https://casinoonlineca.ca/internet-casinos/best-payout/
close
ArtigosDores

Apneia do Sono: Causas e Tratamentos Naturais

Quem sofre de apneia do sono sabe como é desconfortável e pode impactar o relacionamento. Mas você sabe que ela pode afetar a sua saúde em muitos aspectos?

Poucas pessoas sabem quão importante é dar atenção a esse tipo de distúrbio do sono.

Apneia do sono é um distúrbio que causa má qualidade do sono, devido a incontroláveis pausas na respiração.

Durante a noite, alguém com apneia do sono, pode parar repetidamente de respirar até 30 vezes a cada hora. Muitas vezes por momentos muito breves de tempo e sem perceber.

Na verdade, o mais preocupante é que muitas pessoas com apneia não se dão conta do problema.

É um diagnóstico médico grave, que pode causar vários sintomas negativos e diminuir a qualidade de vida.

Afinal, as pausas na respiração normal diminuem a quantidade de oxigênio que chega até o cérebro.  Fazendo com que a pessoa acorde de repente durante a noite para reabrir suas vias aéreas.

Mas calma, ela pode ser tratada e prevenida através de modificações no estilo de vida, incluindo perda de peso, redução da inflamação, dieta saudável e uma rotina regular de exercícios.

Leia até o final e compartilhe!

Tipos de apneia do sono

Apneia: Obesidade pode ser uma causa. Imagem: (Divulgação)

Qualquer pessoa pode desenvolver apneia do sono, no entanto é ais provável que aconteça em pessoas:

  • Obesas e acima do peso (8);
  • Idade mais avançada –  é muito mais comum em adultos do que em crianças ou adolescentes, por exemplo;
  • Do sexo masculino;
  • Com via aérea estreita ou congestão;
  • Com histórico familiar de distúrbios do sono;
  • Que usam de álcool e cigarros;
  • Que consomem medicamentos para dormir, sedativos ou tranquilizantes, por exemplo;
  • Com histórico de complicações médicas, incluindo doença cardíaca, bem como acidente vascular cerebral, doenças autoimunes ou distúrbios da tireoide;
  • Que usam analgésico.

Existem três tipos principais de apneia do sono, que são desencadeadas por causas diferentes, mas podem causar sintomas semelhantes e complicações.

1 – Apneia obstrutiva do sono: Este é o tipo mais comum, que se desenvolve devido ao relaxamento anormal de músculos na garganta e tende a causar ronco mais alto.

O relaxamento anormal dos músculos da garganta provoca falta de ar durante o sono, o que pode cortar o suprimento de oxigênio e acionar o cérebro para continuar acordando, a fim de respirar ar (9).

2 – Apneia central do sono: Este tipo é menos comum do que a apneia obstrutiva do sono, mas os dois também estão relacionados. 

Ocorre quando o cérebro deixa de enviar sinais normais para os músculos que ajudam a controlar a respiração.

Sem saber, as pessoas não fazem esforço para respirar por curtos períodos de tempo, porque os músculos da garganta não sabem se contrair enquanto dormem, o que os deixa sem fôlego.

3 – Síndrome de apneia do sono complexo: Este tipo é diagnosticado quando alguém tem apneia do sono obstrutiva e apneia do sono central ao mesmo tempo.

Sintomas da apneia do sono

gde_8e780d0605f63ddedb2b59cdbed7059d
Apeia: Um sintoma comum é o ronco. Imagem: (Divulgação)

Os sintomas podem incluir ronco alto, ruídos sufocantes, assim como sono deficiente e sentimentos de fadiga e ansiedade durante o dia.

Além disso, complicações a longo prazo podem incluir um aumento do risco de doenças cardíacas, derrame, diabetes, obesidade, depressão, problemas de memória e disfunção sexual (1).

Distúrbios do sono também estão correlacionados com acidentes de carro, mau desempenho no trabalho, dificuldade de aprendizagem na escola, maior suscetibilidade a resfriados comuns e a gripe.

