close
Alimentação

Vegetarianismo: Como Pode Influenciar a Sua Saúde

A dieta vegetariana ou o vegetarianismo, não se trata de uma dieta da moda. Elas fazem parte de uma filosofia de vida, e envolve determinadas mudanças na alimentação e no estilo de vida.

As dietas vegetarianas são aquelas que eliminam das refeições os alimentos de origem animal, incluindo o peixe.

Eles são substituídos por alimentos à base de plantas, como vegetais, frutas, tubérculos, grãos integrais, legumes / feijões e gorduras saudáveis.

Alguns vegetarianos optam por incluir produtos lácteos, ovos ou peixes nas suas dietas (1)

Nesse artigo explicarei como o vegetarianismo funciona, e influencia na sua saúde.

Não deixe de ler e compartilhar!

Vegetarianismo: Como Funciona

Embora existam muitas versões de dietas vegetarianas, a maioria consiste em comer alimentos à base de plantas, juntamente com quantidades moderadas de ovos e produtos lácteos (mas sem carne).

No vegetarianismo, a alimentação inclui uma variedade de plantas como vegetais frescos ou cozidos, frutas, nozes, sementes, grãos integrais e leguminosas.

Como as plantas são baixas em calorias, mas altas em vitaminas essenciais, minerais e antioxidantes, as dietas vegetarianas podem ser muito densas de nutrientes.

A pesquisa publicada no Proceedings of the Nutrition Society, descobriu que as dietas vegetarianas são geralmente ricas em carboidratos, ácidos graxos ômega-6, fibra dietética, carotenóides, ácido fólico, vitamina C, vitamina E e magnésio.

São relativamente baixas em proteínas, gorduras saturadas, ácidos graxos ômega-3 de cadeia longa, retinol, vitamina B12 e zinco (2)

No entanto, não há garantia de que uma dieta vegetariana resulte em melhorias de saúde.

Em última análise, tudo depende dos alimentos específicos que alguém escolhe para comer, além de sua reação individual para cortar a maioria, ou todos, produtos de origem animal.

Existem variações e definições para distinguir quando se fala sobre vegetarianismo.

Aqui estão os tipos mais comuns de dietas vegetarianas:

1- Vegetariana Ovo- Lacto

Uma dieta estritamente vegetariana consiste em alimentos à base de plantas, mas também pode incluir ovos e produtos lácteos.

Normalmente, nenhum peixe ou carne de qualquer tipo será incluída.

Quando os ovos e os produtos lácteos estão incluídos, é chamado de uma dieta vegetariana ovo-lacto.

2- Pescetariana

As dietas pescetarianas incluem peixes e frutos do mar, juntamente com uma variedade de alimentos vegetais (vegetais, frutas, nozes, grãos, feijão, etc.).

A maioria também inclui ovos e produtos lácteos, mas não há carne de frango, carne bovina ou vermelha, embora dependa do gosto de cada um.

Uma dieta vegetariana bem equilibrada também deve incluir muitos vegetais crus e cozidos, alimentos processados limitados, baixas quantidades de açúcar refinado, e pequenos produtos refinados de grãos.

Vegetarianismo e a Saúde

Várias análises que compararam o vegetarianismo com dietas não vegetarianas, descobriram que dietas predominantemente baseadas em plantas aumentaram a proteção contra problemas de saúde.

O que inclui doenças cardiovasculares, fatores de risco cardiometabólicos, alguns tipos de cânceres, diabetes tipo 2, obesidade e risco de mortalidade.

Confira a seguir os principais benefícios da dieta vegetariana para a sua saúde.

1. Rica em antioxidantes e vitaminas

Quase todos os alimentos à base de plantas oferecem grandes quantidades de antioxidantes e / ou têm algumas propriedades anti-inflamatórias; o que significa que ajudam a parar a progressão da doença, fornecendo nutrientes que combatem o estresse oxidativo.

As dietas que são ricas em vegetais, frutas, como legumes ou grãos antigos, fornecem muitos nutrientes; incluindo antioxidantes e fitonutrientes, como flavonóides, resveratrol, quercetina, beta-caroteno e muito mais.

Vitaminas essenciais, como a vitamina C, E e A, minerais semelhantes, como manganês ou fósforo,  eletrólitos como potássio e magnésio.

Uma dieta rica em nutrientes é benéfica para a saúde intestinal, aumentando a imunidade contra doenças, retardando os efeitos do envelhecimento, protegendo contra câncer e doenças cardíacas e prevenindo deficiências que podem levar a muitas reações negativas.

2. Pode proteger a saúde cardíaca

Os alimentos à base de plantas fornecem ajuda para diminuir a inflamação, uma causa radicular das doenças cardíacas e também fornece fibras alimentares.

A pesquisa mostrou que muitas vezes há uma ligação entre comer uma dieta rica em fibras e ter uma maior proteção contra o mau colesterol, doenças cardíacas e diabetes (3)

3. Pode ajudar com a perda de peso

As pessoas que comem uma grande quantidade de legumes e frutas diariamente tendem a ter a melhor proteção contra ganho de peso à medida que envelhecem.

Como os alimentos à base de plantas são baixos em calorias, e ajudam a aumentar a saciedade.

Elas ajudam a reduzir o risco de obesidade, problemas cardíacos ou síndrome metabólica (4)

4. Fornece mais enzimas digestivas

Se você optar por incluir uma boa quantidade de alimentos crus em sua dieta, você se beneficiará da obtenção de maiores quantidades de enzimas que atendam a muitas finalidades.

Quando cozidos em uma certa temperatura, as enzimas encontradas em alimentos crus geralmente se desestabilizam.

As enzimas são importantes porque são necessárias para quebrar o alimento em unidades nutricionais menores que o corpo pode manipular.

Alguns nutrientes, como vitaminas, minerais e aminoácidos, são destruídos ou alterados quando os alimentos são cozidos a altas temperaturas ou por longos períodos.

Comer muito comida cozida cria desperdício no corpo que nem sequer pode ser usado, o que por sua vez pode ter um efeito de entupimento no corpo.

Enquanto o pâncreas e outras células produzem enzimas no corpo, alimentos crus proporcionam mais enzimas para o corpo usar.

Em uma dieta de alimentos puramente cozidos, o pâncreas e outros órgãos podem ficar sobrecarregados devido à inexistência de fonte de enzima externa.

5. É sustentável e útil para o meio ambiente

Muitas pessoas optam por reduzir a quantidade de carne, peixe e outros alimentos de origem animal em suas dietas, a fim de reduzir suas pegadas de carbono.

Os alimentos vegetais são mais baixos na cadeia alimentar e requerem menos recursos naturais, como água e outros, para produzir.

De acordo com um relatório no American Journal of Clinical Nutrition, a fabricação de alimentos para animais requer uma maior proporção de água, terra, combustíveis fósseis e energia do que a maioria dos alimentos vegetais. (5)

Incluir mais vegetais e outros alimentos vegetais em sua dieta, é definitivamente uma ótima ideia.

Desvantagens do Vegetarianismo

Mas também há algumas desvantagens no vegetarianismo que precisa de atenção.

Como a possível falta de aminoácidos, baixos níveis de vitamina B12 que pode trazer grandes problemas de saúde como cansaço crônico, anemia, entre outros problemas.

Um estudioso da saúde bucal viajou o mundo para pesquisar os efeitos dos hábitos alimentares, e a influencia na saúde.

Ele encontrou relação entre a dieta baixa em alimentos de origem animal, com a cárie dentária.

O vegetarianismo ou dietas relacionadas à deficiência de consumo de carne animal, aumentam a quantidade de ácido fítico (que bloqueia a absorção de minerais).

Aumentam o consumo de carboidratos, mas carece de algumas vitaminas e proteínas (6).

O baixo consumo de proteínas também pode gerar o perigo do aumento da toxicidade no organismo, o que poderia aumentar as chances em desenvolver doenças no fígado, por exemplo.

As dietas com excesso de plantas também pode prejudicar a saúde digestiva, diminuindo os sucos digestivos.

O vegetarianismo também não exclui o consumo de glúten, nem os malefícios dele para a saúde.

Portanto, o que eu digo é que antes de tomar a decisão em seguir alguma dieta ou novo estilo alimentar, você faça uma consulta médica e veja como anda a sua saúde.

Além disso pense que uma alimentação que restringe o consumo de alimentos de origem animal, pode prejudicar a sua saúde devido algumas deficiências ou excesso nutricionais.

Mas se você deseja entender melhor sobre uma reeducação alimentar, que possa fazer a diferença na sua saúde e qualidade de vida, eu posso dizer que é possível.

Eu desenvolvi um e-book para ajudar você a fazer essa transformação, com todas as informações que você precisa e um guia passo a passo para implementar na sua vida.

Tenha Acesso Aos Bônus Exclusivos

Clique na imagem abaixo e adquira agora o meu livro digital:

VIVA MELHOR SEM GLÚTEN V. 2.0

Ebook Viva Sem Glúten, Dr. Juliano Pimentel

Abraços e fique com Deus!
Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : açúcaralimentos à base de plantasantioxidantesbenefícios da dieta vegetarianadiabetes tipo 2dieta vegetarianadietas pescetarianasdoenças cardiovascularesdr. juliano pimentelestresse oxidativofibra dietéticaglútengorduras saturadasmau colesterolPescetarianaprodutos de origem animalricas em carboidratosvegetais crusvegetarianaVegetariana Ovo- Lactovegetarianismovitamina B12vitamina C

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta