close
ArtigosDores

Zumbido no Ouvido: Causas, Sintomas e Tratamentos

Você já sofreu com zumbido no ouvido? Pior ainda, isso acontece com frequência? Ele pode ser uma evidência de problemas de saúde que precisam de tratamento, além de prejudicar o seu bem-estar e bom-humor.

Um relatório de 2014 publicado na revista Frontiers in Neurology afirma: “O zumbido é um dos sintomas somáticos mais comuns que afetam a humanidade” (1).

A definição de zumbido é a percepção de ruído ou zumbido nos ouvidos, mas outros sons e sensações anormais também podem ser atribuídos ao problema. Alguns também descrevem essa condição como “ouvir sons nos ouvidos quando não há som externo”.

Adultos mais velhos, homens, pessoas que fumam ou usam drogas e aqueles com histórico de infecções de ouvido ou doença cardiovascular têm maior risco de desenvolver o zumbido.

A maioria dos especialistas acredita que esse não é um distúrbio em si, mas sim um sintoma de outro transtorno subjacente que afeta sensações auditivas e nervos perto das orelhas (2).

Para muitos, os sintomas do zumbido no ouvido vêm gradualmente e eventualmente desaparecem à medida que o cérebro e as orelhas se ajustam. No entanto, para outros o zumbido pode durar anos e causar várias complicações, inclusive ansiedade ou depressão.

Neste artigo, eu irei explicar as causas, sintomas e tratamentos do zumbido no ouvido.

Não deixe de ler e compartilhar.

Sintomas de Zumbido no Ouvido

Os sintomas mais comuns de zumbido no ouvido incluem (3):

  • Ouvir sons que não são provenientes de qualquer fonte externa. Os sons podem incluir toques, cliques, zumbidos ou ruídos;
  • Muitas pessoas relatam que os sons mudam em cada ouvido, como sua intensidade e volume. Os sons às vezes param ou se tornam suaves, em outros momentos são mais rápidos e intensos;
  • Os sons de zumbido podem vir de um ouvido de cada vez (unilateral) ou de ambos os ouvidos (bilateral);
  • Também é possível ouvir sons ou vozes musicais, embora a causa subjacente desta experiência possa incluir outros problemas psicológicos ou mesmo uso de drogas;

Além de ouvir sons nos ouvidos, muitas pessoas com zumbido se sentem muito perturbados por seus sintomas e enfrentam problemas psicológicos e relacionados ao humor como um efeito colateral.

É comum lidar com ansiedade, depressão, irritabilidade, fadiga, insônia ou até mesmo pensamentos de suicídio.

Os sons altos causados pelo zumbido podem interferir com a sua capacidade de se concentrar ou ouvir sons reais. Também pode causar problemas com a fala, especialmente em crianças (4).

Os zumbidos nos ouvidos também podem piorar com a idade e são mais comuns em idosos que sofrem de perda auditiva geral (5). Os idosos comumente experimentam zumbido e perda auditiva devido a sintomas associados a problemas circulatórios, inflamação e lesões nervosas.

Causas de Zumbido no Ouvido

1-188
A ansiedade e depressão estão relacionados com o zumbido no ouvido

Especialistas acreditam que o zumbido no ouvido está associado com lesões neurais (cérebro e nervo) que afetam o caminho auditivo e, portanto, a capacidade de alguém ouvir sons (6). Na maioria das vezes, o zumbido é resultado de um distúrbio que afeta partes do ouvido externo, interno ou médio.

Foi observado em pessoas com zumbido que elas experimentam disparos anormais e aleatórios de neurônios sensoriais e auditivos.

Alguns fatores de risco vinculados ao zumbido incluem:

  • Histórico de distúrbios do ouvido ou infecções de ouvido;
  • Transtornos cardiovasculares que afetam o fluxo sanguíneo, as artérias e os nervos;
  • Dano no nervo;
  • Infecções respiratórias;
  • Uso de drogas ou consumo excessivo de álcool, que pode causar alterações neurológicas;
  • Ansiedade aguda, insônia ou depressão;
  • Exposição a grandes quantidades de “poluição sonora”;
  • Perda auditiva que está ligada ao envelhecimento (chamada presbiacusia).

Existem muitas condições e distúrbios diferentes que afetam os canais nervosos que levam às orelhas, o que pode fazer com que alguém ouça sons anormais em seus ouvidos. Estas condições geralmente causam outros sintomas ao mesmo tempo (como tontura, perda de audição, dores de cabeça, paralisia facial, náuseas e perda de equilíbrio), que os médicos usam como pistas para descobrir a causa subjacente do zumbido.

