close
Dores

Sinais Físicos que Indicam Se Você Sofre de Estresse

Dr Juliano Pimentel

 A rotina do dia a dia é tão corrida, que nem sempre conseguimos parar e avaliar como nos sentimos. Com essa rotina atribulada é fácil sofrer de estresse. E o seu resultado você sente em sintomas físicos, pois o seu corpo tenta avisar que alguma coisa precisa de atenção no seu corpo.

Queda de cabelo, impaciência, tontura e dor de cabeça frequente são sinais que podem indicar estresse. O estresse está ligado ao aumento dos níveis de cortisol na corrente sanguínea e este aumento além de afetar a mente pode levar às doenças físicas, como alergias e tensão muscular.

Neste artigo eu vou mostrar quais são os sinais de que você sofre de estresse, e que muitas vezes você não percebe.

Não deixe de ler e compartilhar.

Sofre de Estresse?

Nem sempre é fácil associar alguns sintomas ao estresse. Mas o corpo dá sinais de que você está perto de passar de seus limites – ou que já os extrapolou, você só precisa estar atento à eles.

Os primeiros sinais de estresse aparecem com sintomas como dor de cabeça, insônia, alteração de apetite, pressão alta, aumento ou perda de peso. Confira quais sãos os principais sintomas de que você sofre de estresse:

  • Mandíbula contraída e dores de cabeça frequentes;
  • Ranger de dentes constante;
  • Tremores leves nas mãos e nos lábios;
  • Dores no pescoço, nas costas e espasmos musculares;
  • Tonturas;
  • Zumbidos no Ouvido;
  • Suor frequente;
  • Dificuldade para engolir;
  • Gripes e resfriados frequentes;
  • Urticária e erupções de pele;
  • Crises de alergia frequente;
  • Dor de estômago, azia e náusea;
  • Gases e inchaço;
  • Diarreia ou prisão de ventre;
  • Dificuldade para respirar;
  • Ataques súbitos de pânico;
  • Dores no peito, palpitações, pulso acelerado;
  • Vontade frequente de urinar;
  • Desejo ou performance sexual diminuídos;
  • Ansiedade e nervosismo;
  • Depressão ou mudanças de humor bruscas;
  • Aumento ou redução do apetite;
  • Insônia;
  • Falta de concentração;
  • Dificuldade de aprendizado;
  • Crises de choro frequentes;
  • Comportamentos obsessivos
  • Cansaço e fadiga;
  • Ganho ou perda de peso sem motivo aparente;
  • Aumento do consumo de álcool e tabaco.

Como você pode ter percebidos, os sinais de estresse são muitos e (por vezes) podem ser confundidos com outros problemas de saúde. O ideal é que, ao persistirem os sintomas, você procure orientação médica e profissional.

Malefícios do estresse crônico para a saúde

O estresse contínuo pode piorar a sua qualidade de vida de muitas formas, contribuindo para doenças e prejudicando sua rotina.

Entenda como o estresse crônico pode afetar sua saúde:

1-Prejudica o Funcionamento do Seu Cérebro

O estresse crônico afeta sua capacidade de se concentrar, agir de forma eficiente e torna você mais propenso a acidentes.

Estudos comprovam que estar estressado de maneira contínua  tem efeitos devastadores na memória e na aprendizagem. Ele realmente mata células cerebrais.

Na verdade, o estudo relatou que as pessoas com transtorno de estresse pós-traumático experimentam um encolhimento de 8% do hipocampo, o centro de memória do cérebro, e o estresse afeta, mais enfaticamente, a capacidade das crianças de aprender.

Os efeitos negativos para o cérebro estão relacionados com o hormônio do estresse, o cortisol, que leva a glicose para os músculos durante a resposta ao estresse e deixa menos combustível para o cérebro. O cortisol também interrompe a comunicação das células cerebrais ao comprometer a função do neurotransmissor.

Isso é realmente preocupante, pois toda aprendizagem depende do uso da memória. E se o estresse afeta sua capacidade de acessar memórias, logo ele impede que você aprenda coisas novas.

 

2-Prejudica o Coração

Há uma ligação direta entre o estresse crônico e o risco aumentado de ataque cardíaco.

O estresse aumenta sua frequência cardíaca e força suas artérias, afetando os ritmos cardíacos. Ele aumenta também a pressão arterial e causa danos nos vasos sanguíneos, especialmente porque o estresse crônico contribui para a inflamação.

O aumento da pressão arterial também é um fator de risco para acidentes vascular cerebral.

 

3-Prejudica seu Sistema Imunológico

Lutar contra a infecção não é a prioridade do organismo quando o seu corpo pensa que está enfrentando um perigo imediato. Por isso, o estresse crônico definitivamente amortece seu sistema imunológico, tornando a luta contra a infecção muito mais difícil. As pessoas ficam muito mais suscetíveis a infecções, resfriados ou gripes quando elas estão estressadas.

Inflamação tem sido associada a uma infinidade de condições de saúde e doenças, de asma e diabetes a câncer e doenças cardíacas.

 

4-Provoca o Envelhecimento Precoce

Como eu já expliquei, a resposta ao estresse “desliga” muitos outros processos fisiológicos que não são considerados urgentes.

Considere, por exemplo, a falta de fluxo de sangue para a pele. Isso certamente vai afetar a saúde da pele e fazer com que você se pareça mais velho do que realmente é.

Pior, porém, é o quanto o estresse crônico afeta o envelhecimento do cérebro. Todos nós perdemos células cerebrais à medida que envelhecemos. Toxinas, rotinas automáticas, dieta inadequada, falta de exercício e perda de conexões sociais contribuem para isso, assim como o estresse.

O estresse permite que mais toxinas atravessem a barreira hematoencefálica e o cortisol prejudica o hipocampo, a função cerebral, o aprendizado e a memória.

 

5-Provoca o Ganho de Peso

A digestão também é afetada pela resposta ao estresse.

O estresse crônico pode contribuir para uma variedade de distúrbios digestivos. Estômago inchado, cólicas, constipação e diarreia são sintomas comuns de estresse crônico. Estar estressado ainda pode piorar úlceras e doenças inflamatórias no intestino.

Altos níveis de cortisol contribuem para a acumulação de gordura na barriga (gordura visceral).

 

6-Prejudica seu Humor

Estresse constante pode afetar seus padrões de sono e torná-lo mais irritado e cansado, incapaz de se concentrar. Você pode se tornar incapaz de relaxar e operar em um estado de ansiedade.

A depressão também é uma reação comum ao estresse crônico.

Todos esses sintomas podem diminuir sua qualidade de vida e afetar seus relacionamentos.

O estresse crônico está associado a sentimentos de desamparo e falta de controle.

 

7-Prejudica sua Sexualidade

O estresse crônico reduz o desejo sexual nas mulheres e pode contribuir para a disfunção eréctil em homens, prejudicando o desempenho sexual.

Estar estressado também está ligado à gravidade da síndrome pré-menstrual e pode afetar a fertilidade nas mulheres.

 

Como resolver o estresse?

Pesquisas descobriram que o gerenciamento do estresse e técnicas de relaxamento podem te ajudar a se tornar mais capaz de se adaptar a eventos estressantes, mais eficiente no funcionamento durante o estresse e mais capaz de se recuperar do estresse.

Grande parte do estresse crônico tem a ver com o sentimento de descontrole, desamparo ou solidão.

Pare um momento para analisar a sua vida e identificar o que está te causando estresse. Preste atenção ao seu humor e tente identificar os pensamentos e crenças que podem estar contribuindo para eles. Dedique parte do seu tempo para atividades que são agradáveis e desafiadoras, exercite-se e conectar-se com as outras pessoas.

Aprenda a lidar com o estresse efetivamente, em vez de evitá-lo completamente.

Veja algumas formas de reduzir o estresse em sua vida e promover a saúde:

>> Relaxe: Sim, na rotina corrida do dia a dia é importante reservar na agenda um momento para relaxar! Planeje esse momento diário e cumpra.

>> Hobbies: Faça ao menos uma vez por semana algo que você ame, como jogar tênis, assistir um filme, ler um bom livro ou passar uma hora sozinho.

>> Respiração: Tente respirar profundamente por alguns minutos todos os dias. Contraia e relaxe os músculos. Isso irá te acalmar.

>> Aprenda a dizer não: Sério, é ok dizer “não”! Não gaste toda a sua energia tentando agradar os outros ou assumindo compromissos que você não irá conseguir cumprir.

>> Faça atividades físicas regularmente: O exercício regular ajuda a melhorar a tensão acumulada, diminui os hormônios do estresse e limpa a mente. A atividade física ajuda a liberar endorfina, para que você se sinta bem.

>> Conecte-se com Outras Pessoas: Estar inserido em um meio social e se relacionar com outras pessoas faz com que sejamos parte de algo maior do que nós mesmos e nossas preocupações. Isso nos dá perspectiva.

 

O estresse quando é contínuo realmente traz muitos malefícios para a sua vida, e neste artigo estão algumas dicas simples para aliviar o estresse e a ansiedade. Caso os sinais de estresse persistam, procure orientação médica e não tenha medo de pedir ajuda a amigos e familiares.

Entenda que a sua energia é importante e interfere diretamente na sua qualidade de vida. Cuide bem da sua saúde física e mental!

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : ansiedadeComportamentos obsessivosdepressãodestaquediarreiadr. juliano pimentelestressadoestresseperda de pesoqueda de cabelorotinasaúdesônia; Fa

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta