Selecione a página

Alopecia Areata: A doença autoimune que gera perda de cabelo

Alopecia Areata: A doença autoimune que gera perda de cabelo

Nos últimos dias só se fala do tapa do Will Smith em defesa de Jada Pinkett, sua esposa, que sofre de alopecia areata.

Os memes foram muitos, mas pouco se falou sobre a doença em si. 

Alopecia é um termo geral para a perda de cabelo da cabeça ou do corpo. Isso inclui a perda de cabelo de padrão masculino e feminino comum, que é causada por uma mistura de genética e hormônios.

Ocorre quando o sistema imunológico ataca os tecidos do corpo, especificamente os folículos capilares, fazendo com que o cabelo caia.

A alopecia areata é um distúrbio autoimune. A quantidade de perda de cabelo é diferente em cada indivíduo. Algumas pessoas perdem apenas em alguns pontos, outras, porém, perdem muito. Às vezes, o cabelo volta a crescer, mas cai novamente mais tarde. Em outros, o cabelo volta a crescer para sempre.

Tipos de alopecia

Alopecia Areata | Juliano Pimentel

Alopecia Areata

Existem diferentes tipos desta condição. A alopecia areata é mais comum em sua forma principal, mas existem outros tipos mais raros:

  • Alopecia areata totalis significa que você perdeu todo o cabelo da cabeça.
  • Alopecia areata universalis é a perda de cabelo em todo o corpo.
  • Já a alopecia areata difusa é um afinamento repentino do cabelo, em vez de manchas perdidas.
  • Ophiasis alopecia areata causa perda de cabelo em forma de faixa ao redor dos lados e na parte de trás da cabeça.

O principal e muitas vezes o único sintoma da alopecia é a queda de cabelo, o paciente pode notar:

  • Pequenas manchas calvas no couro cabeludo, assim como em outras partes do corpo;
  • O cabelo cresce em uma área da cabeça, mas cai em outra;
  • Você perde muito cabelo em pouco tempo;
  • Mais queda de cabelo no tempo frio;
  • Além disso, as unhas das mãos e dos pés ficam vermelhas e quebradiças.

As manchas calvas da pele são lisas, sem erupções cutâneas ou vermelhidão. Mas, pode haver uma sensação de formigamento, coceira ou queimação na pele logo antes do cabelo cair.

Causas da alopecia areata

A alopecia areata é uma doença autoimune, ou seja, acontece quando o sistema imunológico de uma pessoa ataca o corpo, neste caso, os folículos pilosos. 

Quando isso acontece, o cabelo da pessoa começa a cair, muitas vezes em mechas do tamanho e formato de uma moeda, por exemplo. A extensão da perda de cabelo varia; em alguns casos, é apenas em alguns pontos. 

A composição genética da pessoa pode desencadear a reação autoimune da alopecia areata, por exemplo, juntamente com um vírus ou uma substância com a qual a pessoa entra em contato.

No entanto, cada vez mais há evidências da ligação entre distúrbios intestinais autoimunes e diferentes tipos de condições de perda de cabelo (1).

Com o reconhecimento da conexão entre a desregulação imunológica e o microbioma intestinal, desempenham um papel importante no crescimento do cabelo. 

A cascata inflamatória que resulta da ruptura da integridade intestinal, como observada nas doenças inflamatórias intestinais (DII), tem relação com alopecia areata.

Relação intestino alopecia aerata

Seu cabelo é feito de proteínas, lipídios, água e alguns oligoelementos. Mas o processo  de crescimento do cabelo requer muita energia e envolve outros elementos importantes, como hormônios, minerais e vitaminas. 

Se o corpo não tiver quantidades suficientes de qualquer elemento envolvido nesse complexo processo de crescimento do cabelo, a perda de cabelo pode se tornar uma ameaça real.

Seu corpo obtém todos os nutrientes de que precisa para funcionar digerindo os alimentos. 

Tudo o que você come acaba em seu trato digestivo. Uma vez lá, suas enzimas e bactérias intestinais o decompõe em elementos simples que são absorvidos e transportados para uso posterior ou imediato. 

É por isso que quaisquer problemas digestivos podem indiretamente levar à perda de cabelo.

Tratamento

A alopecia areata não pode ser curada; no entanto, pode ser tratada e o cabelo pode voltar a crescer.

Em muitos casos, a alopecia é tratada com medicamentos usados ​​para outras condições. As opções de tratamento para alopecia areata incluem corticosteróides. Ou seja,  medicamentos anti-inflamatórios que são prescritos para doenças autoimunes. 

Além disso, os corticosteróides podem ser administrados como uma injeção no couro cabeludo ou em outras áreas, por via oral (como uma pílula) ou aplicados topicamente (esfregados na pele) como pomada, creme ou espuma.

Outros medicamentos usados ​​para alopecia com diferentes graus de eficácia incluem medicamentos usados ​​para tratar a psoríase e sensibilizadores tópicos (medicamentos que são aplicados na pele e causam uma reação alérgica que pode causar crescimento de pelos).

De modo geral é preciso entender que toda doença autoimune, assim como alopecia areata inicia pelo intestino e se desenvolve em pessoas predispostas.

A melhor solução é sempre cuidar da saúde intestinal para evitar esse tipo de condição. O primeiro ponto para ter uma boa saúde intestinal é ELIMINAR o que faz mal, estão no topo dessa lista glúten e leite, em seguida o açúcar e alimentos industrializados de maneira geral.

O segundo passo é ingerir o que faz bem para sua saúde intestinal. Minha sugestão é o PURE DETOX.

Abraços e fique com Deus,

Dr. Juliano Pimentel.

Anúncio

Sobre o autor

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Fatal error: Uncaught ErrorException: md5_file(/home2/drjulian/public_html/wp-content/litespeed/css/3f21e230ca49a0c80d195f33a848f6e5.css.tmp): Failed to open stream: No such file or directory in /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimizer.cls.php:130 Stack trace: #0 [internal function]: litespeed_exception_handler(2, 'md5_file(/home2...', '/home2/drjulian...', 130) #1 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimizer.cls.php(130): md5_file('/home2/drjulian...') #2 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(837): LiteSpeed\Optimizer->serve('https://drjulia...', 'css', true, Array) #3 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(330): LiteSpeed\Optimize->_build_hash_url(Array) #4 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimize.cls.php(264): LiteSpeed\Optimize->_optimize() #5 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): LiteSpeed\Optimize->finalize('<!DOCTYPE html>...') #6 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/plugin.php(205): WP_Hook->apply_filters('<!DOCTYPE html>...', Array) #7 /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/core.cls.php(477): apply_filters('litespeed_buffe...', '<!DOCTYPE html>...') #8 [internal function]: LiteSpeed\Core->send_headers_force('<!DOCTYPE html>...', 9) #9 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/functions.php(5420): ob_end_flush() #10 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(324): wp_ob_end_flush_all('') #11 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/class-wp-hook.php(348): WP_Hook->apply_filters(NULL, Array) #12 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/plugin.php(517): WP_Hook->do_action(Array) #13 /home2/drjulian/public_html/wp-includes/load.php(1270): do_action('shutdown') #14 [internal function]: shutdown_action_hook() #15 {main} thrown in /home2/drjulian/public_html/wp-content/plugins/litespeed-cache/src/optimizer.cls.php on line 130