Os sintomas e sinais mais comuns de apneia do sono incluem (6):

  • Ronco alto, cansaço e sonolência;
  • Acordar repentinamente ou abruptamente assustado por uma perda de fôlego;
  • Experimentar uma pausa na respiração ou fluxo de ar (7);
  • Falta de ar ao acordar, bem como sudorese noturna e micção frequente;
  • Acordar com boca seca, dor de garganta ou mau hálito;
  • Dores de cabeça, assim como problemas de concentração;
  • Ansiedade, depressão e função imunológica enfraquecida, por exemplo.

Por isso, fique atento aos sinais e procure orientação médica. Confira este artigo com dicas para você dormir melhor!

Apneia do sono: Tratamentos Naturais

Confira quais são os principais tratamentos naturais para melhorar os sintomas da apneia do sono:

  1. Manter um peso saudável

O ganho de peso pode causar apneia do sono, pois ele afeta seus músculos da garganta e capacidade de respiração. Sendo assim, quanto mais sobrepeso você tiver, maior a probabilidade de desenvolver distúrbios do sono.

Não só a obesidade aumenta o risco de apneia do sono, mas a apneia do sono também pode contribuir para a obesidade.

Pesquisas mostram que a apneia do sono afeta adversamente múltiplos órgãos e sistemas do nosso corpo, e está associada a doenças cardiovasculares, resistência à insulina, inflamação sistêmica, deposição de gordura visceral e dislipidemia (2, 3).

Dicas para alcançar e manter um peso corporal saudável incluem:

Coma uma dieta rica em fibras: Algumas das melhores fontes de fibra dietética incluem legumes frescos, frutas e nozes;

Coma gorduras saudáveis e proteínas: O óleo de coco tem efeitos naturais de queima de gordura, além de muitos outros benefícios, como melhorar a saúde intestinal também.

Outras gorduras saudáveis que podem ajudar a controlar o apetite incluem azeite, abacate e nozes. Já os alimentos ricos em proteína são satisfatórios e essenciais para a construção de músculos.

  1. Evite álcool e tabaco

O álcool interfere com a qualidade do sono e também pode relaxar os músculos da garganta, incluindo a úvula e palato, que são necessários para ajudar a controlar a respiração.

Suplementos para dormir sem receita, sedativos e tranquilizantes podem ter os mesmos efeitos. Isso pode piorar o ronco e outros sintomas.

Por fim, o tabagismo e o álcool também podem contribuir para a inflamação e retenção de líquidos nas vias aéreas, o que perturba o sono normal. Aliás, fumantes são três vezes mais propensos a ter apneia obstrutiva do sono do que as pessoas que nunca fumaram (4).

  1. Trate outros problemas relacionados

Muitas pessoas que sofrem de apneia do sono e ronco pesado, também têm outros problemas médicos que interferem com a respiração normal, incluindo refluxo ácido/azia, congestão e tosse crônica.

Congestão nasal, por exemplo, leva a dificuldade respiratória através do nariz. Além disso, piora os sintomas ou mesmo contribuir para o desenvolvimento da apneia obstrutiva do sono.

No caso do refluxo esofágico, é possível que o ácido provoque irritação e inchaço em torno de certos músculos da garganta. A tosse também pode irritar as vias aéreas superiores e piorar o ronco.

Por isso, ajustar a sua dieta, reduzir a exposição a alergias e levantar a cabeça durante o sono pode ajudar a reduzir o refluxo e congestão.

Antes de ir, assista a este vídeo com 13 dicas para você dormir melhor!

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

🔴 Curta também as redes sociais! 📷Instagram / 👍Facebook / 🎥 YouTube

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : acidente vascular cerebralapneiaApneia central do sonoapneia do sonoApneia obstrutiva do sonodestaquedoenças cardiovascularesdr. juliano pimentelganho de pesoobesidadeperda de pesoresistência à insulinaroncosaúdeSíndrome de apneia do sono complexosobrepesotratamentos naturais

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta