close
AlimentaçãoArtigos

Frutose faz mal? Quando o açúcar da fruta é prejudicial

Engana-se quem acredita que açúcar é apenas aquele grãozinho transparente usado para adoçar café e bolo. O açúcar aparece de variadas maneiras e está presente em alimentos como frutas e legumes como Frutose. E afinal, frutose faz mal? Pode uma fruta, produto da natureza fazer mal?

É comum que a maioria das pessoas olhe para a natureza  e assimile que tudo que vem dela seja positivo para a saúde. E sim, é verdade, uma alimentação equilibrada e saudável é totalmente proveniente da natureza.

No entanto, o que as pessoas se esquecem é que para se ter saúde é fundamental estar em EQUILÍBRIO. A alimentação equilibrada não aceita exageros, nem mesmo de vegetais.

Por isso, confira neste artigo o processo da frutose no seu organismo e a resposta para a pergunta: frutose faz mal?

Frutose faz mal?

Sabe o açúcar branco de mesa que você adiciona no cafezinho e nas receitas do dia a dia? Então, o açúcar branco (sacarose) é resultado da mistura de duas moléculas: GLICOSE + FRUTOSE.

Ou seja, mesmo sem comer fruta alguma durante o dia, você já está consumindo frutose! 😉

Tanto a sacarose quanto a frutose são refinadas a partir de fontes naturais. A sacarose vem de plantas, como cana-de-açúcar, e pequenas quantidades de frutose são encontradas em frutas, melões e maçãs. Também é encontrada em certos vegetais, incluindo beterraba, batata doce e cebola.

No entanto, a realidade é um pouco mais complicada. Como adoçante independente, a frutose é quase duas vezes mais doce que o açúcar de mesa e causa um aumento semelhante no açúcar no sangue que a sacarose.
Outro ponto importante a ser considerado ao se questionar se frutose faz mal, é que a frutose precisa ser convertida em glicose pelo fígado antes de poder ser usada pelo organismo.

É ai que aparece o problema…

Algumas pessoas não absorvem toda a frutose que ingerem. Essa condição é conhecida como má absorção de frutose, caracterizada por excesso de gases e desconforto digestivo (1).

Naqueles com má absorção de frutose, a frutose atua como um carboidrato fermentável e é categorizada como um FODMAP (2).

Os FODMAPs são um grupo de carboidratos fermentáveis.

Eles são famosos por causar problemas digestivos comuns, como inchaço, gases, dores de estômago, diarreia e constipação naqueles que são sensíveis a eles.

9 respostas para a pergunta: Frutose faz mal?

  1. A frutose faz mal porque  só pode ser metabolizada pelo fígado e não pode ser usada como energia pelas células do seu corpo, como a glicose. Portanto, não é apenas completamente inútil para o corpo, mas também é uma toxina em quantidade suficientemente alta, porque o trabalho do fígado é se livrar dele, principalmente ao transformá-lo em gordura e enviá-la para nossas células adiposas.
  2. O excesso de frutose danifica o fígado e leva à resistência à insulina no fígado, além de gordura no fígado. De fato, a frutose tem os mesmos efeitos no fígado que o álcool (etanol), que já é bem conhecido como toxina hepática.
  3. A frutose faz mal porque reage com proteínas e gorduras poliinsaturadas em nossos corpos 7 vezes mais que a glicose. Essa reação cria AGEs (produtos finais de glicação avançada), que são compostos que criam danos oxidativos em nossas células e, por fim, levam ou contribuem para a inflamação e uma série de doenças crônicas.
  4. A frutose aumenta a produção de ácido úrico, que, em excesso, pode causar gota, pedras nos rins e precipitar ou agravar a hipertensão.
  5. Enquanto a maioria das células do seu corpo não pode usar a frutose como fonte de energia, as bactérias no seu intestino podem e o excesso de frutose pode criar desequilíbrios na flora intestinal, promover o crescimento bacteriano e o crescimento de bactérias patogênicas.
  6. A frutose faz mal porque causa rapidamente resistência à leptina. A leptina é um hormônio que controla o apetite e o metabolismo para manter um peso normal. Pessoas resistentes à leptina tendem a engordar e a se tornarem obesas com muita facilidade.
  7. O excesso de frutose por si só pode causar todos os problemas associados à síndrome metabólica (diabetes, obesidade, doença cardíaca).
  8. As células cancerígenas prosperam e proliferam muito bem com a frutose como fonte de energia.
  9. O excesso de frutose faz mal e também afeta o funcionamento do cérebro, especialmente no que se refere à regulação do apetite. Também foi demonstrado que prejudica a memória em ratos.

É possível não comer frutose?

É bom lembrar que a frutose, em pequenas quantidades, está na nossa dieta há muito tempo como espécie e que geralmente lidamos com pequenas quantidades muito bem.

Obviamente, a quantidade em que a frutose se torna tóxica e prejudicial varia para todos, dependendo de uma infinidade de fatores, mas uma boa regra geral para a maioria das pessoas saudáveis ​​é de cerca de 50 gramas de frutose por dia.

Tendo em mente que a maioria das frutas tem metade de glicose e metade de frutose, consumir mais de 100 gramas de açúcar das frutas todos os dias pode se tornar problemático.

Além disso, vale lembrar que ao eliminar os outros agentes tóxicos em nossas dietas, como grãos e óleos vegetais, nosso corpo provavelmente se torna mais tolerante ao excesso de açúcar.

Isso não deve se tornar uma desculpa para se entregar a grandes quantidades de frutas e adoçantes naturais, mas apenas como um lembrete para não se estressar com a sua dieta se você se encontrar comendo quantidades maiores de açúcar de fontes naturais de tempos em tempos. O dano real é quando o alto hábito de açúcar se torna crônico e se repete dia após dia.

Podemos comer frutas?

É claro que sim!

É importante perceber que tudo isso não se aplica a frutas inteiras.

As frutas não são apenas sacos de frutose, são alimentos de verdade com baixa densidade calórica e muita fibra.

Além disso, as frutas são difíceis de comer demais e você teria que comer quantidades muito grandes para atingir níveis perigosos de frutose. Em geral, a fruta é uma fonte menor de frutose na dieta em comparação aos açúcares adicionados. Por isso, o ideal é justamente consumir a fruta, evite ate mesmo a ingestão de sucos naturais.

Afinal, para fazer um suco natural é necessário a utilização de muitas frutas e as pessoas tendem a acrescentar mais açúcar!

Os efeitos nocivos da frutose se aplicam a uma dieta ocidental que fornece excesso de calorias e açúcares adicionados. Não se aplica aos açúcares naturais encontrados em frutas e legumes.

Por fim, ao contrário da glicose, a frutose causa um baixo aumento nos níveis de açúcar no sangue. Portanto, alguns profissionais de saúde recomendam a frutose como adoçante “seguro” para pessoas com diabetes tipo 2 (3).
Se você quer diminuir o consumo de açúcar e evitar essa série de problemas causado pelo excesso de frutose no organismo, sugiro que você faça um detox.
A desintoxicação do organismo é ótima para manter a saúde do figado e melhor seu organismo como um todo.

>> Quero limpar meu corpo 

Se você não sabe por onde começar a desintoxicação do seu organismo conheça meu Programa Detox de 7 Dias.
Abraços e fique com Deus!
Dr. Juliano Pimentel.
O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : açúcaraçúcar adicionadoaçúcar da frutaaçucar no sanguealimentaçãodestaquedr. juliano pimentelfibrasfrutosefrutose faz malmaçãobesidadeperda de pesosacarosesaúde

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta