente diagnosticada.

No estudo, o consumo de uma mistura de três estirpes de Lactobacillus e Bifidobacteria durante oito semanas, reduziu significativamente os sintomas depressivos. O probiótico também reduziu a inflamação nos pacientes (30).

Em pessoas saudáveis, certos probióticos podem reduzir:

  • Sintomas de ansiedade (31);
  • Sintomas depressivos (34);
  • Distúrbios psicológicos (35);
  • Estresse escolar (36).

4- Reduzem os Sintomas da Síndrome do Intestino Irritável

A Síndrome do Intestino Irritável está diretamente relacionada à função do cólon; mas a doença é por vezes considerada um distúrbio psicológico (37).

Ansiedade e depressão são comuns em pacientes com o problema. Curiosamente, pessoas com a Síndrome tendem a ter uma microbiota alterada (39). 

Certos probióticos podem reduzir os sintomas, incluindo dor e inchaço (42).

5- Melhoram o Humor

mulher_sorriso
Função Cerebral e Probióticos: Melhorar o humor. Imagem: (Divulgação)

Em pessoas sem distúrbio psicológico, alguns probióticos podem ajudar a melhorar o humor, e diminuir sentidos de tristeza (45).

6- Benefícios Após Lesão Cerebral

Infecções em pessoas com lesões cerebrais traumáticas podem levar a complicações adicionais.

A adição de certos probióticos à nutrição enteral, pode reduzir o número de infecções nos pacientes com traumatismo crânio-encefálico, e o tempo gasto na unidade de terapia intensiva (47, 48). 

Os probióticos possuem benefícios para o sistema imunológico.

Outros Benefícios para o Cérebro

Função Cerebral e os Probióticos. Imagem: (Divulgação)

Os probióticos podem ter muitos benefícios para o cérebro

Consumir probióticos afeta regiões do cérebro que controlam emoção e sensação (50).

Alguns estudos apontam que o consumo de probióticos específicos pode reduzir alguns sintomas de esclerose múltipla e esquizofrenia, porém, as investigações continuam (51).

Mesmo com todos os benefícios, os alimentos probióticos ainda não podem ser considerados como um tratamento para quaisquer distúrbios relacionados ao cérebro, mas ele beneficiam as funções cerebrais e outras áreas do corpo, trabalhando junto com outros métodos saudáveis.

Se você está procurando para tratar tais distúrbios, consulte um médico.

Existem boas evidências de que os alimentos probióticos podem beneficiar outros aspectos da saúde, incluindo a saúde do coração, distúrbios digestivos, eczema e dermatite (53).

Uma microbiota intestinal saudável pode ser obtida por uma dieta e estilo de vida saudáveis. Uma série de alimentos probióticos como chucrute e o kefir e os seus derivados por exemplo, podem ser consumidos.

E para realmente obter benefícios efetivos para a função cerebral, mude a sua alimentação e o seu estilo de vida. Isso requer determinação para ter mais saúde e qualidade de vida.

Exclua alimentos prejudiciais do seu cardápio, e consuma alimentos de verdade.

Se você costuma comer alimentos industrializados e processados, está à um passo ver a sua saúde minguar aos poucos.

Mas se você realmente deseja transformar a sua saúde, eu tenho um convite para fazer.

Eu trago a revolução da saúde, um projeto que pretende mudar a cara da alimentação e da saúde de todos!

Você, os seus filhos e toda a família merecem uma transformação na saúde que realmente seja eficaz, cuidando do corpo de dentro para fora!

Eu desenvolvi um e-book para ajudar você a fazer essa transformação, com todas as informações que você precisa e um guia passo a passo para implementar na sua vida.

Tenha Acesso Aos Bônus Exclusivos.

Clique na imagem abaixo e adquira agora o meu livro digital:

VIVA MELHOR SEM GLÚTEN V 2.0

Ebook Viva Sem Glúten, Dr. Juliano Pimentel

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

BAIXE AGORA O MEU GUIA COM OS
10 MELHORES SUCOS DETOX PARA EMAGRECER COM SAÚDE!!

[/vc_column_text]

[/vc_column][/vc_row]

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : ácidos graxos de cadeia curtaalimentaçãoalimentos probióticosbactériasbenefícios dos alimentos probióticosbenefícios para o cérebroBifidobacteriacérebrodermatitedestaquediabetes tipo 2disbiose intestinalDistúrbios psicológicosdoença hepáticadr. juliano pimentelervilhasesclerose múltiplafunção cerebralfungosinflamaçãoinflamação crônicaLactobacillusmicrobiotamicrobiota intestinalneurotransmissoresprobióticoprobióticosprodução hormonalsaúdesaúde do cérebrosaúde mentalsíndrome do intestino irritávelsistema nervoso centraltranstornos mentaisVIVA MELHOR SEM GLÚTEN V 2.0

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.