Algumas condições específicas que são conhecidas por causarem sintomas de zumbido incluem:

  • Obstruções do canal auditivo, infecções, lesões ou cirurgias;
  • Dano de orelha interna é o tipo mais comum de distúrbio que causa zumbido. Isso altera a maneira como os pêlos minúsculos dentro das orelhas se movem em relação à pressão das ondas sonoras, fazendo com que sinais elétricos falsos sejam enviados através dos nervos auditivos para o cérebro;
  • Tumores do nervo craniano que afetam partes do cérebro conectadas ao som e à audição;
  • Anemia;
  • Arteriosclerose ou hipertensão. O endurecimento das artérias ou pressão arterial elevada interrompe o fluxo sanguíneo normal e afeta os sinais nervosos que levam às orelhas;
  • Espondilose cervical. Um distúrbio degenerativo que comprime as artérias que levam ao pescoço e orelhas;
  • Doença de Meniere. Uma desordem rara e séria da orelha interna que se desenvolve depois que o líquido se acumula na orelha interna anormalmente, fazendo com que os níveis de pressão mudem dentro da orelha;
  • Sobredosagem em certos medicamentos prescritos, drogas recreativas ou álcool.

Fique atento aos sintomas e procure orientação médica.

Como Prevenir

A maioria dos casos de zumbido são difíceis de tratar, e às vezes o zumbido é permanente e irreversível. Dito isto, algumas estratégias podem te ajudar a lidar melhor com o problema:

  1. Procure aconselhamento e apoio

Recomenda-se que os pacientes com zumbido severo procurem ajuda para lidar melhor com seus sintomas.

Isso pode incluir terapia cognitivo-comportamental para aprender a controlar o estresse e sua reação aos sons de zumbido ou se juntar a um grupo de apoio. Estratégias de enfrentamento são mais úteis para gerenciar os efeitos colaterais emocionais do zumbido, como ansiedade, problemas para dormir, falta de foco e depressão (7, 8).

  1. Evite ruídos muito altos

A exposição a ruídos muito altos pode contribuir para a perda auditiva precoce e problemas nos ouvidos. Os sons altos podem incluir aqueles de maquinaria pesada ou equipamentos de construção.

Mesmo tiros de arma, acidentes de carro ou música muito alta podem desencadear zumbido agudo, que normalmente desaparece em alguns dias (9).

Sons com menos de 75 decibéis (mesmo após longa exposição) são improváveis de causar problemas de audição ou zumbido, mas aqueles acima de 85 decibéis podem causar perda auditiva e problemas nos ouvidos.

  1. Não use cotonetes

Muitas pessoas tentam limpar a cera de ouvido natural de suas orelhas com cotonetes, mas isso pode contribuir para bloqueios de cera, infecções de ouvido e danos nos ouvidos. A cera protege seu canal auditivo impedindo a entrada de sujeira e bactérias.

Para evitar irritação ou danificar a orelha interna, não coloque qualquer coisa dentro do canal auditivo. Se você tiver cera excessiva, converse com um médico sobre como removê-la com segurança.

  1. Evite o uso de remédios sem prescrição, drogas ou álcool

Pesquisas mostram que alguns medicamentos e drogas podem piorar o zumbido.

Fumar e beber muito álcool também estão ligados ao zumbido.

  1. Reduza a inflamação e o estresse crônico

Estresse e altos níveis de inflamação aumentam o risco de problemas de ouvido, incluindo infecções de ouvido, perda de audição e vertigem. O estresse pode piorar os sintomas de zumbido, mudando a forma como o seu cérebro reage aos ruídos que ouve.

A tolerância ao zumbido pode ser facilitada pela redução dos níveis de excitação do sistema nervoso autônomo, mudando o significado emocional do zumbido e reduzindo outras tensões (10).

Uma dieta pobre em nutrientes, estilo de vida sedentário, falta de sono e estresse crônico são todos capazes de reduzir a imunidade e torná-lo suscetível a danos nos nervos, alergias e problemas de ouvido. Faça exercícios para aliviar o estresse como ioga, meditação, banhos quentes, e invista em uma dieta antiinflamatória.

Os sintomas de zumbido incluem zumbido nos ouvidos, barulhos que não são reais e outras sensações de ruído, juntamente com ansiedade e, por vezes, dores de cabeça ou tonturas.

Os tratamentos naturais incluem prevenção de infecções de ouvido, redução da exposição à poluição sonora e terapia cognitivo-comportamental.

Também é fundamental buscar apoio e orientação médica.

Confira também o vídeo:

Dor no Ouvido, Otite, Como Proceder?

Abraços e fique com Deus!

Dr. Juliano Pimentel.

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:

Você pode Gostar

Tags : destaquedr. juliano pimentelsaúdezumbido no ouvido

The author Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta