close
Dores

Vício Alimentar: Como Negar Esse Distúrbio Pode Afetar Você

Quem sofre com o vício alimentar não consegue admitir ou perceber que tem um problema grave alimentar. Mas sem sombra de dúvidas, precisa de ajuda. Esse tipo de problema pode acarretar em diversas doenças, incluindo a obesidade.

Como já citado aqui no site alimentos ricos em açúcar e gordura tem poder controlador no cérebro, e ativam o centro de recompensa, que é a mesma área ligada aos vícios.

Segundo uma pesquisa da Universidade de Michigan, assim como acontece com o abuso de drogas como o álcool, nicotina e a cocaína; alimentos altamente processados tendem a desencadear respostas biológicas que são semelhantes às de comportamentos viciantes, principalmente por estarem relacionados a altos níveis de recompensa.

Nesse artigo vou mostrar como negar o vício alimentar pode prejudicar a sua vida.
Não deixe de ler e compartilhar!

Vício Alimentar e o Seu Cérebro

Vício Alimentar: Cuidado! Imagem: (Divulgação)

Como drogas viciantes, alimentos altamente palatáveis provocam reações químicas no cérebro que dão muito prazer, como a dopamina.

Uma vez que você experimenta o prazer associado a esse aumento da transmissão de dopamina, na área cerebral responsável pela sensação de recompensa do cérebro, ao comer determinados alimentos você rapidamente sente a necessidade de comer novamente.

O vício alimentar é o mesmo que o vício em drogas. Sim, exatamente o mesmo. Os sintomas e processos de pensamento são completamente idênticos.

É apenas uma substância diferente e as consequências sociais não são tão graves. A raiz dos vícios está relacionada ao fato de comer exageradamente determinado alimento mesmo depois de estar satisfeito, esconder o consumo e inventar desculpas para comer mais.

O vício se dá, inicialmente, devido aos maus hábitos alimentares, distúrbios emocionais e a falta de uma alimentação de verdade.
A seguir, segue alguns tópicos que explicam a raiz dos vícios alimentares.

Como Funciona o Vício Alimentar

Confira:

  • Comer exageradamente determinado alimento, apesar de sentir-se cheio e ter acabado de se alimentar;
  • Desejo excessivo por alimentos industrializados;
  • Come mesmo não estando com fome;
  • Ceder ao desejo de comer um alimento prejudicial;
  • Comer com excesso;
  • Sente culpa por comer demais, mas não consegue mudar;
  • Inventa desculpas para continuar comendo;
  • Esconde o consumo de alimentos não saudáveis ​​de outras pessoas.
  • Prefere comer sozinho (a) para esconder o vício alimentar;
  • Incapacidade de controlar o consumo de alimentos não saudáveis (1)

    É importante prestar atenção aos sintomas do vício alimentar.

Malefícios

Vício Alimentar e os Malefícios. Imagem: (Divulgação)

Como sabemos, dependência de alimentos pode causar danos à saúde e bom funcionamento do corpo. O vício pode levar doenças graves como a obesidade, diabetes tipo 2, doenças cardíacas, câncer, Alzheimer, artrite e depressão, dentre outros.

Ou seja, aquilo que você come, pode ser o causador de doenças, aumento de sofrimento e até mesmo em quanto tempo você vai ter de vida.

Os vícios também podem aumentar o hormônio do estresse conhecido como cortisol, prejudicando a forma como você se relaciona com as pessoas e com você mesmo.

Quando este hormônio está presente no seu corpo durante longos períodos de tempo, pode ter inúmeros efeitos negativos para a saúde.

Na verdade, pode até aumentar seu risco de desenvolver doenças cardíacas, câncer e diabetes.

Por estar associado a alimentos gordurosos e ricos em açúcar e glúten, o vício pode danificar as artérias e causar um aumento do colesterol LDL, que aumentam o risco de doença cardíaca.

Esses efeitos podem surgir particularmente naqueles que passaram uma dieta muito restritiva mais de cinco vezes em sua vida.
O vício também poderá desencadear um efeito sanfona no seu organismo.

Nesse caso pode haver desperdício de músculo, o que significa que, uma vez que você volte aos seus hábitos alimentares normais, você ficará com um físico que não possui músculo e carrega excesso de gordura.

Esse excesso de gordura corporal pode ter consequências negativas para a saúde, incluindo o aparecimento de doenças crônicas, como doença arterial coronária e diabetes tipo 2.

Os vícios podem diminuir o seu metabolismo, o que pode levar a baixos níveis de energia. Quando o corpo não possui as calorias necessárias para funcionar, faz ajustes.

Esses ajustes podem significar função cerebral limitada, cansaço, fadiga e irritabilidade. A compulsão alimentar causada pelo vício leva a uma grande variedade de problemas físicos, emocionais e sociais.

Como citado acima, você fica mais propenso a sofrer problemas de saúde, estresse, insônia e pensamentos suicidas do que alguém sem transtorno alimentar.

Você também pode experimentar depressão, ansiedade e abuso de substâncias, bem como um aumento significativo de peso.

Comer uma dieta mais saudável pode ser intimidante no início.

Mas uma vez que você vê por si mesmo a quantidade de benefícios que isso gera para a sua saúde, você terá uma melhor chance de sucesso. Ao longo do tempo, suas preferências mudarão e os desejos de alimentos ruins que geram os vícios, também desaparecerão.

Á parte da sua determinação em mudar de vida, parar com o vício alimentar requer também mudança nos hábitos alimentares e de vida.

Consultar um médico especialista pode ajudar você a lidar melhor com a compulsão, e com os distúrbios emocionais que fazem com que você coma em excesso.

Pense em você e no futuro da sua saúde!

E se você deseja mesmo fazer uma transformação na sua saúde e alimentação, eu tenho um convite para você!

Eu trago a revolução da saúde, um projeto que pretende mudar a cara da alimentação e da saúde de todos!

Você, os seus filhos e toda a família merecem uma transformação na saúde que realmente seja eficaz, cuidando do corpo de dentro para fora!

Eu desenvolvi um e-book para ajudar você a fazer essa transformação, com todas as informações que você precisa e um guia passo a passo para implementar na sua vida.

Tenha Acesso Aos Bônus Exclusivos.

Clique na imagem abaixo e adquira agora o meu livro digital:

VIVA MELHOR SEM GLÚTEN V 2.0

Ebook Viva Sem Glúten, Dr. Juliano Pimentel

Abraços e fique com Deus!
Dr. Juliano Pimentel

O Que Achou do Artigo? Deixe Sua Opinião Abaixo:
Tags : Álcoolalimentos ricos em açúcarartritecocaínacolesterol LDLdepressãodiabetesdistúrbios emocionaisdoenças cardíacasdopaminadr. juliano pimentelesconder o vício alimentarexcesso de gorduranicotinaobesidadesintomasvício alimentar

Autor Dr. Juliano Pimentel

Olá, eu sou o doutor Juliano Pimentel. Médico, fisioterapeuta e coach que ajuda as pessoas com conteúdos sobre saúde, alimentação e emagrecimento. Também sou celíaco e tenho uma vida de pesquisa sobre o Glúten.

Enviar Resposta